Sexta-feira, 31 de Julho de 2009

Estação de esqui no verão...

Ai que bom!

Este fim-de-semana voltamos ao Colorado para passarmos uns dias em nosso studio na cidadezinha de Breckenridge.

Adquirimos o lugar no final do ano passado - parte como investimento ( uma vez que  podemos alugá-lo para esquiadores  durante os meses de inverno) parte para uso pessoal .

Na alta temporada , meu marido aproveita para praticar o snowboarding;  nos meses de verão, escapamos até  aqui para relaxar e respirar um pouco de ar fresco ( literalmente!) 

 

Depois de várias semanas de calor INTENSO  no  Texas  ( mais de 100 graus Farenheit / ou 40 graus Centígrados!) , que alívio podermos estar aqui ,  a  cerca  de 3000 metros de altitude!

Breckenridge  nesta época do ano fica  uma graça -   toda florida, com seus pinheiros finalmente descobertos da neve, seu céu azul , límpido e despoluído típico das montanhas e uma  temperatura por volta dos 18 ou 20 graus C . 

Pode lá ter coisa melhor?  

 

Eis a vista que temos de nosso  studio  no inverno   e agora , no verão !

('Dá pra acreditar que é o mesmíssimo lugar?? lol)

 

Para quem quiser saber mais sobre esta charmosa cidadezinha fundada em meados do século 19 ,  pode dar uma espiada em meu post de 15 de dezembro de 2008  , "No meio da neve ... A vinte graus negativos"  .   ( Sorry, mas é preciso ir até o calendário e clicar o mês de dezembro para encontrar o post pois até hoje não aprendi como se faz o link direto , assim como vejo no blog de tanta gente!   O fato'é que sempre fui muito preguiçosa em matéria de informática e meus conhecimentos na área são os mais básicos possíveis... - realmente vergonhoso...principalmente para quem tem um blog! )

 

Anyway ,  hoje choveu um pouquinho mas agora o tempo já abriu novamente , portanto está na hora de dar uma passeada pela Main Street ( a rua principal) e tirar algumas fotos.

 

Em sua próxima viagem ao Colorado ( seja para esquiar ou simplesmente relaxar nas montanhas...), que tal deixar as esnobes e carésimas estações de Vail e Aspen de lado e dar um pulo até Breckenridge?

 

A minha dica de onde ficar?? 

É claro que no residence hotel administrado pelo  Marriot ( tambem conhecido como o Hotel Breckenridge  ou  Marriot's Mountain Valley Lodge...)  !!

É aqui que temos o nosso studio e o lugar é imbatível  sob todos  os sentidos :  fica bem no centrinho  da cidade,  rodeado de lojas, restaurantes, cafés, galerias de artes  etc.. e  ao lado de  um dos  principais lifts para o  esqui .

Saindo do prédio, é  só atravessar o lago ( congelado no inverno ) em frente , cruzar  a pequena ponte - o que leva cerca de dois minutos!-  e você já está diante das cadeirinhas que o levarão para o alto da montanha.   De lá ,depois ( dependendo do seu caso...) ,  é só descer À TODA  , de esqui ou snowboard ! 

 

Eu, como não esquio....prefiro aproveitar a vista de dentro do studio (enquanto ponho  a leitura em dia  ou escrevo no blog...) .  Mas não deixo de  descer  até  a Main Street para um café no Starbucks ,  um croissant na French Backery ou uma peruada nas lojinhas da cidade.

Ah! e no apart-hotel tem ainda uma bela piscina ,  hot-tubs  (para relaxar os músculos após um dia inteiro esquiando... )e uma sala de ginástica.

Como vêem,  um pouco de tudo, para todos os gostos e idades.

 

 

P.S.  A aguardar cenas de Breckenridge no próximo capítulo...

sinto-me: Relaxando al fresco...
publicado por Pâmelli às 23:29
link do post | Comentários | favorito
Segunda-feira, 20 de Julho de 2009

Falta de bom senso é F! - Parte Dois

Essa eu escrevo do próprio local onde se deu o episódio -  O Hills,  o meu health club.

 

Como já mencionei mais de uma vez neste blog,  o Hills é o lugar onde vou para praticar o stair master ( a escada rolante) e nadar  - esta última atividade , principalmente no verão.

O lugar  tem duas piscinas ótimas , uma ao ar livre e a outra interna.   Algumas pessoas preferem nadar na primeira ; outras  preferem  a segunda. Outras ainda, simplesmente  gostam de tomar sol e aproveitar um bom livro,  deitadas nas espreguiçadeiras, entrando de vez em quando na água apenas para se refrescar. 

Eu,  gosto de tomar sol e ler ao ar livre ( a beira da  piscina descoberta)  , mas  na hora de nadar,  pego meu noodle ( meu macarrão , lol - pois na verdade nunca fui  boa nadadora e a bóia me dá um suporte na barriga que me permite de fazer várias voltas na piscina  sem me cansar ou entediar...)   e sigo para a piscina interna.  Desta forma ,  já aumentei minha capacidade cardio-vascular bastante  e hoje chego ( sempre com o bendito noodle! lol)  a  nadar 30 minutos seguidos   - um enorme progresso para quem me viu há um ano atrás ...

 

Enfim,  o fato é que todo o mundo aproveita HORRORES  as piscinas do Hills - seja porque é nadador mesmo, seja porque gosta de tomar sol, relaxar e refrescar  os miolos  debaixo do sol texano de 40 graus!

 

Semana passada, contudo,  eu chego à academia e quando sigo para a piscina  o que vejo?

ISTO!!    (F* @#$%#^&@*!!)

   

 

 

 

Os 'gênios' da administração resolveram mandar refazer o solo da piscina JUSTAMENTE NO AUGE DO VERÃO TEXANO!  Ou seja:  durante duas semanas apenas a  piscina interna estará disponível.  Dá pra imaginar  um timing pior??!

Pois se antes , com  as duas piscinas abertas,  muitas vezes já  tínhamos  que  pedir para  dividir uma faixa com alguem, imaginem agora!

 

Pessoalmente , só não fiquei mais indignada porque  tenho a agenda de trabalho flexível e portanto posso me dar ao luxo de ir à academia ANTES das 4 ou 5 horas,  que é quando a maioria das pessoas sai do trabalho...  Por outro lado, como sempre gostei de nadar na piscina interna mesmo,  não fiquei tão fula da vida.  Mas ainda assim,  RI-DÍ-CU-LO!

Muita gente certamente deve andar frustrada com isso - principalmente aqueles que gostavam de tomar sol à beira da piscina.

E  como fica quem só pode vir a academia no final do dia?  Até reabrirem a piscina externa , nunca  mais ninguem vai conseguir uma faixa livre pra nadar!

 

Mas minha irritação ficou ainda maior  foi  quando uma aluna , passando pela varanda do café ( onde eu me encontrava lendo, após ter nadado na piscina de dentro...) me perguntou o que tinha havido com a piscina externa.  Eu respondi que havia uma nota dizendo que estava sendo 'replastered'  e completei,  descarregando a frustração,  que aquilo era 'a coisa mais estúpida de se fazer, justamente nesta época do ano...'

 

A mulher,  então vai e me diz :  'Até que não é tão má idéia.  No verão as pessoas podem aproveitar Barton Springs...'

 

Nota:  Barton Springs é a piscina pública da cidade.  A  água  lá  vem de uma fonte natural e a entrada é cobrada.    É um belo lugar , mas não tem NADA a ver com uma piscina de clube, de azulejos, tratada  com cloro e com faixas para se nadar !

   Na verdade , aqui em Austin ( cidade metida a natureba...) muita  gente , que tem 'problemas com  piscina de cloro...'   , só gosta de nadar  nas 'águas naturais ' de  Barton Springs ; já outros ( e eu sou deste segundo grupo...)  preferem  nadar e  mergulhar numa piscina livre de plantas , lodo e peixes! 

 

O comentário daquela mulher  mostra o mesmo  tipo de 'reasoning' usado por aquelas  pessoas que  afirmam que  'uma cidade com lago,  é o mesmo que uma com mar...'   e  que  'assistir à um filme em casa, no vídeo,  substitui ir ao cinema...'   

Granted:  eu posso bem apreciar um belo lago e gosto de assistir à vídeos em casa,  mas não venha me dizer que é a mesma coisa!!

 

Então,  duplamente irritada  - primeiro com o fechamento da piscina externa e depois com o comentário idiota da mulher...-  eu respondi:

 

- Nem todo o mundo vai a Barton Springs.  E,  quanto aos sócios do Hills ,  que pagam uma mensalidade de quase $100 , deveriam ter as duas piscinas disponíveis para uso no verão INTEIRO.

Além do mais ,  nesta época do ano há muita gente que vai a piscina simplesmente para tomar sol e relaxar.   Se  a administração tivesse tido o bom senso de fechar a piscina  no inverno, seriam APENAS os nadadores a ficarem frustrados!

(E pensei comigo:  espero que estejam ficando de cabelos brancos agora diante de tantas reclamações o dia todo!!)

 

-Ah é. Isto lá é verdade...  - concordou ,a contra-gosto , a mulher  com os seus dois neurônios - o Tico e o Teco.

 

Realmente!   

Se há uma coisa que me irrita,  são pessoas querendo justificar a idiotice , a insensibilidade ou a  falta de visão dos outros.    Tudo bem  que  não reclamem.  Nem todo o mundo é do tipo que põe a boca no trombone e roda a baiana.  Mas não venham  agora tambem querer justificar o absurdo!

 

sinto-me: Enervada com a administração
tags: , , ,
publicado por Pâmelli às 20:43
link do post | Comentários | favorito
Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2008

No meio da neve ...A vinte graus negativos!

Este fim-de-semana resolvemos pegar o carro e dirigir DOIS DIAS até o Colorado!  

Ah...O Colorado é um belo estado :-)   Na verdade ,  na minha opinião,   muito mais charmoso e interessante do que o Texas.

A paisagem é magnífica,  cheia de belas montanhas  cobertas de neve ( as Rocky Mountains)  e  bosques  de pinheiros. 

Denver,  a capital do estado,  é uma bela cidade,  visivelmente rica e sofisticada.  

E quanto a 'cultura do esqui' ...É  no Colorado onde se encontram as estações mais famosas da América -  entre elas Aspen e Vail.  

Mas existem várias,  várias outras estações de esqui por aqui - incluindo a cidadezinha  onde estamos ,  Breckenridge ,  localizada a duas horas de Denver  e Aspen.

 

Há cerca de um mês meu marido adquiriu um studio  em Breckenridge  -  para alugarmos na alta temporada e usarmos na baixa -  já que ele adora esquiar.

Eu , infelizmente , nunca aprendi  a esquiar e devo dizer que DETESTEI a aula que tive no começo do ano e que foi,  diga-se de passagem   um verdadeiro fiasco!  lol ( Tambem o tempo não ajudou  em NADA  -  estava nevando e ventando  forte o dia inteiro ,sem parar!  Até meu marido  achou  que eu fui muito 'empenhada e corajosa' :-))  e  disse que ficou surpreso de eu não desistir logo na primeira hora !  lol )

Seja como fôr ,  que eu decida no futuro tomar novas aulas ou simplesmente aproveitar o lugar ao estilo tipicamente 'pamelliano' :-)) ,  não fará diferença.

Mesmo que um dia consiga aprender o básico,  sei que  nunca poderei acompanhá-lo em suas descidas radicais  de snowboard  montanha abaixo!  

 

Mas há muito o que se fazer por aqui-  mesmo para quem não esquia .   Basta se ter um pouco de imaginação e saber aproveitar o tempo  passado sozinha ,  seja  de maneira produtiva ou simplesmente  relaxando. 

 

Para começar eu adoro este clima frio e seco das montanhas!

Inclusive, nesta semana que ficaremos aqui,  e que meu marido vai aproveitar para dar uma esquiada entre uma net meeting ou conference call , eu já tenho minha própria 'programação' delineada...:-))

De manhã farei a aula de alongamento na academia do hotel residência.  Depois preparo-nos um almocinho saudável .  Na parte da tarde,  trabalho um pouco na revisão de meu  livro ,  mantenho o blog atualizado ou adianto a leitura de meu último romance ( Estou no momento lendo 'La Curée', de  Zola...). Finalmente , no final da tarde,  sigo para a piscina e termino o dia na hot tub

Nada mal, heim? :-) 

Sim,  este me parece  definitivamente um bom plano -  tanto para os neurônios quanto para os músculos abdominais e ...traseiros! 

  (Minha roupa de malhação...hehe)

 

 

Já na semana do Natal,  esperamos alugar o studio todos os dias e BEM!  Afinal é nesta época que a maioria dos americanos saem de férias e ,portanto,   é altíssima temporada.

 

A vista que temos do apartamento é magnífica ,   com as montanhas cheias de neve ao fundo  e a pista de esqui e cadeirinhas  subindo a apenas alguns metros de distância .   O céu é de um azul límpido e claro e a temperatura , hoje,  está em cerca de 20 graus negativos!!! lol

Ainda assim,  está cheio de gente lá fora -  esquiando...

Mas isto é um pouco extremo mesmo para Breckenridge .   O normal aqui  no inverno , segundo me informei , fica entre os  5 ou 10  graus centígrados negativos.

 

 

Mas voltando ao studio...

Estamos bem no coração  da cidade e nosso apartamento fica de frente para um lago  - só que nesta época ele congelou e está totalmente branco e coberto de neve!! 

 

Breckenridge foi fundada por volta de 1850 ,  quando descobriram ouro na região.

Foi  inicialmente uma cidade mineira,  mas depois que o período do ouro passou , a cidade tornou-se oficialmente uma estação de esqui e agora vive  exclusivamente de turismo.

Ao contrário de Aspen e Vail,  não é nada metida , nem  tampouco lugar de celebridades ou milionários.

O centrinho é cheio de lojinhas, restaurantes,  livrarias e cafés e nesta época do ano fica especialmente charmoso com todas as construções enfeitadas e iluminadas por causa do Natal. 

 (Infelizmente não poderei colocar nenhuma foto hoje no blog pois esqueci de trazer minha conexão para  passar  as fotos da camera para o computador. 

Deixarei para fazer isto na semana que vem , quando voltarmos à Austin.)

 

A propósito,  se  alguem que estiver lendo este post  algum dia resolver vir esquiar no Colorado ...Se preferir um lugarzinho mais low profile do que Aspen ou Vail,  mas ainda assim,  charmoso e aconchegante...Pense em Breckenridge! lol

E se ficarem no Mountain Valley Lodge - tambem conhecido como Hotel Breckenridge ,  apesar de se tratar de um hotel residência ...-  é capaz de se virem alugando o NOSSO studio!  

 

 

Agora,  acho que vou preparar alguma coisa quente para comermos.  Só de olhar lá pra fora, pela janela ,  já dá um arrepiiiiiiiiiioooo....

 

 

 

 

sinto-me: No quentinho da minha sala...
publicado por Pâmelli às 20:06
link do post | Comentários | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 4 de Dezembro de 2008

Turismo no Texas 2 - Voltando ao tempo do Faroeste...

 

E então,  saindo da terra das cobras, dos grilhos e roadrunners...Mesmo no meio  do Deserto de Chihuahua e daquela natureza tão árida e inóspita,  para quem não é muito chegado ao camping ( em trailers ou tendas...) ,  a área nos arredores de Big Bend dispõe de  várias opções de acomodações mais 'tradicionais' :-) ...Desde pousadas bem simples e rústicas,  até o melhor hotel da região no complexo de Lajitas,  onde ficamos.

 

Trata-se de um  pequeno grupo de construções imitando uma cidadezinha do faroeste americano .  

 

O hotel mesmo se chama 'Badlands Hotel'  :-)) e tem apenas uns vinte e poucos quartos -  todos muito amplos, bem decorados e confortáveis. ( O lugar já foi cenário de mais de um filme no estilo Western ...)

Há ainda dois restaurantes no complexo -  o Candelilla  Café   , que serve o café da manhã  e tambem outras refeições,  assim como o Ocotillo   , para almoço e principalmente jantar.

Este último tem tambem um bar ( tudo em estilo 'rústico chique' :-))  e é especializado em comida do southwest -  carnes, pratos locais e caça ( alguns deles bastante  'exóticos' ...lol)

Foi lá que tivemos a ceia do Thanksgiving , que diga-se de passagem,  estava excelente!

 

No topo da construção do Ocotillo (  uma casa)   há um miradouro de onde, durante o dia , pode-se admirar toda a extensão do deserto  e da área em volta de Lajitas. 

 Depois que escurece,  como tudo é deserto e quase não há construções ou  luzes por perto,  o céu é coalhado de estrelas!  O silêncio é total - apenas ocasionalmente cortado por um cantar de grilos ou talvez uma cigarra...

 

No verão ainda é possível aproveitar a piscina do hotel e há tambem um spa  que funciona o ano inteiro  ( Lembrando que na América spa não significa um 'lugar para se fazer tratamento para emagrecer...'  e sim,  uma espécie de 'Salão de Beleza'  geralmente oferecendo pacotes completos de manicure,  pedicure , massagens,  tratamentos de pele, beleza  etc...)

 

À noite,  além do romântico  restaurante Ocotillo,  pode-se ouvir música ao vivo  - no estilo western,  é claro :-)  - no bar ' The Thirsty Goat'  ao lado do café Candelilla , ou

jogar xadrez  na 'salinha de jogos'    do hotel .  Outra opção é  alugar um  filme -  de preferência algum clássico de cowboy...:-)) - na recepção para se assistir no quarto.

 

Então , voilà.

Eis  uma boa sugestão  para quem tem curiosidade de conhecer o faroeste americano  mas não abre mão do conforto : Lajitas Resort

Os preços das diárias variam entre $150 e $380 dólares - dependendo da época do ano.

 

Alí pode-se  relaxar ,   explorar o Parque Nacional  durante o dia e , ao escurecer,  voltar ao conforto da civilização ...:-) 

E  ,   sobretudo,  como diz o próprio anúncio do lugar ,   trata-se do ' ultimate hideout ...'  ,  (  o lugar  perfeito para se esconder ) -  Seja da civilização... Seja de algumas pessoas ! :-)))

 

 

 

E agora,  alguns dos lugares por onde passamos em nossa estadia no Big Bend...

 

 1)  Parada para o 'almoço' ( 5 horas da tarde...) ,  no Starlight Theater de Ghost Town  (  após nossa caminhada de mais  de 3 horas  pela trilha de Lost Mine  )  .  O lugar é um café-teatro local e a comida  é surpreendentemente boa (  desde hambúrguers até pratos de salmão...)

 

 2) Dentro do Starlight :  o lugar nos pareceu um verdadeiro oásis, após nossa caminhada no meio do mato e do deserto.

Do lado de fora,  enquanto esperam o pôr-do-sol,  as pessoas ficam tomando cerveja na garrafa ( bem ao estilo cowboy: -))  e tocando violão,  misturando músicas em inglês e espanhol...

 

 3) Em cada mesa do Café Candelilla, em Lajitas,   há um exemplar da própria.  

A planta , típica da região , é  usada para se fazer uma espécie de cera muito usada  na indústria de cosméticos ( principalmente brilho para os lábios...) 

 

 4) O belo lustre no lobby do Badlands Hotel em Lajitas.

( A estrela é o símbolo do Texas e está em todas as partes do hotel...)

 

 5) Um Ocotillo na entrada do Starlight Theater ao entardecer...

 

 6) O mesmo visto de perto.

  Quando regado, ele dá algumas plantinhas e na primavera,  umas florzinhas vermelhas...

 

 6b)  Ao lado do Starlight Theater,  o 'point' para a cerveja,  o violão, o pôr-do-sol e uma lojinha com souvenirs típicos da região...

 

  7) O lobby do Badlands Hotel em Lajitas...

 

 8) A escultura da cabra no restaurante 'Ocotillo'  de Lajitas .  A cabra realmente existia até  3  anos atrás quando estivemos lá.

Era um personagem famoso na região pois bebia um litro de cerveja ( direto da garrafa !) por dia. 

Nós a conhecemos e vimos a cena  -  mas infelizmente este ano, ao perguntarmos por ela,  soubemos que havia morrido.

Lajitas perdeu um de seus personagens mais ilústres...

 

 

 

 

 

sinto-me: A própria turista cowgirl...
publicado por Pâmelli às 05:12
link do post | Comentários | favorito
Domingo, 30 de Novembro de 2008

Turismo no Texas - Parte 1

    

 

O hotel ( Lajitas) onde ficamos durante o feriado do Thanksgiving está  localizado a cerca de  1/2 hora do Parque Nacional de Big Bend

Nos três dias que ficamos  hospedados alí,  foi para o parque que seguimos e passamos o dia inteiro -  ora explorando a região  de carro,  ora caminhando  por uma de suas várias trilhas.

 

O Big Bend é um parque muito querido aqui no Texas -  um verdadeiro orgulho nacional . O nosso 'Yellowstone'  local...:-) 

A região toda faz parte do Deserto de Chihuahua,  e é cortada pelo Rio Grande-  aliás, uma fronteira 'natural' entre os Estados Unidos e o México.(  Recentemente o governo americano resolveu construir uma outra , ' artificial ' ,  separando os dois países :  um muro de vários quilômetros e alto o suficiente para impedir que novos 'indesejados imigrantes ilegais' entrem nos Estados Unidos...)

 

Infelizmente,  nos dois dias que passamos no parque só o que consegui ver da fauna local foi um grilho horroroso ( mais parecendo um escorpião...), uma javelina ( espécie de porco do mato) correndo assustada ao lado da estrada e umas borboletas amarelas. 

No dia em que fizemos a trilha  do Lost Mine , subindo uma das montanhas do parque,  pudemos ver tambem  alguns casais de corvo sobrevoando a alguns metros acima  de nossas cabeças ( É que estávamos bastante alto -cerca de 400 metros - após uma subida  à pé  de 5 milhas - uns 8 quilômetros-  , que levou quase duas horas - UFA!  )  E só. 

Nada de tarântulas, escorpiões ou cascavéis ( Mas quem vai reclamar??) )  ,  nem tampouco a menor sombra  do urso negro , do turkey vulture ( o urubu- peru) , do jackrabbit ( o coelho do mato)  ou o roadrunner ( o Papa -léguas:-))) - supostamente muito comuns  em toda a extensão do parque. 

É , o Big Ben pode não ter inspirado o desenho do Zé Colméia  ( que se passa no Parque de Yellowstone...:-)) ,  mas inspirou Chuck Jones a criar o do Papa-léguas.   

Isso mesmo :  aquele  que vive fugindo do coiote desastrado e cada vez que se safa de uma de suas armadilhas mirabolantes  , lhe solta um bip bip bem irritante  ao  pé do ouvido!

( Ah, quem diria que um dia eu iria conhecer pessoalmente o habitat  natural do Coiote e do Papa Léguas...:-))

Enfim,  se não cruzamos com nenhum animal local mais 'interessante,  ao menos   vimos milhares de cacti ( plural de cactos) e outras plantas típicas do Deserto de Chihuahua, que eu,  é claro,  não pude deixar de fotografar .

 

Então vamos a algumas  fotos do Big Bend,  sua paisagem e sua flora !

( No próximo seguimento pretendo mostrar um pouco do complexo de  Lajitas ( onde fica o melhor hotel da região)  , assim como mais alguns lugares  pitorescos por onde passamos no caminho de volta à Austin. )

 

1) O cactos chamado de prickly pear   ( a Pera Pinicante?? lol ) - um dos mais comuns na região.  Este costuma dar uma  bela flor amarela na primavera,  além de uma fruta que pode ser comida pelo homem.

 

2) Prickly pears em duas tonalidades -  verde e roxinha... -  estes no meio da primeira trilha que fizemos , literalmente no meio do mato!  

Esta trilha se chama Burro Mesa Pourrof  e só  mesmo um BURRO  pra inventar de seguí-la!  O caminho é tortuoso, há rochas pelo meio do mato e a vista é sempre a mesma , ou seja :  deserto, deserto, deserto... Nenhuma visão do rio ou de qualquer penhasco.  Somente uma caminhada esturricante debaixo do sol ardente, por entre os grilhos, borboletas e  muitas...muitas variedades de cacti . Humph.

( Não fomos até o final ( Sabe-se lá onde daria...) 

  Após uma hora e meia,  resolvemos voltar à estrada onde tínhamos deixado o carro...). 

 

3)  Ao longo da trilha de Burro Pourrof ,  ainda encontramos vários Ocotillos    -   que não são  um tipo de cactos,  mas simplesmente uma planta do deserto...

(Os Ocotillos dão uma plantinha quando regados -  ou quando chove -  e na primavera se enchem de florzinhas vermelhas. )  

 

 

4) ...assim como o Sotol     -  outro tipo de cactos muito comum na região.  Este parecia que estava 'guardando' a entrada da pequena gruta que encontramos ao longo da trilha. ( É claro que nós não quisemos entrar pra ver o que tinha lá dentro...:-))

 

5) O Spanish Dagger   (  o Punhal Espanhol??)   -  é  outro espécime  bastante interessante que encontramos  ao longo da caminhada.

   Taí um que eu não gostaria de tropeçar por cima... Ouch!!

 

 

6)  O grilho horripilante  que apareceu enquanto caminhávamos.    ( Não sei dizer quem se assustou mais com a presença um do outro - ele ou eu! )

Não era verde e mais parecia um escorpião -  aliás,  animal bem comum por alí ...

 

 .

 

7) Uma vista do Rio Grande   , que separa o México dos Estados Unidos.  O parque  tem pelo menos  dois Canyons principais  -  este  se chama Santa Elena.  O rio corta as rochas que estão , neste ponto , a uma altura de cerca de  450 metros!

Muita gente costuma praticar kayaking ao longo do Rio Grande...Gulp!

 

9)   Conclusão final:  

Pessoalmente,  achei a 'exploração'  da região de carro      bem mais agradável do que a feita à pé  pelas trilhas!      ..

 

         

 

sinto-me: Assim depois de tudo isso...
publicado por Pâmelli às 17:30
link do post | Comentários | ver comentários (6) | favorito
Terça-feira, 23 de Setembro de 2008

O Viking Burgundy

Este era o nome do navio onde fizemos o cruzeiro pelos rios Saône e Rhône  ( pronunciado Sône e Rône,  )  na França.

Achei bastante interessante e original toda a experiência -  digo,  é realmente muito diferente de um cruzeiro marítimo em um daqueles navios ENOOORMES do tipo linha C ( Costa) ou Carnival.  Na verdade  tudo é bem mais 'personalizado' , agradável e relaxante.  Em outras palavras:  muito menos over ,  intenso e excitante...:-))

 

Para que tipo de pessoa serve um programa de viagem como este???

De preferência para quem já não é tão jovem e não seja o tipo de 'velho' que vive procurando companhia de gente jovem :-)) ... ;   para quem já está devidamente acompanhado do marido/mulher/namorado/a  e,  estando satisfeito com sua escolha, não anda mais  a procura de um 'novo amor ou romance de férias' ...

Definitivamente,   para quem gosta de cultura , história, gastronomia e talvez  ...Vinhos! 

 

Eu era a única brasileira a bordo -  provavelmente a única que já pisou em um navio Viking até  o dia de hoje!  lol  ( Já  já explico o que quero dizer com isso...)

99% das pessoas eram americanos , já na faixa dos 60 pra 70 anos - a maioria casais aposentados e bem de vida.  Havia tambem alguns poucos ingleses e australianos - além de um casal de Singapura.  De europeus do sul apenas alguns tripulantes -  inclusive  dois garçons e duas camareiras portuguesas que logo ficaram nossos camaradas .:-))

 

 Eu e meu marido ( 42 e 50)  eramos os' bebês' da turma ,lol,  e inevitavelmente viramos as 'celebridades' locais - além dos mascotes do grupo :-)).   Um casal inglês - já bastante idoso e  a quem nós 'salvamos' de perderem  o ônibus de volta ao navio em uma de nossas excursões em grupo -   logo nos batizou como seus 'guardian angels' ( anjos protetores) :-)) .

 

Na última noite ,  a do  'Captain's Dinner '   recebemos um convite especial para nos sentarmos à mesa do capitão e do gerente do hotel flutuante.    Eu e uma senhora australiana (já veterana dos cruzeiros da Viking) eramos suas  'guests of honor'  :-) e fomos especialmente convocadas a sentarmos ao seu lado.  

A verdade é que , fora da tripulação,  devíamos ser as duas únicas criaturas a bordo que falavam francês e o capitão, por incrível que pareça,  não falava outra língua , nem mesmo inglês ...  . ( Ah,   meus estudos na língua de Voltaire afinal me serviram para algo de 'útil'  na vida :-)))  -    especialmente quando me lembro do vinho que nos serviram durante o jantar .

 Nada menos que o meu preferido :   um Chateauneuf du Pape ! )

 

Ok,  mas por que eu disse que nenhum brasileiro devia ter  posto os pés em um navio Viking  antes de mim ??

É que , sinceramente,  acho que um cruzeiro deste tipo  não seria  de interesse  para a grande maioria dos meus conterrâneos -  homens ou mulheres,  jovens ou mesmo velhos!

Acontece  que basicamente tudo por alí é o que a maioria dos brasileiros despreza ou no mínimo não sente a menor atração:   não há discotecas, piscinas, lojas  ou cassinos a bordo. 

  As excursões envolvem  visitas a lugares culturais ou históricos (  igrejas, basílicas, castelos, ruinas romanas etc...) ou  degustações em caves com os vinhos locais . Praticamente não há tempo livre para se fazer compras.  

  Não há  tampouco shows eróticos ou mesmo sensuais toda noite para se assistir no teatro do navio. ( Aliás o navio nem tem teatro! ) 

 Não há gente jovem, desacompanhada e muito menos disponível para se azarar ou quem sabe,  dar uns amassos em algum canto mais escuro do convés no meio da noite ...

  A comida é fina, requintada, no estilo francês nouvelle cuisine - sem gordura ou molhos pesados (  coisa ideal pra 'velhinhos' ou gourmets que se preocupam especialmente com a própria saúde e silhoueta ...).  

  Não há qualquer ambiente para crianças,  famílias ou pessoas barulhentas. 

Tudo começa e acaba cedo :  o café da manhã termina às nove  horas.  O jantar é servido às 7 da noite. 

No lobby bar,  há apenas um tecladista tocando músicas como '' La vie en rose" ,  " Autumn Leaves"  ou "Besame Mucho"  ( que eu adoro , aliás!! lol) , além de uma pequena pista de dança para casais de uma época quando as pessoas ainda dançavam juntas ,  de mãos dadas e rosto colado. 

 

Não,  definitivamente um PESADELO para a maioria dos brasileiros -  mesmo os velhos , já que velho no Brasil é o primeiro a querer distância de velho e só vive correndo atrás de gente  jovem... ( principalmente os homens , que parecem ser alérgicos às mulheres de sua própria geração !)

E pra falar a verdade,  acho que a maioria das pessoas com menos de 50 anos  , mesmo de outras nacionalidades , achariam o ambiente um pouco 'geriátrico' demais...:-)

 

Eu?  ADOREI!  lol 

 Mas eu já nasci velha .  Adoro as coisas antigas -  inclusive as pessoas !  lol   Sempre fui uma aberração tanto no Terceiro quanto no Primeiro mundo.  Portanto eu não conto.

 

Por fim,  havia vários casais que estavam alí celebrando suas bodas de ouro e em alguns casos até mais!

Nós estavamos celebrando nossos 5 anos de casados.

Para não fugir a regra e como boa aquariana que sou ,  estou sempre adiantada no tempo...lol

 

Eis uma foto que tirei e que adorei , no cais da primeira cidade de onde saímos.

Chama-se Chalon-sur-Saône.  O rio é o Saône,  o vaso de flores de verdade , inclusive o jardim florido do outro lado do rio.  Muito romântico.  Muito pacífico.  Muito...Viking Cruise!  :-)

 

Enfim,  hoje eu falei apenas do Viking e das pessoas.  Mas era necessário. 

Nos próximos capítulos contarei um pouco mais sobre os passeios,  as cidades que visitamos e as 'aventuras' que tivemos nesta nossa viagem pelo Velho Continente...

 

À bientôt!

 

 

 

sinto-me: Relembrando tudo com prazer!
publicado por Pâmelli às 17:36
link do post | Comentários | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 25 de Agosto de 2008

Pedalar, pedalar...

 

A cidade onde moramos aqui no Texas é uma espécie de 'oásis' no meio do deserto.

 

O que quero dizer com isso é que ela não é nada 'típica'  da realidade texana ou mesmo americana ,  1)  porque  ao contrário do ESTADO do Texas,  que é majoritariamente republicano , ( estes são os americanos  BEM materialistas e capitalistésimos ...Além de mais religiosos e conservadores...),  a maioria das pessoas em nossa cidade são democratas ( os americanos menos gananciosos e nacionalistas ,  os mais 'ecologicamente corretos' e 'cabeça aberta',  os 'ripongos'  e os Michael Moore da vida...:-))  e 2) ao contrário da maioria das cidades na América , ( inclusive no Texas!)  o povo  aqui não é tão GORDO -  aliás,  há muita gente que faz o gênero esportista,  corredor, atleta, ciclista ou até windsurfista já que nos arredores  temos mais de uma represa ou lago agradável  para praticar este esporte.

 

Nós aqui em casa , pelo menos duas vezes por semana fazemos o tour de nosso bairro de bicicleta.  Como trata-se de um bairro bem residencial,  praticamente só de casas,   bastante arborizado e com ruas calmas,  vê-se muita gente tambem caminhando ou passeando com os cachorros ( animal  que os americanos ADORAM  e quase todo o mundo tem um...:-))

 

Mas voltando à bicicleta...

Quando cheguei nos E.U. há pouco mais de cinco anos,  apesar do corpo trabalhado em academia, tinha muito pouca ou quase nenhuma resistência cardio-vascular! 

No Rio o costume é andar de bicicleta no calçadão da  praia ou em volta da Lagoa -  mas como tem sempre muita gente caminhando, correndo, de bicicleta , levando o cachorro pra passear ou empurrando carrinho de bebê ou cadeira de rodas de velho..., lá isto não é uma atividade nada aeróbica ! É mais  uma coisa  'visual' . ( Olha-se e olham-nos )  Coisa de carioca :-)

 

Já no nosso bairro ,  andar de bicicleta é um ótimo exercício aeróbico pois as ruas são longas , os asfalto é lisinho e alguns trechos tem várias ladeiras - algumas bastante  puxadas. 

 

No começo , quando chegava em uma das ladeiras eu era obrigada  a descer da bicicleta e empurrá-la até o topo.  Mas desde que comecei a fazer o stair master  ( escada programada ) na academia  há cerca de um ano,  vejo que melhorei muito minha capacidade cardio-vascular e esta semana,  finalmente tive um  breakthrough   : Consegui fazer todo o nosso percurso de cerca de 7 quilômetros,  incluindo todas as ladeiras,  SEM parar ou descer da bicicleta uma única vez  !

 

Ah... sinto-me  proud of myself   :-),  e meu marido ficou  igualmente muito satisfeito com o meu progresso.  ( Pra ele que é windsurfista , esquiador e ciclista não profissional mas ainda assim,  com muita prática,  nosso 'passeio  pelo bairro'  sempre foi um piece of cake ...)

 

Bem,  existe uma ladeira chamada 'Mountain view'  que é REALMENTE íngreme e que  eu só subo empurrando a bicicleta  ( ele sobe tranquilamente montado nela ...)  - mas não é sempre que a incluímos em nosso percurso.

 

Anyway,  pedalar é bom.  Modela as pernas, trabalha o coração, revigora a pele.  Os  olhos ficam mais brilhantes e a alma mais leve.

É claro que com companhia é melhor ainda mas mesmo sem,  é uma boa idéia.  Um ótimo 'investimento' pessoal'  :-)     Eu recomendo.

 

 

 

 

 

 

sinto-me: Uma ATRETA e tanto!
tags: , , ,
publicado por Pâmelli às 04:57
link do post | Comentários | favorito

.Mais sobre mim

. Meu Livro

COPADRAMA

- A Brazilian Tragicomedy

(um romance em inglês de I. Pamelli M.)

. Comprar na AMAZON.com

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Estação de esqui no verão...

. Falta de bom senso é F! -...

. No meio da neve ...A vint...

. Turismo no Texas 2 - Volt...

. Turismo no Texas - Parte ...

. O Viking Burgundy

. Pedalar, pedalar...

.arquivos

. Janeiro 2018

. Novembro 2017

. Junho 2017

. Abril 2016

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds