Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

Houston, Texas : a São Paulo do Primeiro Mundo

Pâmelli, 13.12.11

Categoria de Post:  turismo, arte,  cultura

 

Agora que estou de férias e relaxando aqui em Breckenridge ( Colorado) ,volto atrás uma semana para escrever sobre nossa visita sábado passado  ao Museum of Fine Arts de Houston.

Nossa curta escapulida até a maior cidade do Texas (e a quarta maior dos E.U.) se deu na sexta-feira.   Dirigimos 3 horas até lá, passamos a noite,  e no dia seguinte seguimos para o MFA , que é   o mais importante da cidade e o maior do Texas.

 

O que fomos ver lá?

 A exposição “Tutankhamun, the Golden King and the Great Pharaohs …”  ,  sobre o antigo Egito e o mais famoso de todos os seus faraós : Tutankhamun , cuja  tumba,  repleta de tesouros ,   foi  descoberta em 1922.

---

O MFA de Houston fica em uma bela  área  da cidade chamada de Museum District .

Ao chegarmos à cidade, minha mãe ( que sempre vem pra cá nesta época do ano…) imediatamente  comentou :

-Puxa, como esta cidade lembra  São Paulo!

De fato,   Houston lembra muito S.P.  -  mas a parte RICA  da cidade !!  Aliás,  a área do Museum District é a cara dos Jardins.  O centro é cheio de belos prédios,  tudo muito moderno e  iluminado, com milhares de viadutos de vias expressas -  só que ao contrário dos de São Paulo, estes são   sem pichação ou gente  morando debaixo. 

As ruas de Houston são  largas ,  limpas e sem buracos e  não há  qualquer  sombra de mendigos  ou pivetes.  E quanto à favelas  … ( se em S.P., elas ficam principalmente na periferia da cidade - e não BEM DENTRO dela e ao lado dos melhores bairros , como é o caso do Rio de Janeiro…) , em Houston elas são simplesmente  inexistentes.

O  risco de alguém ser assaltado por lá?   

É o mesmo de um brasileiro sofrer um atentado terrorista em  plena Avenida Paulista! Ou seja:  Impossível não é. Mas é muito, muito pouco provável.

Pois é, caros amigos.  Este é o retrato da  América atual , que ‘ficou pobre e está em decadência…” ,  coitadinha.

 

Ok,  mas voltemos à múmia mais famosa da antiguidade…

A exposição do King Tut  vai estar no MFA de Houston até abril de 2012 , e além desta,  havia mais outras três exposições temporárias  igualmente interessantes :    uma sobre  o “Luxo do Barroco na França do  Século 18” ,   uma sobre as Arábias e a outra sobre os grandes Mestres holandeses!   Tá bom , ou quer mais?  

Infelizmente como estávamos com o tempo limitado, tivemos de nos contentar  em visitar somente a do King Tut ( alias, a razão de nossa viagem até Houston)  e dar uma  rápida passagem pelo acervo permanente de pinturas europeias do museu.

---

Quer saber?   Eu tiro o chapéu para o MFA de Houston!    Quem dera que tivéssemos em Austin um museu deste porte.  A coisa melhor que temos por lá  ( em termos de museu…) é o Bob Bullock , especializado na História do Texas.  ( Este até é bastante interessante e fica em um belo prédio).  Já o tal do Blanton Museum,  que é o  ‘Museu oficial de arte da cidade’ ...  Arre égua!  Que pobreza.    Ok, o  prédio é até bonito, mas o acervo… *Suspiro*

 

Mas voltando ao King Tut…

O único senão da Expo do Egito é não podermos tirar fotos.   Uma pena,  pois logo na entrada  recriaram uma espécie de tumba, com um vídeo explicativo sobre o Egito Antigo .  Uma vez lá dentro,  são várias as estátuas  que podemos admirar dos  três Reinos do Egito  ( o Old, Middle e New Kingdoms), móveis e até uma latrina da antiguidade!  Lol  Já na parte da tumba do King Tut, podemos ver  jóias magníficas  que estavam sobre sua múmia , vários artefatos, estatuetas e até alguns coffinettes  ( espécie de  ‘tumbinhas’ do faraó,  lindamente decoradas em ouro, turquesa e outras  pedras preciosas,  e que era  onde se colocavam os órgãos do  morto –  o que fazia parte  do processo da mumificação… ). Tem  até  uma cópia idêntica à  múmia  do faraó ( já que a original se encontra no Egito e jamais saiu de lá ).

 

Bom,   se não pude tirar fotos dos tesouros do King Tut,  ao menos pude registrar o  prédio do museu , assim como algumas  das pinturas de seu acervo permanente.

 

Eis aqui alguns dos quadros que mais gostei nos setores do Século 19 e 20 de Arte Européia  . (  A coleção vai dos Séculos 14 ao 20, mas só tivemos tempo de  visitar os dois últimos ).

 

 

  Este Manet de pescadores foi o meu preferido...

  Um Picasso bem doidaço...

 

   

 Um charmoso Kandinsky, um Van Gogh e um Monet quase abstrato.

                                         (Estes são os que me lembro)

 

 Já estes de baixo eu tambem adorei, só que não me lembro dos nomes dos artistas.  Preciso ver no catálogo  que comprei na lojinha do museu e que ficou lá em casa , em Austin.  Imaginem,  um lindo catálogo da coleção europeia do MFAH,   por apenas 5 dólares!!

 

Les voilà:  ( Não são lindos?) 

 

    

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.