Quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2011

Queria ter as mãos ( e a manicure) da Fátima Bernardes!

 Categoria de post:  Vida fútil  mas nem tanto...

 

Hoje estava eu ali na minha  penosa aula  de matemática ouvindo a  Professor  J. falar sobre ‘investimentos, C.Ds, mutual funds’ e sei lá mais o quê... quando de repente me peguei observando suas mãos.   Isso mesmo. ( Apesar de tudo, eu ainda continuo ‘brasileira’ , pelo menos em alguns aspectos...lol)

 

Desde que me mudei para os E.U. , oito anos atrás,  uma das coisas que me deixa extremamente frustrada aqui é o estado das mãos das mulheres – inclusive as minhas!

A verdade é que no ‘Primeiro Mundo’ ( Sorry, mas eu continuo usando os termos antigos  ‘Primeiro’ e ‘Terceiro’ Mundo , ao  invés dos bem mais politicamente corretos ‘ País Desenvolvido’,  ‘em desenvolvimento’  ou  ‘emergente’... ),  tirando algumas poucas  milionárias , celebridades ou dondocas de carteira assinada... ,  as mãos da maioria das mulheres são  um CACO!

   Secas, prematuramente envelhecidas , raramente pintadas ( ao contrário dos pés – o que aliás, eu nunca entendi...) e quando o são,   PESSIMAMENTE !

 ( E isto se aplica tanto aos países da Europa quanto aos E.U...)

 

Vida de Primeiro Mundo é assim.  

 Nada de empregadas, faxineiras, cozinheiras de forno e fogão...

Aqui, quem quiser comer direito e não virar uma ORCA já  no seu  segundo ano de E.U.  , tem mais é que ir para a cozinha fazer sua própria comida  fresca, saudável e não engordativa.

Pra começar, na maioria dos restaurantes a comida é ruim, excessivamente salgada e servida em quantidade para alimentar um T-Rex !    Por outro lado,  comprar na rua e trazer para comer em casa também não ajuda muito – nem no seu bolso , nem na balança.

Resultado:  Você tem duas opções:  ou fica magra  e com as mãos a-ca-ba-das ( por viver na cozinha dia sim e o outro tambem...) ;  ou fica gorda , mas com suas mãos com a pele ‘direita’  ( mesmo que não esteja com as unhas feitas e pintadas...) .

 

Mas voltando à Professor  J...

Trata-se de uma senhora nos seus sessenta e poucos anos  -  e magra. ( Coisa rara por aqui...)

Sim,  pode-se dizer que Professor  J. é uma ‘americana à moda antiga’.  E , apesar de saber muito sobre matemática ( ela é formada em West Point e tem um PhD...) , suas mãos mais se parecem as de uma faxineira !

  Minha conclusão:  ela deve cozinhar para a família regularmente -  assim como eu aqui em casa.  Comida descente,  saudável , feita com legumes frescos e molhos feitos em casa...  Eis a explicação para o seu corpo direito ( em um país onde a maioria  das pessoas é OBESA...) e  suas  mãos horríveis.

 

 

Ainda na minha aula de College Math , existem pelo menos mais duas mulheres ‘velhas’ ( assim como eu , lol) ,  na faixa dos 40.     E guess what:   As duas são gordas (  grande novidade...) ,  MAS   têm as mãos ‘direitas’!  (  Não digo que sejam pintadas e bem cuidadas, como seria o caso se elas morassem no Brasil... – mas têm a pele boa, sem estar  prematuramente ressecada , enrugada ou cheia de veias.)

Ou seja:  em minha aula de matemática, as duas mulheres magras ( eu e a professora) , têm as mãos acabadas.  Já as duas gordas,  têm as mãos direitas .  

Caramba, dá até pra fazer uma fórmula :  Mulher gorda = mãos normais ;  mulher magra = mãos acabadas !

( As mocinhas de vinte e poucos  não contam pois,  com certeza, ainda não cozinham para a família - além de  ainda estarem com o tempo totalmente à  seu favor ! )

 

Quanto à  mim,    procuro fazer o que posso com minhas mãos.  

Ando sempre com um creminho na bolsa – e outro permanentemente no porta-luvas do carro. Ao fazer serviço doméstico ,  sempre uso luvas.  Mas na hora de cozinhar....Fazer o quê?  São várias as vezes que lavamos as mãos enquanto cozinhamos, cortamos os legumes, lavamos uma fruta... ( É  ou não é?) .  E a prova que  é a COZINHA o que acaba com nossas mãos, eu tenho cada vez que saio de férias e fico vários dias sem cozinhar:  a aparência de minhas mãos melhora consideravelmente!

 *Suspiro*

 

Se você ainda é uma  daquelas mulheres que tem algum talento para pintar as próprias unhas, ainda conseguirá  disfarçar o dano imposto às suas mãos por suas excursões pela cozinha. 

Infelizmente para mim,  não sou uma delas.  Meu talento como manicure é ZERO.    Portanto só o que faço é lixar e passar uma base.  ( De uns tempos pra cá comecei a pintar com uma cor clarinha, tipo cintilante,  para pelo menos fingir que passei perto de uma manicure...)

 

Aliás, as manicures por aqui são dignas de um post por si só.

A maioria é vietnamita e cada uma é pior do que a outra.  Não sabem lixar,  não sabem tirar  a cutícula e muito menos pintar.  E cobram no mínimo $20 dólares a manicure!

 

Se você é brasileira , ( mesmo que não seja rica) saiba que é muito mal acostumada em termos de manicures, cabeleireiros e empregados.  E no dia em que se mudar para o ‘Primeiro Mundo’ ( seja para trabalhar, estudar ou casar...), pode apostar que  vai se lembrar deste post.

 

Já as outras mulheres nascidas e criadas a vida toda no ‘Primeiro Mundo’ ( e portanto sem jamais terem conhecido estes serviços ótimos e baratos que gozamos no Brasil...)  vão concluir  que não passo de uma  fútil dondoca.  Que seja.

(A  verdade é que  quem viveu a vida toda comendo filé mignon , no dia que tem que comer um hamburger torce o nariz.  Já quem  foi vegetariano a vida toda,  não percebe a diferença e acha que tudo não passa de coisa de carnívoro metido a besta.)

 

Então é isso colegas.

Se algum dia  uma de vocês se mudar para  o lado de cá,  lembre-se que ,  a  menos que passe a servir sopas enlatadas Campbell's  e  coxinhas  fritas  do KFC  ( esquentadas no microondas ) ,como ‘jantar’ para sua família ( o que fatalmente  deixará você, seus filhos e seu marido com o corpo parecido com o  de uma ORCA ... )  , é bom se preparar:

Na  melhor das hipóteses ( isto é, se você viver  eternamente com um creminho dentro da bolsa e se der ao trabalho de  passar um esmalte de vez em quando...) ,  suas mãos ficarão ASSIM !     

Ou seja:  NADA,  NADA parecidas com as da Fátima Bernardes  ( só queria saber que manicure é a dela! Lol) , ou mesmo a de qualquer colega  ou conhecida sua no Brasil.

 

P.S.

Looking at the bright side... Não importa o quão horrível estejam , aqui  ninguem  repara. 

  Sem falar que  você pode  sair às ruas com seu solitário,  sem medo nem culpa...

 

 

 

 

 

sinto-me: Frustrada com minhas mãos
publicado por Pâmelli às 23:05
link do post | Comentários | favorito
Quarta-feira, 27 de Agosto de 2008

Mulheres falam demais

 

Outro dia estava pensando nisso.

No fato de que muitas mulheres gostam de comentar com as amigas -  as vezes até com meras conhecidas...- sobre a performance sexual de seus parceiros , em especial a de seus maridos.

Acho isso o cúmulo do mal-gosto e indiscrição e apesar de nunca encorajar este tipo de conversa,  volta e meia me vejo ouvindo alguma coisa -  geralmente uma queixa  pessoal relacionada ao assunto.

Já os homens  aparentemente não costumam fazer o mesmo.  Digo,  eles falam sim,  sobre 'aquela noitada excepcional ( ou catastrófica,  dependendo do caso...)  que passaram com 'a fulana que conheceram o outro dia no bar da  esquina...',  mas não costumam falar  com os amigos,  sobre sua  vida íntima  ( sexual) com a  PRÓPRIA  MULHER  ou  namorada !  No máximo,  como me disse certa vez meu marido,  eles comentam en passant  com um amigo ,    simplesmente se estão satisfeitos ou não, sem entrar em maiores detalhes.  Ponto. 

Não sei se isto é  por respeito à sua companheira oficial,  por  medo que algum amigo acabe se interessando e resolvendo 'experimentar' o  filé mignon  que ele acredita ter  em casa :-)) ou  em consideração aos filhos e a família...Sei lá.  Mas em geral os homens deixam para contar sobre suas proezas sexuais  e os 'dons especiais'  da   'mulher da rua' ... ,  'daquela colega de trabalho'  ou 'cliente que conheceu outro dia...'   E  se calam sobre a vida íntima em casa. ( Será porque tal intimidade simplesmente não existe mais entre ele e a própria esposa /namorada , ou a coisa já ficou tão sem graça que nem vale mais a pena comentar ?? )

Seja como fôr , acho que eles fazem bem em se calar.

 

 Já as  mulheres,  deitam a falar abertamente sobre sua vida sexual com o marido -  geralmente se queixando que o cara 'não é mais de nada' ou que é  'péssimo de cama...'

Acho isto tão constrangedor de se ouvir!

 Como dizem os americanos:  that's more information than I need to know ...:-))

Mas as mulheres falam -  principalmente as mulheres brasileiras.

 

O mais estranho é que brasileiro vive se gabando de ser 'bom de cama' ,  super viril,  fogoso etc..etc...  Nas estatísticas estão sempre em primeiro lugar ! 

Mas pelo visto tudo não passa de  uma grande lorota pois o fato é que as mulheres andam se queixando - e MUITO! 

( Eu não posso dizer nada pois sempre preferi  - por várias razões - namorar  estrangeiros , inclusive tendo me casado duas vezes com eles...) 

 

Então, no final das contas ,  a que conclusão devemos chegar?

Que os brasileiros  são mesmo é de MUITA conversa e pouca ação?? lol

Ou de repente que andam gastando todas as energias na rua , com as piranhudas que andam a solta por aí  dando mole pra todo o mundo e depois , quando chegam em casa,  estão exaustos, acabados e não  dão mais conta do recado??

 Já  li em alguns lugares e  tambem ouvi dizer que  o fumo,  o álcool e a maconha  - e é claro,  o estresse do dia a dia  ...-  deixam muitos homens impotentes.  E tem muita gente bebendo e fumando um monte de porcaria por aí ...E cada dia começando  mais cedo!

E o computador , heim ?  Tem gente que parece que prefere viver virtualmente ao invés de  desfrutar de uma vida real!! ( e isto inclui o sexo tambem...) Patético.

 

 Eu tenho ouvido estórias por aí. 

Fofocas,  desabafos, comentários, coisas indiscretas e as vezes constrangedoras.

Pelo visto  as moças andam  bastante insatisfeitas,  ou no mínimo , 'resignadas' .  ( as brasileiras geralmente se encaixam no primeiro caso e as americanas no segundo...:-)

 

Os homens que se cuidem.

 

 

 

 

 

sinto-me: Intrigada
publicado por Pâmelli às 19:50
link do post | Comentários | favorito
Quinta-feira, 10 de Julho de 2008

Essa é boa pra malhar e...amar.

Gosto  de ouvir  "Monalisa"  enquanto estou subindo meus degraus  no stair master ,lol,   mas é uma boa música tambem  para se começar uma  aula.  Boa para 'aquecer '...-  inclusive o coração  ! :-)

Gosto muito das músicas do Jorge Vercilo... Acho que ele é uma espécie de Alejandro Sanz brasileiro...:-))

 

 

 

Já esta  (  " Melhor lugar" )  é muito linda e romântica...

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por Pâmelli às 15:35
link do post | Comentários | favorito
Terça-feira, 8 de Julho de 2008

O melhor investimento

  

 

É esse mesmo.  Uma academia de ginástica!!   É sério.

 

Hoje em dia a gente vê tanta gente só se cortando -  é plástica pra todo lado :  liftings, silicones, lipos...Entendo que em alguns casos extremos realmente seja o caso de  se fazer uso de algumas destas intervenções.  Mas muitas vezes o que vemos são pessoas simplesmente entrando em uma sala de cirurgia como  se entra em uma sala de cinema...

E depois,  voltam ao mesmo estilo de vida que levavam antes da operação :  não dormem direito,  não se alimentam  de maneira racional ,  não se protegem devidamente quando vão ao sol e por fim ,  não se exercitam!  O resultado é que poucos meses depois das famosas intervenções,  já estão lá de novo ,  cheias de pneus, culotes, papadas, barrigudas  e com os peitos nos joelhos!

 

Acontece que é muito mais 'fácil'  e 'rápido'  entrar em uma sala de operação ( uma única vez) do que passar a frequentar regularmente uma academia de ginástica.

Por outro lado , o que não falta são desculpas para não fazê-lo: ' estou sem tempo;  estou no escritório o dia todo ;  vou entrar assim que terminar minha tese...; primeiro quero emagrecer...; não tenho dinheiro ... '   Ou então :  'eu caminho na praia,  ando no parque , pratico muito sexo ou ...gasto as calorias fazendo serviço de casa!!'   Ah,  que piada...Aliás, serviço doméstico só serve mesmo é pra nos deixar corcundas ( de passar o aspirador), com as mãos e as unhas acabadas e carcomidas  e o bom humor destruído!!

 

O fato é que o hábito de fazer ginástica é meio como o hábito da leitura.  De preferência é algo que se deve adquirir ainda quando criança.  Mas ao contrário do hábito da leitura que,  sinceramente , eu não acredito que seja algo que possa ser desenvolvido em um adulto que nunca gostou ou teve o hábito de ler quando criança,  o hábito da ginástica é algo que se pode adquirir depois de  'velho' !  Quantas pessoas não conhecemos que ,  após sofrer um   infarto ,   ou porque já estavam entrando em processo de osteoporose ou descobriram  que  seu colesterol estava alto demais,  passaram  a frequentar uma academia de ginástica  religiosamente ? 

 

Pessoalmente acho que nada se compara a frequentar uma academia.

A estória de andar ou correr na praia ou no parque,  ao meu ver,  a menos que seja um COMPLEMENTO da ginástica na academia,  é uma grande furada. 

Primeiro porque são raríssimas as pessoas que ,  sem sentirem que estão PAGANDO uma mensalidade,  chova ou faça sol,  realmente  conseguem se disciplinar a  caminhar ou correr no parque / praia  regularmente .  Tem sempre aquele dia que bate uma preguiça,  um desânimo ,  uma visita de fora...e pronto !  - logo arruma-se uma desculpa para não fazer seu exercício  naquele dia.

Por outro lado,  nada se compara a trabalhar o corpo em uma academia.  Principalmente  no que diz respeito às  mulheres!  

É , infelizmente a lei da gravidade é muito mais implacável conosco do que com os homens. ( Aliás, eu poderia pensar em mais de uma maneira em que a natureza os privilegiou descaradamente em relação à nós, mas isto é assunto para outro dia...).  As corridas  podem  até ser muito boas para ajudar a emagrecer , assim como melhorar o condicionamento físico..., mas não são recomendadas  na hora de levantar o derrière e os seios  :-))) - (aliás,  a longo prazo ,  contribuem para que caiam ainda mais !!)   ,  modelar a cintura ou melhorar a postura.    Basta olhar o corpo das corredoras de maratonas :  magras, musculosas e feias de doer!! 

 

Eu , que tenho todo mês 80.00 dólares descontados de minha conta pela  minha academia,  se não me forçar à ir até lá pelo menos duas vezes por semana,  me sinto uma estúpida,  jogando o próprio dinheiro no lixo.  

Meu aparelho preferido é o stair master ,       assim como a ginástica localizada light. :-) 

Mas tem um pouco de tudo , para todos os gostos e necessidades.  Pilates ( que eu detesto pois não suporto aquelas mulheres falando sem parar no  pé do meu ouvido, em  meio aqueles aparelhos que mais parecem 'instrumentos de tortura medieval'...- mas tem quem goste - ) ,  piscina interna e externa, esteiras, bicicletas,  musculação , aulas de aeróbica etc...etc...

 -Aparelho de 'tortura'  de  pilates -  o pior é a  falta de música e falação das professoras ( "Expira, inspira...5,6,7,8...Novamente, expira..."  *&%$*! ) no ouvido dos alunos ...

 

Mas voltando às academias...Além do lado físico,  ainda há o ganho psicológico ( sim,  pois a medida que  percebemos  que estamos melhorando , começamos a nos sentir mais auto-confiantes,  atraentes e otimistas com a vida ...) . Sem falar que os health clubs  são sempre um bom lugar para se travar novos conhecimentos e amizades! 

Ah,  e depois de uma boa 'malhada'  que tal uma sauninha ou hot tub para relaxar, ...?

                                                                   

 

 

 

Sinceramente,  cada vez que ouço uma pessoa me dizer que 'está pensando em fazer uma lipo para tirar o culote...' ,  'precisando emagrecer'  ou ' querendo fazer uma cirurgia de barriga para tirar as marcas que adquiriu durante a gravidez...' ,  sempre penso:   por que não entrar em uma academia e começar  um programa sério de ginástica ANTES de recorrer à anestesia geral,  ao bisturi e uma internação??  Na grande maioria dos casos uma simples mudança de hábitos  ( alimentares inclusive...) , aliada à uma boa dose de dedicação , já seriam suficientes para resolver tais problemas!  Mas as pessoas parecem sempre querer o resultado mais rápido e imediato e  eu acabo ouvindo as mesmas desculpas...

 

80 dólares por mês.   No Brasil, cerca de 100 reais , por uma academia mediana e sem muitas 'frescuras' ...  

  É menos do que um frasco de um bom perfume francês!  Menos do que  um pote de creme para noite  da  Lancôme.  Menos do que uma assinatura de T.V. a cabo -  que , ao contrário,   pode até lhe divertir , mas vai certamente contribuir para que fique cada vez mais  gorda e preguiçosa,  encorajando-a  a beliscar diante da T.V.  enquanto assiste aos seus seriados favoritos.

 

 Francamente se tiver de optar,  escolha a academia.  Este é  o melhor investimento de vida que pode fazer para si mesma.

Pense nisso  na próxima vez que  se sentir tentada a  'engordar' ainda mais o saldo bancário de um  cirurgião plástico...

 

E finalmente,  há um momento na vida em que é preciso , como diz o belo texto de DESIDERATA,  'gracefully surrender the things of youth...'

Um dia,  é preciso simplesmente aceitar que a B. cai,  que não faz mais sentido ficar tingindo os cabelos de preto nem injetando botox no rosto e colágeno nos lábios.

Este momento na vida  varia de pessoa para pessoa pois tem a ver com o estilo , a personalidade e  o background cultural de cada um. No entanto , penso  que para tudo deve haver um limite e uma época.

 

Não importa o que digam, mas uma senhora de oitenta anos que continua tingindo os cabelos e programando sua próxima  plástica,  ou uma mulher de cinquenta que insiste em usar vestidos sensuais que ficariam bem em uma moça de trinta e poucos ... Ao meu ver,  é algo  simplesmente ridículo e absurdo!

 

Pesadelo  ...     Minha boca é um pNeu...

                                                                                             

  

          

    (   Dr. Jekyll  & Mr. Hyde...  Alguem se lembra do Mickey Rourke em 9 1/2 semanas de amor?? ) 

 

   

        

(Mamma mia...)

 

 

E é claro,  o Rei da Cocada Preta... 

 

     

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me: taking it easy...
publicado por Pâmelli às 20:11
link do post | Comentários | favorito
Segunda-feira, 30 de Junho de 2008

Generalizações e preconceitos contra os 'childfree'

 

Em abril passado, quando pensei em criar um blog, minha idéia  a princípio era abordar sobretudo  as questões relacionadas ao estilo de vida 'childfree'.  Afinal ,  apesar de serem muitos  os blogs e sites tratando do assunto em língua inglesa,  nunca  encontrei um em português.  Então pensei:  que tal criar , possivelmente,  o primeiro??

Logo, contudo,  decidi que o mundo é muito vasto,  que existem milhares de assuntos e idéias a serem discutidas e comentadas diariamente e no final das contas resolvi criar simplesmente um blog abordando temas diversos como cultura, arte, política, atualidades  etc..e claro, falando em especial sobre o Brasil .  Hoje, contudo, desejo abordar novamente esse tema.

 

Childfree,  para quem o termo não é familiar,  significa 'uma pessoa que decidiu por livre e expontânea vontade , nunca procriar '  (  A  não  ser confundido  com o termo  de conotação pejorativa 'childless' , que  se aplica mais à uma  pessoa que 'gostaria,  mas não pôde por alguma razão ,  ter filhos ...'   - o sufixo 'less'  , em inglês,  designando a  'falta  ou a deficiência de alguma coisa ...' -   o que no caso dos childfree não se aplica , já que sua escolha é algo totalmente voluntário. 

 

Como este é um assunto raramente abordado abertamente  pela mídia e ainda menos pelas pessoas em geral,  são muitas as generalizações,  os preconceitos , os julgamentos ( e condenações!) que os childfree sofrem diariamente.

 

Pessoalmente , desde que me entendo por gente,  sempre soube que não queria ter filhos e que  já havia nascido 'childfree' por natureza.  Era  portanto diferente de 99,9% das pessoas e durante muito tempo me sentí mesmo uma espécie de E.T. em meu país e  no meio da sociedade onde cresci.

Então , há pouco mais de um ano atrás,  descobri vários sites e blogs aqui nos E.U. e um ou outro no Canadá ... com milhares de mulheres declaradamente childfree , (  sim, geralmente são mulheres) contando sobre suas experiências e visão sobre o assunto ,  assim como  as  vantagens e  os problemas que enfrentam  diariamente devido à escolha de vida que fizeram. 

( A ver alguns:  www.childfreedom.blogspot.com  - este inclusive com uma tese de mestrado da bloggista sobre o assunto, incluindo uma série de entrevistas com várias mulheres  childfree  ...)

  http://thebritgirl.com 

http://childfreecorner.blogspot.com 

http://www.bellaonline.com/site/marriednokids 

 

 

Nem todo o mundo nasce 'childfree' . 

Algumas pessoas,  após pensarem muito sobre o assunto e se auto-analisarem ,  depois de adultas resolvem  se tornar 'childfree' . 

No entanto,  alguem  que  esteja simplesmente  adiando seu projeto de paternidade /materndade para um momento mais adequado e financeiramente mais estável em  sua vida , não é , nem nunca foi,  childfree em sua  natureza. 

 

O que muitas vezes torna a vida dos childfree mais difícil, frustrante e às vezes até triste...Não é a escolha de vida que fizeram ( pois nisto estão muito seguros,  satisfeitos e bem resolvidos) , mas a ATITUDE das outras pessoas ( muitas delas parentes, amigos, colegas de trabalho etc...) em relação à sua posição. 

São muitas as pessoas que simplesmente não entendem  , ou aceitam,  como alguem pode voluntariamente optar por não procriar. 

 'Não é normal'  -dizem.   ' Quem vai cuidar de você quando ficar velha? '  (  E depois ainda dizem que os childfree é que são egoístas!!) ;  'Não vai querer passar o seu DNA adiante? ';   ' Você vai mudar de idéia daqui há alguns  anos...'  ( Esta então é extremamente irritante, pois deixa claro que a pessoa  tem a pretensão de conhecer o outro melhor do que ele próprio! )

A lista é infindável e  martela os ouvidos dos childfree como um refrão de música repetitivo  ou C.D.  arranhado .  A comunidade  C.F.  já chegou mesmo a inventar um 'glossário'  próprio ,  só para descrever certas situações ou pessoas assim.  O refrão das perguntas irritantes e indiscretas ,  por exemplo,  ( 'Quando é que vão ter filhos?'   - essa então é pra matar!  ) passou a se chamar de 'bingos' !

 

A verdade é que existe uma lavagem cerebral geral feita por parte da sociedade,  da igreja e até mesmo dos governos para que todo o mundo , mais cedo ou mais tarde , entre na onda da procriação. 

 Uns dizem que é o que 'todo o mundo faz  e quem não entra  no 'jogo',  acaba ficando de fora dos círculos de amizade, família etc...' ( o que de fato acontece com várias pessoas childfree , que  muitas vezes acabam perdendo amizades ou simplesmente sendo 'afastados' de certos grupos ou eventos familiares...).

Outros dizem  que 'este é o propósito do casamento e que é um  'pecado'  ( além de tremendamente egoísta !)   simplesmente ficar curtindo a vida por aí...:-)) -  mesmo com o próprio marido ou mulher...-  sem pelo menos uma  consequência  natural    :  os filhos . 

Por fim,  os governos,  depois de anos a fio  metendo os pés pelas mãos com suas finanças,  simplesmente PRECISAM que mais pessoas coloquem gente no mundo dia após dia,  pois só assim , no futuro , terão o  dinheiro suficiente   para continuar pagando as aposentadorias dos idosos!!  ( De maneira simplista , este  é basicamente o problema da Previdência...)  Estão  , em outras palavras, tentando usar as futuras gerações para tapar o rombo de sua própria incompetência, imprevidência e roubalheira !  Daí toda essa propaganda e glorificação da maternidade na mídia.  Sem falar que do ponto de vista  puramente comercial e capitalista ,  uma família de 5 é muito mais interessante para uma loja de departamentos ou supermercado do que uma  de apenas  2!! 

 

E a consciência e preocupação ecológica , onde ficam em tudo isso?  ( Sim,  porque  quem é que vai  negar que o HOMEM  ( e isto inclui tambem os bebezinhos...)  é , de longe,  o maior poluidor  e destruidor dos recursos naturais da Terra ? ) 

 Ah, mas isto é um assunto secundário e de menor importância . .. Em primeiro  deve vir  o nobre 'incontrolável desejo da maternidade/paternidade  inerente à todo ser humano...' ;  em  segundo:  Quem é que vai trabalhar pra  bancar a MINHA  aposentadoria?!!

 

Ser  um homem  childfree ainda é um pouco melhor.   Primeiro porque ninguem fica lhes dizendo que '' seu relógio biológico está com as horas passando ..." . 

Os chilfree do sexo masculino costumam ser apenas tachados de 'egoístas', ' imaturos'  ou ''provavelmente gay...'   

 O George Clooney que o diga!   A mídia e o publico simplesmente não se conformam com sua opção de vida e vivem lhe  fazendo perguntas indiscretas  sobre casamento e filhos.  Ele,  sempre inteligente e  espirituoso , certa vez me saiu com algo assim:  " A mulher ideal para mim tem o corpo da Michele Pfeiffer,  o senso de humor da Julia Roberts,  or rosto da ..."  ,  e por aí foi. :-))   

Por que é  inconcebível  para a maioria das pessoas que o homem esteja simplesmente feliz  em ser  bonito, rico, livre e bon vivant  - ocasionalmente com uma bela mulher à   tira-colo...??  De não  querer encher sua villa no Lago Como de pirralhos gritando e esperneando  dia e noite  ao  pé de seu ouvido ?   De não querer se envolver  seriamente com uma pessoa por quem sabe não estar realmente apaixonado?  

   Ou quem sabe  ele simplesmente  NÃO SE IMPORTE  de não  passar  seu  precioso DNA adiante !  O que há de errado nisso??

 

 

Já com as mulheres childfree as 'conclusões'  e os preconceitos são ainda piores.

Uma mulher saudável e em  idade de procriar,   que se declara childfree  ( a menos que tenha uma situação  familiar /financeira desgraçada...)  já pode ir se preparando para  sofrer uma enxurrada de críticas -  veladas ou abertas - vindo das mais diversas fontes: amigos, conhecidos, estranhos, colegas, familiares...

Se fôr solteira , pouco atraente,  e não tiver um namorado oficial  à  tira-colo...Logo será classificada de 'mulher macho' .  Se, por outro lado,  fôr casada,  será tida como 'egoísta' ,  'desnaturada'   ou simplesmente 'esquisita'.   ( aliás ,  muitas pessoas acham que  ser childfree é sinônimo de child -hater   -pessoas que odeiam crianças, e que infelizmente existem , mas são uma minoria mesmo  dentro do próprio grupo ... ) '  

A mulher childfree sofre ouvindo os famosos 'bingos'   durante boa parte de sua vida -  pelo menos até chegar àquela  idade quando a própria sociedade começa a achar que já passou do tempo de procriar e resolve finalmente  'deixá-la em paz' !

 ( Eu hoje ,  aos  42 anos ,  ao contrário de muitas mulheres childfree mais jovens,  praticamente não sofro mais 'indiretas' ,  perguntas indiscretas ou discriminação devido à minha condição.   No entanto , não foi sempre assim.)

 

É preciso que as pessoas  aceitem  que nem todo o mundo nasceu para ter filhos. 

Muitas pessoas tem outros interesses e necessidades  na vida e desejam contribuir para a sociedade de outras maneiras. 

Não há nada de egoísta em NÃO fazer mal à alguem que nunca  vai nascer.   Não há nada de egoísta em deixar a sua árvore genealógica simplesmente se extinguir.  Não há nada de egoísta em querer aproveitar   a vida,  em  desfrutar  de sua  liberdade e  ter tempo para fazer o que quiser e quando quiser,  gastando o PRÓPRIO dinheiro.  ( Você não tem  a obrigação  moral de deixá-lo  para ninguem já que não é responsável por colocar mais uma pessoa no mundo! ) 

Egoísta é se  ter filhos que não se tem condições financeiras ( e as vezes psicológicas ou mesmo fisicas ...) de se criar ,  fazendo com que mais tarde estes indivíduos se tornem enormes estorvos para a sociedade.  Egoísta é achar que  o seu DNA é tão 'indispensável e  superior'  que ,  quando o famoso 'instinto maternal'  lhe bate implacavelmente à porta,  você sequer considera ADOTAR uma criança que já está por aí,   viva, abandonada e precisando de um lar e uma família!  

 

No dia em que as pessoas aceitarem que nem todo mundo é igual , nem sonha com as mesmas coisas... Quando  pararem de  tentar 'converter' os outros ao seu modo de vida, sua religião e suas idéias,    o mundo se tornará um lugar muito melhor para todos.   

 

 

Meus dois nenéns...:-)   

                                            

 

 

   

 

---

 

E agora, só por curiosidade,  algumas pessoas famosas que fizeram a opção childfree de vida:

 

1) Stevie Nicks  ( do grupo  Fleetwood Mac)

2) Nietzsche ( filósofo)

3) Kim Novac  (atriz)

4) Dorothy Parker ( escritora)

5)Dolly Parton ( cantora/atriz)

6) Anna Pavlova ( bailarina)

7) Edgar Allan Poe ( escritor)

8) Beatrix Potter ( escritora de livros infantis)

9) Condoleeza Rice ( Secretária de Estado dos E.U.)

10) Miranda Richardson ( atriz)

11) Sir Isaac Newton ( cientista)

12) Ginger Rodgers ( atriz/dançarina)

13) Joel Schumacher ( diretor de cinema)

14) George Bernard Shaw ( escritor)

15) Gertrude Stein ( escritora e patrocinadora das artes)

16) Quentin Tarantino ( diretor)

17) Lily Tomlin ( atriz)

18) Virginia Woolf ( escritora)

19) Renee Zellweger ( atriz)

20) Thornton Wilder ( dramaturgo)

21) Opra Winfrey (apresentadora de t.v.)

22) Marguerite Yourcenar ( primeira escritora eleita para a Académie Française)

23 Walt Whitman ( poeta)

24) Yanni  ( compositor)

25) George Clooney ( ator/diretor)

 

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me: Certa de minha escolha de vida
publicado por Pâmelli às 01:05
link do post | Comentários | ver comentários (10) | favorito
Quinta-feira, 12 de Junho de 2008

Dia dos namorados

 

 

12 de junho é Dia dos Namorados no Brasil.

Aqui em casa sempre comemoramos este dia , assim como Valentine's Day , no 14 de fevereiro -  afinal é bom não perder o hábito de dar e ganhar presentes..hehehe..

Mas na verdade sempre suspeitei desta data brasileira , que é diferente da do resto do mundo.

Uhmmmm....afinal o dia de Valentine's é justamente em fevereiro ,  mês do Carnaval!   E como muitos homens brasileiros adoram justamente 'sumir' durante esta época  do ano para poder  melhor cair na gandaia...Por que não mudar a data para outro mês??!

A explicação oficial  para  a escolha do  12 de junho   é que é  '  véspera de dia de Santo Antônio  -  13 de junho...'    ( Me engana , que eu gosto!! )    -  e o tal santo tem  fama de 'casamenteiro' ...

 

Enfim, hoje fui encontrar meu marido no seu trabalho e fomos  celebrar o dia 12  em um restaurante de cozinha 'cajun'  ou 'creole'   - isto é ,  comida típica da Louisiana e mais específicamente  de Nova Orleans...

O lugar se chama "Gumbos"  ( uma das especialidades )   e é bem típico do sul dos Estados Unidos. 

Culinária 'francesa'  , estilo caribenha:   colorida,  picante e com um ligeiro toque sofisticado.

Muito bom !

 

 

A verdade é que durante MUITOS anos eu passei estas datas sozinha.

É que sempre achei que era melhor estar sem companhia do que mal acompanhada.  Foram muitas as noites de Valentine's Day e Dia dos Namorados que passei em casa, desfrutando de um bom livro  ou surfando na internet e tendo como companheira de noite apenas minha cadelinha vira-lata,  Gubi.   Qual o problema? Não vejo nenhum.

 

Na falta de um programa romântico a dois,  o Dia dos Namorados tambem pode ser um dia de celebração do amor próprio e da auto-estima.   Ora,  se ainda não foi desta vez que ganhou um buquê de rosas perfumadas ou caixa de chocolates sortidos de seu companheiro, marido,   amor, namorado , amante ou seja lá o que fôr...por que não dar um  à si mesma?!  

Presenteie-se  neste dia !  Saia da rotina , pobre , medíocre e entediante de seu  dia a dia e faça uma 'pequena extravagância'  . 

Que tal pintar as unhas  em um salão ,  de um VERMELHO bem sensual , pra variar? 

Esqueça a sua dieta hoje e coma um pedaço de sua torta favorita ! 

Chame uma amiga , tambem solteira e 'temporariamente encalhada...' , para jantar fora!   Imagine que divertido vocês duas em um restaurante  (justo hoje!) , rodeadas de 'casaisinhos românticos'  ...:-))  Muitos vão  concluir que se trata de duas sapatonas -  o que será  apenas  MAIS  motivo  para se divertir!  

 

Se o dinheiro estiver curto (  e normalmente está...), que tal matar o trabalho ou a aula do dia e pegar uma prainha??  Ah,  é só uma vez por ano!  Tudo bem,  DUAS,  se você decidir celebrar as duas datas...

Ok ,   então uma caminhada pela orla no final do dia  , com ou sem o cachorro... Com direito a  parada para a água de côco e o amendoim!!

 Alugue um filminho gostoso no video -  de preferência um com o final bem feliz e romântico...( "Pretty Woman"? " Orgulho e Preconceito" ? " Enquanto você dormia"?  " Bridgett Jones" ? ) 

 Se fôr boa cozinheira,  que tal fazer sua pizza ou doce preferido hoje  e comê-lo diante de uma bela taça de vinho ( ou quem sabe um Prossecco??) , ao som de "Eine Kleine Nacht Musik" ? 

Parece sofisticado demais?  Pois então vá até o pagode mais próximo ou assista ao último filme de Indiana Jones...Só não fique em casa,  deprimida,  porque está sozinha hoje à noite. Isto é que não tem NADA  a ver!!

 

Em algum lugar  existe alguem ,  especial assim como você , que você poderá  vir a encontrar  um dia.  Um amor de verdade .  Um companheiro.  

 E então vocês passarão a celebrar o Dia dos Namorados juntos dalí por diante.

 Ou não.  Mas e daí?? 

 

 De uma maneira ou de outra,  faça deste dia um dia especial e agradável para você.  Sempre.  Celebre-o  para si mesma.  Você merece.

 

             FELIZ DIA DOS NAMORADOS  à todos os casais e aos solteiros tambem!

 

 

 

 

sinto-me: Romanticamente otimista!
publicado por Pâmelli às 21:39
link do post | Comentários | favorito
Domingo, 6 de Abril de 2008

Procriar ou não - eis a questão

 

 

         Procriar ou não?   Eis uma questão bastante interessante e que , no entanto,  poucas são as pessoas que se questionam a esse respeito.  Muita gente parece ainda não se dar conta de que isto é nada mais do que uma ESCOLHA de vida.  Isso mesmo.  Uma escolha -  e não uma obrigação imposta pela sociedade em geral , e mais em particular , pela família e os 'amigos' !

         Quantas pessoas realmente se perguntam ou se perguntaram algum dia se realmente gostariam,  deveriam ou mesmo poderiam ter filhos??

Desde pequenos,  meninos e , principalmente, meninas,  sofrem  um bombardeio em forma de  lavagem cerebral coletiva ,  no que diz respeito ao fato (óbvio e indiscutível) de que um dia deverão  ter seus próprios filhos.  São brinquedos em forma de bonecas, casinhas, bebês com chupeta...Afinal as pequeninas devem saber desde cedo o que devem fazer quando crescer:  serão mamães!

 

        Um assunto que tem me interessado bastante ultimamente é o conceito ( que alguns consideram uma filosofia de vida ou mesmo um movimento) de 'childfreedom' .

A palavra inglesa sequer tem um correspondente ou tradução propriamente dita para o português - isso porque no Brasil o assunto é algo de praticamente inexistente ou desconhecido.

'Childreedom'  significa ( ao pé da letra)  ,  'livre de crianças' , e uma pessoa que se define como 'childfree' é alguem que decidiu optar por jamais procriar.

As razões que levam uma pessoa a ser 'childfree' são várias e vão desde o 'desinteresse por crianças  e  a falta de instinto maternal/paternal assumidos' ,  até a ambição profissional acima de qualquer outra coisa,  consciência ecológica  ( afinal,  quanto mais gente no mundo,  mais poluição, destruição do meio ambiente etc..etc..), desejo e necessidade de liberdade para fazer o que quiser ,  quando quiser. e  ou SE  quiser ! ( egoísmo?  Algumas pessoas prefeririam chamar isso de 'inteligência prática...) ,  preservação de um certo conforto e facilidade econômica (  quanto é mesmo que custa criar um filho hoje em dia?) ,  medo de transmitirem um traço familiar negativo ou doença hereditária...enfim,  o que não faltam são razões!

 

         É interessante notar que estas pessoas ( os 'childfree' )  ainda hoje ,  em pleno século XXI ,  continuam sendo vítimas de muito preconceito,  desprezo e incompreensão.  Muitos são tachados de 'egoístas' ,  ' anti-crianças' ,  'imaturos'  ou simplesmente ' esquisitos' ...

Ao longo de suas vidas e a medida que seus amigos de infãncia começam a procriar,  estas pessoas acabam sendo gradualmente 'afastadas (  para não dizer jogadas...)  para o escanteio.   Tudo isso ,  não porque tenham tido alguma doença contagiosa, ,  assaltado um banco,  atropelado alguem quando estavam de porre ou mesmo maltrado quem quer que seja...Não ,  o problema é que resolveram simplesmente NÃO PROCRIAR!

 

        Nos E.U. o movimento dos ' childfree' começou na década de 70 mas é agora nos anos 2000 que tem ganho mais força.  Atualmente existem vários sites e blogs ( em língua inglesa) discutindo o assunto a extensão.  Penso que o meu talvez seja um dos primeiros ( o único??),  em português , a fazê-lo.

 

        O fato é que ,  desde que me entendo por gente e muito antes de vir a encontrar o meu primeiro site 'childfee'  e descobrir esta comunidade tão diversa e interessante,   sempre soube que nunca gostaria de procriar.  A mera idéia da gravidez - com todos os seus inconvenientes e desconfortos-  já é capaz ,  em si só,  de me dar calafrios e deixar com as mãos geladas.

Desde criança,  ao contrário de minhas coleguinhas,  nunca  desejei ser mamãe -  nem mesmo de minhas bonecas.   Sempre preferi os bichinhos de pelúcia,  os estojos de maquiagem infantil,  as experiências que fazia com os xampoos e colônias de mamãe... 

     Durante muito tempo achei que estava 'só ' no mundo e que era uma espécie de ET.  ...

Perdi amizades.  Cheguei a ser ridicularizada ou simplesmente 'afastada' dos programas e  encontros com  os amigos. 

Apesar disto,  nunca mudei minha maneira de sentir, pensar ou agir.   Mantive-me fiel a mim mesma e hoje,  bem casada e com um marido que me entende e respeita minha maneira de ser,  amigos e alunos que me admiram por ser como sou,  tenho a vida e a família (  eu , meu marido e nosso gato,  pois infelizmente meu cão nos deixou o ano passado após uma doença incurável....) que sempre quis.  Nunca me arrependi de minha escolha e a cada dia que passa estou mais e mais convencida de que escolhi o caminho certo . 

 

Sou uma mulher 'childfree'  e me orgulho disto.  Não creio  tampouco , que seja nem um pingo mais 'egoísta' do que alguem que deseja ter um filho para 'ter alguem para cuidar dele quando estiver velho...',  ou 'passar adiante o nome e DNA da família...' ou 'ser melhor aceito pela nossa sociedade,  os amigos ou colegas de trabalho...  ,  ou simplesmente por descaso ou irresponsabilidade - o que fatalmente acaba resultando em mais uma criança mal-criada,  ou jogada pelos cantos,  ou ignorada,  ou  mal amada ou ( mais frequentemente do que se  imagina...) torturada até a morte pelos próprios pais!

 Não critico quem deseja ter filhos e procura fazer um bom trabalho no seu papel de pai ou mãe dedicada e responsável.  O que não concordo é com pessoas que se acham superiores aos outros ,  mais nobres,  menos egoístas ...simplesmente pelo fato de terem procriado.    Estas pessoas se acham no direito de nos julgar e criticar , simplesmente porque decidimos seguir uma outra filosofia ou estilo de vida! 

 

Afinal,  depois de mais de 40 anos acreditando ser uma espécie de ET no mundo terrestre,  um dia ,  cerca de um ano atrás,  encontrei por acaso meu primeiro site 'childfree'.

Então descobri uma comunidade cheia de pessoas como eu ;   mulheres que nunca desejaram ser mães ,  pelas mais diversas razões,  mas todas com uma vida cheia de amizades. trabalhos bem sucedidos,  casamentos felizes,  animais de estimação  ,  sobrinhos queridos ,  hobbies,  famílias e tudo o mais !

Talvez tenha chegado a hora de proclamar-mos o "Orgulho Childfree" !

 

Como em todas as comunidades,  existem pessoas de bem e outras de mal.  Alguns 'childfree ' sites são definitivamente agressivos e anti-crianças em demasia.

Contudo,  em sua grande maioria,  os 'childfree' são pessoas como qualquer outra -  talvez  apenas um pouco mais ecológicas e amantes dos animais do que a média...:-) ;  a única coisa que faz com que elas sejam realmente diferentes de 99% das outras pessoas do planeta,  é o fato de não pretenderem procriar  jamais.  Nunca.  

A igreja condena.  A sociedade franze a testa.  A família critica abertamente.  Os amigos desaparecem.  Mas não estamos sozinhos.  Temos a nossa 'turma'  e principalmente temos a nossa consciência e verdade interior  da qual jamais abriremos mão.  

  Além do mais...  temos  o planeta ,  que agradece.  

 

 

 

 

        

sinto-me: confiante
publicado por Pâmelli às 05:08
link do post | Comentários | favorito

.Mais sobre mim

. Meu Livro

COPADRAMA

- A Brazilian Tragicomedy

(um romance em inglês de I. Pamelli M.)

. Comprar na AMAZON.com

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Queria ter as mãos ( e a ...

. Mulheres falam demais

. Essa é boa pra malhar e....

. O melhor investimento

. Generalizações e preconce...

. Dia dos namorados

. Procriar ou não - eis a q...

.arquivos

. Janeiro 2018

. Novembro 2017

. Junho 2017

. Abril 2016

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds