Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2011

É a inguinorança que astravanca o pogresso...

Categoria de post:  opinião/desabafo

 

 Hoje,  pela primeira vez em quase três  anos de blog, resolvi testar o corretor ortográfico do Sapo.

É que no passado,  sabendo se tratar de uma plataforma portuguesa , sempre pensei:  De que adianta eu usar o corretor aqui? Com certeza ele apontará milhões de 'erros ortográficos' quando encontrar palavras escritas a maneira brasileira.  Além do mais, em se tratando do meu próprio   blog ,  quem é que vai ousar  me despedir?  Lol  

 

O resultado  foi bastante confuso ( o que aliás, está em PERFEITO  acordo com a língua portuguesa, principalmente depois deste ultimo ‘acordo’...).

Ok,  algumas palavras continuam sendo aceitas das duas formas ( ‘exato’ ou ‘exacto’ ;  ‘fato’ ou ‘facto’…).  Já outras , parecem que já foram ‘atualizadas’ ( por exemplo,  ‘vôo’  agora dá errado e o corretor nos mostra ‘voo’, ou ‘idéia’ virou ‘ideia’ ,  ‘platéia’,  ‘plateia’ …) . Mas algumas palavras ainda não adotaram a nova escrita ( Por exemplo,  ‘antessala’ continua sendo escrito ‘ante-sala’ e ‘suprarrenal’  continua sendo aceito somente como ‘supra-renal’…). 

Bottom line:  A coisa tá uma bagunça terrível e a culpa,  obviamente,  não é do Sapo e sim de mais esse acordo ridículo que inventaram!!

 

A verdade é que  brasileiro nunca soube escrever

Agora então, e depois deste ultimo  ‘acordo’ ( adoro o eufemismo, já que a maioria das pessoas dos dois lados do Atlântico está &^5$%$* da vida!!),   os poucos que ainda sabiam escrever razoavelmente, acabaram se perdendo na língua de vez!  E pior:  Os portugueses  (que, ao contrário dos brasileiros, sempre mantiveram um certo  respeito e tradição pela própria língua…) ,  agora foram obrigados a entrar no Samba.  Haja pobreza de espírito. 

Mas como se diz em inglês: Money Speaks!  E  a verdade é que , na hora de impor as regras e dar as cartas, é a economia do país de 200 milhões de habitantes , (e não o de  menos de 15 milhões)   que vai falar mais alto . That's life.

 

 

De minha parte,  confesso que nunca  fui uma grande patriota.  Não tenho, nem nunca tive ‘orgulho de ser brasileira’ , e quem tiver algum problema com isso , só o que posso dizer é: Get over it! 

Aliás, tenho  minhas sérias dúvidas quanto ao  grau de honestidade daquelas pessoas que dizem o contrário.  Pra mim,  a grande maioria que diz isso,  só diz da boca pra fora, para  convencer a si mesmo. Assim  como somente um GORDO  seria capaz de dizer  ‘Sou gordo mas sou feliz’  ou uma pessoa que nunca realmente passou necessidade  na vida me sai  com o velho cliché  ‘ Dinheiro não traz felicidade’.   Queria mesmo é ouvir a Giselle Bundchen  dizer  ‘Eu bem que podia ser feliz se fosse gorda…’ ou o Bill Gates confessar :  ‘ É,  dinheiro é ruim mesmo.   Eu,  com certeza,  seria bem mais feliz  se fosse pobre…’

 

 

Mas voltando à língua portuguesa…

Confesso que até gosto dela – principalmente aquela falada no Brasil. ( Os portugueses que me perdoem….) – apesar de saber que sempre castigamos a gramática.

Aliás,  gosto de todas as línguas ‘românticas’ ( em inglês, dizemos as ‘romance languages’…) , mas admito  que nunca tive muito respeito por ela, justamente por saber que  o português ( pelo menos no Brasil)   esta sempre mudando,  sendo ‘modernizado’ ,  ‘simplificado’,  se tornando mais fashion…  Em suma: sendo sistematicamente  esculhambado!

E agora,  com este ultimo  ‘acordo’   , veio  a gota d'água.

 

Quem é que já aprendeu,  ou mesmo vai se dar ao trabalho de aprender as novas regras?

Eu é que não vou.    ( Até porque  já sei que daqui a alguns  anos eles vão mudar  tudo de novo!)

Aliás, para  alguém que estudou a vida toda  em uma escola internacional ( onde o inglês , ao invés do português,  era a língua oficial) , penso até que minha escrita seja bem  razoável. ( Em todo o caso,  tá bom demais, especialmente para um país que elege o Lula, duas vezes , para  Presidente!)  

 

 No final das contas e looking at the bright side...,  pelo menos sobra o seguinte consolo:  De agora em diante (tirando talvez alguns professores de português , VERDADEIRAMENTE PATRIÓTICOS e dedicados,  que vão se dar ao trabalho de decorar as novas regras..) , todo o mundo vai ser analfa.

Ou seja:  Em terra de cego, quem tiver um olho ( mesmo que seja míope e caolho…) ,  já vai estar na vantagem!

 

 

P.S.  Este post passou pelo corretor ortográfico do Sapo.  Quem não concordar com a escrita, que vá lá reclamar  no Ministério da Educação,  com o Aurélio ou na casa da Mãe Joana.

  

 

 

sinto-me: Analfa mas bem resolvida...
publicado por Pâmelli às 20:59
link do post | Comentários | favorito
Terça-feira, 2 de Novembro de 2010

Mrs. Pain- um perfil implacável (mas verdadeiro)

 

Faz tempo que queria deixar no Parada minhas 'impressões' sobre meus atuais professores no Community College. Sendo assim, hoje eu venho aqui escrever sobre Mrs. P - a professora de matemática. ( Os outros dois, o de Filosofia e Antropologia Física, ficarão para o próximo post...)

 

 Bem, antes de tudo, devo dizer que neste Fall Program resolvi ( apesar de ter passado com um B) repetir o mesmo curso que fiz ( de maneira corrida) no verão. Trata-se de Elementary Algebra - o que para a maioria das pessoas é bastante fácil e básico, mas para mim, que sempre fui, no pun intended , um 'zero à esquerda em matemática...' , a coisa não é tão simples assim.

Mas o fato é que, se por um lado saí 'ganhando' ( pelo menos agora posso realmente aprender a matéria DIREITO , já que o curso normal tem 16 semanas ao invés de apenas 11 no verão... ), por outro , ser aluna de Mrs. P - que eu resolvi apelidar de Mrs. PAIN! ( Senhora DOR) - é algo bastante estressante.

A mulher é uma verdadeira ditadora e cheia de exigências ridículas, ou seja: a real PAIN!

 

A personalidade:

 Pra começar, ela adora tirar pontos por qualquer 'motivo'  ( até mesmo um sinal de 'menos' que pomos na parte de baixo , ao invés do lado ou em cima, de uma fração!). Mais: Exige que tenhamos um fichário com divisões para os testes, trabalhos de casa, handouts etc..e um estojo com canetinhas nas seguintes cores: verde, amarelo e vermelho ' para marcar nas devidas cores as explicações importantes de seus handouts...' (Do contrário, perdemos pontos) Em outras palavras: Trata-nos como se fôssemos crianças em um jardim de infância e não universitários!

Ah, mas ainda tem muito mais.

Mrs. Pain nos obriga a fazer todos os deveres de casa em DOSE DUPLA : primeiro no papel e depois no programa de computador My Math Lab ( que tem DIA e HORA certa para serem completados, do contrário o programa se fecha e babau pra você neném! )

E ai de quem não fizer TODOS eles. A punição ( que não é regra do Community College mas uma invenção sua ) é a de FICARMOS IMPEDIDOS DE FAZER QUALQUER PROVA durante o semestre ( São quatro ao todo). Ou seja: tiramos um 0!!

 

O resultado de tudo isso é que várias pessoas já desistiram do curso antes mesmo de chegarmos na metade do programa e , quanto aos corajosos moicanos que restaram, boa parte deles está flunking the course ( com média D), principalmente por não poderem completar os deveres do My Math Lab a tempo. ( E para quem estiver imaginando se eu sou uma delas , a resposta é NÃO. Na verdade estou até com a média A - mas tambem, como já disse anteriormente, estou repetindo o curso que fiz no verão e portanto pelo menos já sei a matéria...)

No fundo o problema de Mrs. Pain é o seguinte: Ela não tem VIDA fora do mundo da matemática e acha que qualquer pessoa que se inscreva em seu curso deve passar 80% do seu tempo estudando sua matéria.

 

Agora ( e já que isto é um perfil completo...) , vamos à 'aparência' :

 Fisicamente Mrs. Pain é , como diria o meu avô, 'um bagaço' - ou seja, um MEGA-bagulho

Deve ter a minha idade ( uns quarenta e poucos) , mas sua barriga é ENORME e seu cabelo, já em grande parte grisalho e que ela não se dá ao trabalho de tingir... , é cortado rente às orelhas. O resultado é um aspecto totalmente desprovido da mais ínfima feminilidade. De fato, o formato de sua cabeça, com o cabelo assim 'raspado à gillete', me lembra ( sem sacanagem ou exagero) a cabeça de um pênis com preservativo. ( Isso faz algum sentido para alguem?? Bem, é essa a 'imagem' que me vem a mente cada vez que olho para ela: a de um 'cilindro, recoberto por uma capinha de plástico...'. Sorry , but so it is.)

 

Agora a surpresa: Mrs. Pain é casada e , apesar de eu estar quase certa de que seu marido não se parece NADA com o George Clooney,( nem muito menos tem uma villa no Lago de Como!) , ainda assim, toda vez que olho para ela, não posso deixar de pensar: 'Casos assim só se vê mesmo na América! ' Então, quando me lembro de mais de uma amiga ou conhecida minha no Rio - bonita, bem tratada, , charmosa, viajada, magra , lol , e ENCALHADA há anos, só porque já passou dos 30..., não consigo evitar de pensar :  Life is not always fair...

 

A conclusão:

 Ok. Acho que já deu pra perceber que não morro de amores (nem admiração) por Mrs. Pain ( E como poderia, quando suas grandes 'paixões' na vida são duas das coisas que eu mais abomino : matemática e cerveja!! lol ( Sim, ela já nos avisou que 'adora tomar beer nos fins-de-semana, e que os seus já começam na quinta-feira...' - o que , aliás, explica a proveniência de sua imensa barrica 'barriga de chope'!)

 

Mas falando sério, o que posso , objetivamente , dizer de 'bom' sobre Mrs. Pain?

 Isso: ela realmente SABE e GOSTA de ensinar e, não fosse por suas exigências absurdas e a mania de tirar pontos por qualquer coisa e aterrorizar os alunos com represálias 'caso suas exigências não sejam seguidas a risca...' , seria uma ótima professora. É uma pena.

 

Então fica a pergunta: O que é melhor ( ou pior) : Ter um professor boa-praça e incompetente, ou um competente mas insuportável?

  Eu deixo cada um com a sua resposta.

 

 

sinto-me: Vingando meus colegas!
publicado por Pâmelli às 19:45
link do post | Comentários | favorito
Quinta-feira, 16 de Julho de 2009

Falta de bom senso é F! - Parte Um

 

A medida que ficamos mais velhos ficamos mais tolerantes -  pelo menos  no que diz respeito a  idiotice  alheia...

Me lembro que quando era mais jovem e ouvia uma coisa idiota, ou com a qual  discordava em gênero, número e grau,  eu tentava argumentar com a pessoa.  Lhe mostrar o meu ponto de vista. Contudo, com o passar dos anos fui perdendo esse hábito.

Hoje em dia,  quando ouço uma opinião muito diferente da minha sobre determinado assunto,  que se trate de simples filosofia de vida  ou apenas  uma  visão completamente distorcida da realidade,  desprovida da mais básica falta de bom senso ou inteligência prática...,9 times out of 10,  eu me calo.  Afinal ,de que adianta?   Você não  vai conseguir convencer o outro mesmo ,e como diz meu marido:   'You can't  'reason' someone out of a position they did not reason themselves into...' 

Mas as vezes é impossível ficar calada.  Às vezes simplesmente não dá! 

 

Recentemente  passei por duas situações deste  tipo. 

A idéia ou opinião exposta me pareceu tão absurda,  tão estúpida e desprovida do mais óbvio bom senso , que foi com dificuldade que consegui conter minha irritação  e  esconder o  meu mais puro desprezo.

 

O primeiro caso teve a ver com 'o passaporte brasileiro' - um tópico que,  quem me conhece um pouco e já andou lendo o 'Parada' há algum tempo,  sabe que é algo sobre o qual  "I 've always felt  very strongly about !"

 

A seguir o primeiro caso:

 

Estávamos no carro,  eu e minha prima,  seguindo para o Museu do Texas,  quando ela mencionou que seu filho havia recentemente adquirido  a cidadania americana.  ( Na verdade , fiquei surpresa que ele tivesse esperado tanto  tempo , uma vez  que mora na América há 12 anos, e  já é possível se naturalizar após 5 anos de residência legal , ou 3 de casamento com cidadão americano...)

 

-Que ótimo . -  respondi.  - É bom mesmo ter os dois passaportes.  Eu me naturalizei o ano passado e agora tambem tenho os dois, o brasileiro e o americano.

 

-Pois é - respondeu ela.  -  O  ( seu filho)  diz que é bom usar  o passaporte americano para viajar para o Brasil , e o  brasileiro quando se vai  à Europa...

 

Uhhh??   Será que eu ouvi direito?

 

Então ela continuou :

 

- Ele diz que agora quando viajarem ao Brasil , com os filhos americanos,  se tiverem algum problema lá, poderão  pedir ajuda ao FBI e acionar o governo americano...

 

WTF??! 

 

Ou seja:  De agora em diante ,  quando voltar ao Brasil de férias com a família,  meu primo vai precisar  tirar um VISTO  ( que custa no mínimo $140 dólares) e ao desembarcar no aeroporto, entrar na fila dos estrangeiros ( que é 100 vezes maior do que a dos brasileiros !) , além de correr o risco de  ser interrogado ( e  talvez até 'empentelhado' por algum funcionáriozinho da imigração implicado  com gringos...) .  Tudo  porque,  ''Quem sabe, se tiver os filhos sequestrados ou algum outro tipo de problema  (  'Muito provável'  -  Afinal ele é sócio do Eike Batista ...* levantar de olhos ) , poderá acionar o FBI! '

Can you believe THAT ?

 

Então, para completar o meu assombro , minha prima continuou assim:

 

- Já para ir à Europa  ele usará o passaporte brasileiro porque diz que lá eles não gostam de americanos e os tratam mal...

 

Eu só não caí da cadeira porque estávamos  dentro do carro.   Se estivesse chovendo , com certeza,  teria provocado  uma derrapagem! 

 

Enfim, diante  de tão assombrosa  demonstração de  'bom senso e informação global...',   eu me vi obrigada a dizer algo.  ( Felizmente , como estava conduzindo,  mantive o olhar  para a frente e desta forma não precisei disfarçar minha expressão que ,naquele momento,  não era nem um pouco  de empatia ...) 

 

Por fim , depois de respirar fundo, respondi:

 

- Na verdade,  creio que o oposto faz bem mais sentido.  Eu ,  ao contrário ,  viajo para o Brasil com o passaporte brasileiro ( a fim de não precisar de visto e evitar a fila da imigração)  e para a Europa com o americano.  

De fato, muitos europeus não gostam de americanos,   mas é certo  que muitos tambem detestam brasileiros e no final das contas o que importa realmente  é passar  sem problemas pela imigração nos aeroportos.  Uma vez dentro do país,  haverá sempre gente que simpatiza com a sua nacionalidade e outros que não , mas que importa!  São apenas cidadãos sem nenhum poder de bloquear sua entrada no país.  Além do mais, sempre haverá povos e cidades mais simpáticos do que outros. 

 Ao menos lá fora ,  o passaporte americano é respeitado  e até o dia de hoje,  que eu saiba,  nenhum turista  americano  viajando à  Espanha, Portugal, França, Inglaterra e Irlanda ( para  citar apenas alguns lugares ...)  foi  humilhado por agentes da imigração,  preso e por fim  deportado , ' sob suspeita de se tratar de um possível futuro  imigrante ilegal...' 

 

Após meu pequeno 'desabafo'  irreprimível , minha prima  apenas ficou em silêncio.   Era evidente que ela continuou achando que a idéia do próprio filho sobre este assundo , com certeza,  fazia mais sentido do que a minha.

 

Mas por que eu fiquei surpresa?

Meu primo já passou dos 40,  é recém -separado,  já com  3 fillhos adolescentes do primeiro casamento e após um namoro de poucos meses, vai e engravida a namorada  - de gêmeos, ainda por cima!  (  Se bem que sobre este 'detalhe' , suponho que ele não tivesse  poder...) .  Nota:  a moça já tinha uma filha pequena de seu  primeiro casamento.

 

Está certo que ele  tem um bom emprego ,  mas até quando?? Do jeito que as coisas andam...

5 filhos.  Cinco faculdades para pagar nos próximos 20 anos... - haja cabelos brancos ! ( Nos E.U. não existe faculdade pública , quer dizer DE GRAÇA,   e a menos que seu filho seja um gênio e consiga uma bolsa em uma das grandes universidades,  são pelo menos $7.000 dólares de mensalidade  por ano, sem contar livros e moradia!

 

Enfim,  fim do primeiro episódio.

O segundo fica pra próxima...

 

 

 

  

sinto-me: Dizendo: Caraca!
publicado por Pâmelli às 20:35
link do post | Comentários | favorito
Terça-feira, 9 de Junho de 2009

Você é o supermercado que frequenta...

 

 

No Texas há uma cadeia de supermercados imensa e poderosíssima chamada HEB.

( Não sei se existe em outros estados americanos...)

 

O HEB é um excelente  supermercado, muito barato , mas com produtos de ótima qualidade - portanto é o melhor lugar para se comprar 90% do que se precisa para casa. 

Já ,  no caso de uma posta de peixe especial,  um vinho mais requintado ou um tempero mais exótico e dificil de se encontrar...Para isso aqui nós temos dois outros supermercados, bem mais 'chiques' e de preços  naturalmente  bem mais elevados:    o Central Market e ( a maior estrela de todos!) , o Whole Foods.

 

Mas voltando ao HEB...

O problema desta cadeia de supermercados é a 'frequência'!

( E aqui eu vou dar uma de Aguinaldo Silva , o autor de telenovelas da Globo,  que diz que 'ser politicamente correto é  o mesmo que ser hipócrita; que as coisas têm nome e o nome das coisas é aquele que sempre foi e  um anão , por exemplo, é um anão  - e não um 'cidadão verticalmente prejudicado... '

Então eu digo e repito,  o problema da maioria dos HEBs é a 'frequência' !

 

Tirando um ou dois bairros melhores na cidade onde  tambem podem ser encontrados,  o fato é que a maioria de seus estabelecimentos é péssimamente frequentada - e não estou me referindo apenas a aparência ( deplorável) de alguns de seus clientes , mas ao seu comportamento  que, muitas vezes,  tambem deixa muito a desejar.

 

O local  da cidade onde moramos fica próxima ao centro e portanto o preço do terreno aqui é bem elevado.  Contudo, a área em volta é rodeada de bairros mais populares e o HEB mais  próximo de nossa casa é justamente bem no meio de um destes bairros.

Então ,quando vou fazer compras,  já estou acostumada a topar com gente maltrapilha,  a escolher meus legumes  e frutas em meio a gritaria  da mexicanada empencada de filhos  , a volta e meia ter de  me desviar das cadeiras de rodas elétricas dos  clientes  americanos  OBESOS (  aqueles que são tão gordos que sequer conseguem andar de uma ala a outra,  e que certamente devem viver de welfare pois com certeza são 'handicapped demais' para  trabalhar !)  Com isto tudo eu já nem me espanto mais mas  esta semana , confesso ,  minha experiência semanal no HEB conseguiu ser insuperável.

 

Desta vez eu quase fui atropelada em um dos corredores do supermercado por um menino de uns 10 anos,  correndo com o carrinho a toda velocidade e urrando como se fosse um orangotango recém-escapulido  da jaula de um zoológico .  A mãe,  uma criatura mau-encarada,  vestindo uma mini-blusa e  calça surrada  de cintura baixa  ( com a barriga totalmente de fora), vinha logo atrás, empurrando o seu próprio carrinho, com a filha mais nova dentro e  achando  tudo normal .

Então o  futuro serial killer,  após quase bater a TODA   , de frente no meu carrinho,  desviou   no último minuto , olhou para trás e então  resmungou alguma coisa   naquele dialeto  típico  de gueto afro-americano. ( Suponho que tenha me xingado por eu  ter tido o desplante de estar fazendo compras justamente na ala  do supermercado onde ele queria disputar as 500 milhas de Indianápolis! )

Desde então,  como ainda tinha muito o que comprar,  procurei evitar ao máximo de entrar na mesma área no supermercado onde a Família Adams se encontrasse.   Apesar disto,  os urros do  pentelho volta e meia ecoavam pelo estabelecimento inteiro.

Então ,de repente ,  enquanto escolhia algo na prateleira, olhei para o lado e vi um casal jovem .  Não sei porque meus olhos foram atraídos por uma coisa cor-de-rosa no chão.  Guess what?  A mulher havia saído de casa usando um par de chinelos rotos, de um rosa encardido e com POMPOM!! Dá pra acreditar??

Agora cá entre nós,  chinelos de dedo e havaianas  ( a menos que se esteja na praia) já são, a meu ver,  o fim da picada .  Mas sair de casa de chinelo de quarto com  pompom  já é  um pouco demais!   

Para completar ,   quando chegou minha hora de pagar... eu, sempre  preocupada em NÃO ficar na mesma  fila da família Adams,  acabei bem atrás da mulher com o chinelo de pompom.  Just my luck!  

Suponho que o chinelo devia ser muito confortável pois após  pagar com cartão ,  a figura resolveu checar a lista  do caixa INTEIRA  , item por item,  pois achou que algo estava errado.  Eu ,  com minhas compras já na esteira,  os congelados descongelando ,  fiquei plantada uns bons 10 minutos até a mulher se dar por satisfeita com a conta, finalmente assinar a nota e se arrastar com seu pompom pra fora da fila do caixa.  Aaaaaaaaaarrre.

 

Sinceramente,  depois desta,  resolvi  que  de agora  em diante vou  passar a dirigir mais vinte minutos para chegar ao HEB do Far-West ou o do Village Weslake  , onde a clientela é OUTRA.

Este último ,aliás,  acabou de abrir e fica quase ao lado do Hills, minha academia.

Em um caso destes, mais vale gastar mais gasolina e perder mais tempo dirigindo,  só pra preservar a  sanidade mental e  às vezes até a própria vida! 

 

 

sinto-me: De cabelo em pé
publicado por Pâmelli às 22:51
link do post | Comentários | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 4 de Fevereiro de 2009

Um olhar para o passado

 

 
 
Gostaria de dedicar um post (  na verdade dois !)  à um pintor e um escritor- , pouco conhecidos da grande maioria das pessoas, mas que em sua própria época e respectivas cidades, eram célebres personagens locais, amados e admirados por muitos.
São eles : o escritor alagoano Romeu de Avelar e o pintor pernambucano Francisco J. Lauria.
Hoje escreverei sobre o escritor. O próximo post será dedicado ao pintor...
 
Confesso que, por razões pessoais ,  tenho um ‘apego todo especial’ por cada um  destes ‘artistas’ .  No entanto,  penso que isto não diminui  , de maneira alguma ,  o mérito e o valor da obra de nenhum dos dois, pois, como diriam  os americanos : ‘ One must look  at the bigger picture’...
 
Eu sempre gostei e admirei as pessoas destemidas e originais. Aquelas que não têm medo de dizer o que pensam, de viver da maneira que lhes convem, mesmo que por vezes corram o risco de serem incompreendidas, ridicularizadas e discriminadas pelo público em geral, pelos ‘amigos’ e conhecidos... Às vezes – dependendo do momento histórico em que vivam -  chegando ao ponto de serem encarceradas pelo governo!
Não falo de marginais.  Estou me referindo apenas à pessoas originais...
 
Romeu de Avelar era uma destas pessoas.
Seu primeiro livro publicado em 1921 , foi uma coletânea de contos a qual ele deu o nome de ‘ Tântalos’ . O segundo, o romance de 1923 intitulado  ‘ Os Devassos’ , foi apreendido por ter sido considerado na época, imoral.  Já com  ‘Crônicas de Ontem e de Hoje’ , de 1948, o autor  recebeu o Prêmio Othom Bezerra de Mello, conferido pela Academia Alagoana de Letras. 
No entanto, foi com a obra ‘Calabar’ , cuja primeira edição data de 1938, que Romeu de Avelar mostrou sua face original e a coragem de expor um ponto de vista , até então , praticamente inexistente no Brasil ; algo  que ia contra tudo o que até então se estudava nas escolas brasileiras e tinha-se como fato indiscutível :   a idéia de que Domingos Fernandes Calabar , - o combatente que durante as guerras de ocupação do nordeste  brasileiro em 1630, escolheu ajudar os holandeses ao invés dos portugueses... - NÃO era, nem nunca foi ( ao menos do ponto de vista brasileiro)  um traidor !
 
Nos tempos atuais,   as opiniões no Brasil sobre Calabar são controvertidas. Celso Cunha Júnior diz o seguinte: “ Quem foi Calabar?   Para uns , um patriota; para outros, um desertor; para muitos um traidor. Dele , com certeza, só se pode dizer: covarde não era. Era um bravo, um forte, um hábil guerrilheiro, um mulato de talento’
Hoje , muitos livros de História do Brasil recomendam inclusive  a leitura do livro de Civilização Brasileira ‘ Major Calabar’ , de 1979 , por Joaquim Felício Santos , o qual fornece uma visão heróica do discutido personagem histórico.
 
No entanto, foi Romeu de Avelar quem pela primeira vez  ,  com seu romance  de 1938 , 'CALABAR’ - (‘Interpretação romanceada do tempo da invasão holandesa’ )  apresentou ao público brasileiro  a idéia ( então  bastante original e controvertida – aliás, subversiva!)  de que o combatente de Porto Calvo  tinha sido  na verdade,  ‘Um herói. Um  brasileiro altivo e consciencioso, que não se deixou avassalar.’   
 E completa: 
“E que era o Brasil? Uma colônia espano-portuguesa despovoada, presa sedutora de usurpadores de toda casta; terra, a bem dizer, sem dono certo, sem tradição, sem costumes firmes, sem coesão orgânica. Os nativos , não tendo , por consequência, compromissos, e não havendo ainda conceituação de pátria, podiam naturalmente aliar-se ao invasor que melhor lhe parecesse. Foi o caso de Calabar, abandonando os arraiais ibero-hispanos pelo pavês da Holanda.”
 
Em 1973 saiu a segunda edição de 'CALABAR'     - edição há muito esgotada e que hoje só pode ser encontrada, após certa ‘pesquisa’,  em um ou outro sebo no Brasil.
Eu, tenho um dos poucos exemplares do livro que ainda circulam pelo país  ( no caso , a segunda edição de 1973...), assim como  uma versão em capa dura de  ‘Os Devassos’ , uma edição  de ‘Crônicas de Ontem e de Hoje’  e outra de ‘Figuras da Terra ‘ de 1963. 
Todos  escritos por Romeu de Avelar - aquele mesmo autor , que primeiro teve a idéia e a  coragem,  de resgatar a imagem tão controvertida e muitas vezes incompreendida,  de um importante personagem da História Brasileira.
 
Frequentemente a primeira pessoa a nos apresentar uma idéia, um ponto de vista, uma análise original sobre um tema , um conceito ou uma realidade,  com o passar dos tempos, acaba sendo esquecida.
Eu penso que a visão contemporânea e a maneira mais realista e justa como Domingos Fernandes Calabar  hoje  é estudado no Brasil,  devem muito a Romeu de Avelar.
Por isso resolvi escrever este post em meu blog.
 
---
 
   Romeu de Avelar nasceu na pequena cidade de São Miguel dos Campos, no estado de Alagoas no final do Século 19.   Se formou em Direito no Rio de Janeiro e foi diretor de vários periódicos em Maceió, Recife, Belo Horizonte  e Rio. Ocupou vários cargos públicos, sendo durante muito tempo diretor da Rádio Mauá , do Rio , assim como tradutor contratado da Editora Vecchi na mesma cidade. Faleceu na década de 70 , em um acidente de carro em Minas Gerais.
Na época, eu tinha por volta de  sete anos de idade e portanto  não tive a ocasião de conhecê-lo tão bem quanto gostaria.
Romeu de Avelar, era meu avô materno.
sinto-me: Fuçando um pouco o passado...
publicado por Pâmelli às 19:31
link do post | Comentários | favorito
Segunda-feira, 2 de Fevereiro de 2009

'Tão gentis ...e TÃO racistas!'

 

Alguem assistiu a posse de Obama pela T.V.??

Eu sim.  Assistí a tudo ,  desde o começo.

 

Muita gente falou  mal do vestido de Michelle Obama -  que o modelo  a deixou gorda e com o aspecto de matrona. 

Eu gostei.   Afinal trata-se de uma mulher de 45 anos,  em uma cerimônia de posse do Presidente da República e no dia estava fazendo um frio de rachar!  Não era o caso de querer aparecer 'sexy e jovial' ...Não alí ; não naquela hora. 

 A única coisa que usaria diferente teriam sido as luvas e sapatos -  ao invés de verdes,  eu teria escolhido em preto. :-)

 

Só fiquei agoniada ao ver o Presidente e a Primeira Dama saírem do carro e caminharem ao longo da Pennsylvania Avenue -  primeiro durante cerca de 8 minutos e depois , novamente durante mais 7 .

  Pessoalmente achei aquilo totalmente desnecessário e MUITO perigoso! 

( Eu não via a hora dos dois sairem  daquele frio cortante em meio aquela multidão e  voltarem para dentro do carro blindado!  ) 

 

Ah,  muita gente vai dizer  que ' os tempos são outros' ... Que o que aconteceu a J.F. Kennedy em  Dallas, em  1963,  hoje em dia seria impensável !

Não sei não.

Ao todo,  ao longo da história americana  foram 4 Presidentes  assassinados. 

Lincoln não era negro ,  mas lutou contra o fim da escravatura na América.  Lincoln é,  aliás,  o grande ídolo de Barack Obama!

E não vamos nos esquecer de Martin Luther King...

 

O racismo aqui na América , assim como no resto do mundo , ainda existe  e volta e meia mostra sua cara feia e doentia.

A Ku Klux Klan só não  se mostra abertamente  ao público e à mídia , porque se o fizesse, teria os seus membros  e simpatizantes imediatamente encarcerados!   São como as organizações  neo-nazistas  na Alemanha -    oficialmente declaradas inadmissíveis e criminosas pelo governo , mas nem por isso menos existentes e presentes em vários setores da sociedade alemã.

 

 Os brancos racistas americanos (  assim como outros racistas no resto do mundo...)  apenas conseguem ver a COR da pele do novo Presidente dos Estados Unidos.

No fundo,  muitas destas pessoas devem mesmo é sofrer de um grande  complexo  de inferioridade e inveja de tudo o que Obama é ( inteligente, articulado,  extremamente preparado,  formado em uma das mais conceituadas universidades do mundo ( Harvard) - e considerada por muitos a melhor! - ,  urbano,  elegante,  carismático, admirado e respeitado por MUITOS,  não só na América mas nos quatro cantos do mundo...) mas que  eles, seus filhos, amigos e conhecidos imediatos nunca foram e nem  nunca serão!

 

Este fim-de-semana um amigo de meu marido veio jantar aqui em casa conosco.

Trata-se de um texano ,  aquele tipo  de personagem que  imaginaríamos em um filme de cowboy de antigamente:  um carpinteiro,  um homem de aspecto bastante  rude,    um  republicano por convicção , com uma pick-up  ENORME de 'fazendeiro' ...Um solteirão ( irrecuperável, penso eu :-)   de meia idade...

Apesar disto,  trata-se de uma pessoa culta e bem informada,  admirador da pintura de Van Gogh,  apreciador de música clássica, de um bom livro e de um bom debate!   Por estas razões,  e apesar de todas as nossas diferenças em estilo de vida, visões políticas etc..., gosta muito de debater certos assuntos,  em especial,  COMIGO!  lol

Então , durante o jantar,  a um determinado momento enquanto falávamos sobre o Obama ,  ele  nos disse:

 

-  Eu não votei nele, mas estou satisfeito e concordo com o que ele tem feito até agora. Acho que o homem está fazendo a coisa certa...

 

- É claro!   - respondi.  -  E isso não me surpreende nem um pouco, já que é exatamente o que eu esperava dele...

 

Então ele se perguntou , como era possível que algumas pessoas 'tão gentis'   as vezes podiam dizer certas coisas tão absurdas.

Estava se referindo aos pais de sua cunhada , ( texanos residentes em uma cidade de interior aqui por perto...)  que ,  segundo ele,  são " the nicest people on Earth.." (  as pessoas mais gentis que se poderia imaginar...) ,  mas que outro dia,   pouco antes das eleições,  disseram que não votariam no Obama e  exprimiram -se  da seguinte maneira:  

"I ain't gonna have no nigger running this country ! "

(tradução aproximada:  Eu é que não vou votar em nenhum  nego para presidente deste país ! )

Nota:  a expressão 'nigger'  em inglês atual,  é um dos termos mais racistas e insultuosos que uma pessoa pode usar para se referir a uma pessoa negra.

A outra coisa interessante de se notar neste caso,   é o mau uso da língua inglesa  (  a expressão  'ain't',  ao invés da  forma gramaticalmente correta :  I am not going to ...) -

O que só serve para confirmar minha teoria sobre  o tipo de gente que costuma pensar e se expressar assim...

 

Pois é.  

O fato é que  isto não foi dito por um grupo de racistas declarados da Ku Klux Klan.

Foi dito por pessoas supostamente  'de bem'  e  que , segundo o nosso amigo,  são  ' the nicest people you can ever meet...'

 

Eu,  se fosse o Obama e sua mulher Michelle ,   de agora em diante só  sairia na rua DE  CARRO  e assim mesmo,  em um veículo  muito bem blindado!

Mesmo em 2009 , nunca se sabe a que ponto a loucura, a cegueira e  o racismo patológico ( sem falar na ignorância !)   de certas pessoas pode chegar...

sinto-me: De olho aberto e cabelo em pé
publicado por Pâmelli às 18:25
link do post | Comentários | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 31 de Janeiro de 2009

A mulher po(l)vo

 

Só que neste caso não se trata  de uma criatura marinha com oito tentáculos e sim de uma mãe que acaba de dar a luz a ÓCTUPLOS! 

Sim,  é isto mesmo.

 

A mulher,  que já tinha seis filhos ( concebidos através de fertilização in vitro)   e é mãe solteira,  agora resolveu utilizar o restante dos seus embriões congelados  para produzir mais OITO bebês.

Que aberração!!!

 

Trinta e três anos,  morando na casa ( de apenas 3 quartos)  dos pais,  Nadya Suleman,   que já vive da assistência do governo  ,  é  obcecada por bebês ( segundo as palavras da própria  mãe).

 

*&%$#&* ,   a que ponto pode chegar a insanidade e o egoísmo de certas pessoas??!

 

E isto aconteceu ( pasmem!) ,  não em um país de milhonésimo mundo (  como  haveria de se esperar...)  mas nos ESTADOS UNIDOS -  mais precisamente no estado da Califórnia , um dos  mais ricos e desenvolvidos na América!!

 

14 filhos.  Todos concebidos através de fertilização in vitro - Que tal? 

 

Sinceramente , uma criatura destas deveria estar na prisão - e  devidamente esterilizada!!

Trata-se de  uma criminosa,  uma fábrica  ambulante  de bebês,  sem o menor senso de ética,  de responsabilidade e muito menos  de instinto maternal! 

Pobre dos seus filhos  ! -  figurativa e literalmente falando.

 

E  o que dizer da  atitude do governo americano  ?  Do mundo??

 

 A julgar pela expressão radiante   nos rostos dos médicos no hospital da Califórnia onde Ms. Suleman deu a luz aos óctuplos,  nós imaginaríamos que a cura do câncer ou a vacina contra a Aids finalmente foi descoberta!

Será que  mais de 6 bilhões de 'milagres humanos' ,  circulando pela  Terra  diariamente,  já  não bastam?? 

   

Sinceramente, se a  obsessão de Ms. Suleman  por bebês  chegava a tanto,  que adotasse algumas pobres crianças que já estão por aí , abandonadas nos milhares de orfanatos existentes no mundo!

Que fosse trabalhar como babá voluntária em alguma  creche de crianças carentes ou arrumasse um trabalho como professora em algum  jardim de infância!!

 

 A mãe da infeliz , ( que ficou cuidando das seis outras crianças enquanto a filha dava a luz)   já avisou que assim que os óctuplos voltarem para casa , ELA é quem sai!

O pai,  ex-veterano do Iraque,  já pediu para ser mandado de volta aos campos de batalha daquele país.   ( Sim, até mesmo o IRAQUE  parece um lugar melhor para se morar do que no Asilo de Loucos que deve  ter se transformado sua casa em Whittier !)

 E nós,  contribuintes americanos,  é quem vamos  continuar  bancando  a vida   parasitária desta mulher  e sua prole infindável !

 ARRRRRRRRRRRRRGH...

sinto-me: Com PENA da Terra...
publicado por Pâmelli às 23:53
link do post | Comentários | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 5 de Dezembro de 2008

A Beleza Universal - e os gatões brasileiros...

 

 

Faz duas semanas que estou dando aulas de português ( do Brasil,  naturalmente...) para um jovem advogado americano em um escritório  no centro da cidade.

O rapaz , suponho eu,  deve ser um advogado brilhante pois já  tem uma posição importante em uma SUPER  firma ( o prédio , todo de granito , é lindíssimo e o escritório simplesmente des-bun-dan-te ! lol),   fala espanhol fluentemente e um português excelente  -  após ter passado apenas algumas semanas no Brasil... 

Em classe, costumamos ler artigos da Veja -  especialmente as páginas sobre política financeira e negócios. 

É que no final deste mês ele irá à São Paulo conversar com alguns empresários paulistas e estava precisando se familiarizar mais com os termos de 'business' ...

 Mas não é dele que eu pretendo escrever hoje.  Meu tema é a 'beleza universal' ou , como diz o outro :  aquela que é indiscutível!  :-)

 

O que me fez pensar nisso foi o comentário de sua assistente, Sandy  (  aqui não se diz 'secretária' ...) - uma senhora muito agradável e elegante- enquanto fazia as cópias das páginas da revista que eu havia lhe pedido para a aula do aluno.

De repente,  ao virar uma página ela exclamou:

 

-Nossa,  mas que homem lindo! 

 

Eu , que estava ao lado, preparando um café para  mim na elaboradíssima e chiquérrima  :-)) máquina de expresso  da firma...  curiosa,  resolvi me aproximar e ver de quem se tratava. 

Alí,  encostado em um carro, de maneira bem descontraída e usando um simples par de jeans e tênis, sem nenhuma produção especial ,  estava o Reynaldo Gianecchini. 

 Aquilo foi o suficiente para me abrir um sorriso divertido nos lábios. 

 

-É -  respondi.  -  Ele é um ex-modelo e atual ator de novelas brasileiras.  É muito famoso no Brasil.  É o nosso 'Tom Cruise' ...

 

-Ah- continuou ela-  mas ele é muito mais bonito que o Tom Cruise!

 

Novo sorriso de minha parte.

 

De fato,  o Gianecchini é uma daquelas pessoas que  podemos afirmar  serem 'indiscutivelmente  bonitas'.  Não importa se você prefira os loiros.  Não importa se não gosta dele como pessoa.   Se acha que ele seja um mau ator ou um pilantra.  ( E a propósito:  eu NÃO prefiro os loiros,  gosto muito do Gianechinni , não acho que ele seja canastra nem muito menos pilantra...)

 O fato é que ninguem pode negar que o homem é realmente uma COISA!  lol

 

Aliás,  há cerca de um ano atrás eu o vi em uma peça no Rio  ( Sua Excelência o Candidato) a  uns 5 metros de distância.

Me lembro que ao deixar o teatro , experimentei um sentimento  meio doido e esquisito em relação ao ator . 

Eu REALMENTE estava com pena dele! :-))

É que eu não podia deixar de pensar em como deve ser 'duro' ser assim,  tão belo. :-)

Sinceramente ,  o homem é perfeito da cabeça aos pés -   o cabelo,  a pele, os dentes, os olhos, a voz,  o tórax,  a altura,  o porte... Coitado! 

Como deve ser difícil  ser assim tão bonito e desejado - por tantos, por tantas, todo dia , a toda hora, em qualquer lugar... Que tédio! :-))

Além disso,  não importa com quem ele esteja no momento -  com a Marília Gabriela,  com uma atriz, uma modelo ou uma simples garçonete...Sempre haverá uma tonelada de mulheres  invejosas e desejando ( macumbando!)  o fim de seus relacionamentos -  como se isto , de alguma forma , podesse torná-lo mais acessível à elas.  Dream on...

E depois , quando começar a envelhecer...O que para a maioria das pessoas já é um processo complicado :-),   para ele será ainda mais insuportável!  

Os comentários serão  inevitáveis e implacáveis: 

" Ah, como ele ERA lindo..."  " Como ficou um velho horrível!"  " Que decadência..."

Sim,  por mais absurdo que pareça,   ao sair daquele teatro no Rio aquela noite ,  eu estava realmente com PENA do Gianechini!  lol

 

Quanto à beleza dos homens em geral ...

Pessoalmente sempre achei os italianos os mais bonitos,  seguidos dos argentinos ( que , não por acaso,  são na sua maioria descendentes de italianos...:-))

A televisão brasileira é um exemplo disso:   Se existem muitas atrizes brasileiras belas - loiras, morenas, mulatas, negras, com ascendência índia etc...)  , o mesmo já não se pode dizer dos atores.  (  Aliás, aqueles que costumam fazer papel de galã frequentemente parecem saídos de um canteiro de obras e primos diretos do Lula !)

 

Mas e  quanto aos bonitões? 

Eu posso apostar que são todos descendentes de italianos!!! 

A ver alguns deles...

 

1) Rodrigo Santoro -  de pai italiano :-) 

 

2) Bruno Gagliasso -  (ainda muito jovem mas vai ficar mais bonito quando 'crescer'...:-)

- a família tem até um restaurante italiano no Rio...

 

3) Carmo della Vecchia -  Neto de italianos  -  Só o nome já diz tudo!

 

4) Fábio Assunção-  de ascendência italiana e alemã...

( atualmente com problemas de saúde  , mas esperemos que se recupere e volte a atuar...)

 

E é claro,  last but not least... o próprio Gianecchini! :-)

 

                                                          

 

 Paulistano e com este sobrenome,  alguem ainda tem alguma dúvida sobre sua ascendência ?

 

 

sinto-me: Divertida
publicado por Pâmelli às 19:07
link do post | Comentários | favorito

.Mais sobre mim

. Meu Livro

COPADRAMA

- A Brazilian Tragicomedy

(um romance em inglês de I. Pamelli M.)

. Comprar na AMAZON.com

.Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

30
31


.posts recentes

. É a inguinorança que astr...

. Mrs. Pain- um perfil impl...

. Falta de bom senso é F! ...

. Você é o supermercado que...

. Um olhar para o passado

. 'Tão gentis ...e TÃO raci...

. A mulher po(l)vo

. A Beleza Universal - e o...

.arquivos

. Julho 2018

. Janeiro 2018

. Novembro 2017

. Junho 2017

. Abril 2016

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.flag counter

free counters

.subscrever feeds