Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

'Barracos' no tribunal

Pâmelli, 19.06.08

 

Desde que cheguei na América, há cinco anos,  me divirto assistindo aos programas de corte ( Tribunal)   na televisão.

Muitos americanos 'de melhor nível' :-)) ficam surpresos com isso,  inclusive durante muitos anos meu marido  sempre foi o primeiro a me gozar.

A verdade é que a 'baixaria' por alí costuma correr solta e alguns casos parecem tão absurdos, que chegam a ser hilários!

 

Há várias razões porque eu comecei ( e continuo) a assistir estes programas: 

a primeira delas é que ,  ao chegar nos E.U. ,  ainda não tínhamos  instalado a Globo lá em casa.  Havia portanto somente os poucos canais da T.V. americana básica ( já que nunca quisemos instalar o cable...).  Então,  de repente,  eu me vi assitindo alguns desses programas e acabei por conhecer bem o estilo de cada um dos juízes que presidem a corte;  a segunda é que pensei que esta seria uma boa ocasião de ouvir um inglês BEM FALADO  ( já que estamos no Texas....:-)) - pelo menos  da parte dos juízes! -  e aprender  um pouco mais  sobre as leis e a sociedade americana em geral;  finalmente acabou se tornando um hábito e hoje eu assisto somente ao meu programa preferido - o de "Judge Judy" -  ao meu ver,  a mais  inteligente, experiente e implacável ( além de engraçada:-))  de todos os juízes.

 

Não é surpresa pra ninguem o hábito que o americano tem de processar todo o mundo,  por qualquer coisa.  Aliás , os filmes de 'tribunal' sempre foram um ponto alto na cultura americana.  Apesar de  hoje a 'moda' ter se voltado mais  para o tipo de série  como CSI,  antigamente fizeram-se muitos filmes excelentes  desse gênero .  Lembram de "Jagged Edge" com Glen Close e Jeff Bridges?  De "Suspect" com Cher e Liam Neeson?  De    "Presumed Innocent" com Harrison Ford e Greta Scacchi? 

 

Mas voltando aos progamas de corte ...

Foi muito o que eu aprendi desde que vim para cá. 

Por exemplo,  que em certos estados é obrigatório por lei se ter um corrimão instalado em sua escada dentro de casa.  Se  a dona da casa não tiver um  e alguem cair  da escada e resolver lhe processar ( mesmo que seja sua melhor amiga ou companheira de casa...) ,  ela  terá de lhe pagar indenização!

(Dá pra imaginar uma cena destas  no Brasil?!  Um país onde prédios inteiros   desabam matando milhares de pessoas e quem sobrevive tem de lutar ANOS na justiça para conseguir receber uma mísera indenização pelo apartamento que comprou e perdeu... ( O caso do edificio Palace II, que ocorreu em 1998 , até hoje  não teve as devidas indenizações pagas e ainda  tem 17 famílias morando em hotéis!!) 

 

  Mas , sobre o  episódio na corte  -  o da escada sem corrimão...

Tudo aconteceu porque o cachorro da casa  surgiu  de repente  no vão da porta e assustou a tal mulher que vinha descendo a escada.  Imagina que ridículo!    A  figura  MORAVA na casa e estava careca de conhecer o cachorro!   Ainda assim,  processou sua 'roommate'  ( companheira de casa,  sem conotação sexual...)  e a dona da casa e do cachorro..., e acabou levando a bolada.  Pode??

 

Me lembro de um caso absurdo onde uma jovem ex-garçonete do  "Hooters"  ,  (  nome de uma franquia de restaurantes famosa por empregar somente moças com peitos grandes!!  Só na América mesmo...-:))))   -que estava sendo processada pelo ex-namorado.  

O caso era o seguinte:   o rapaz estava querendo 'seu dinheiro de volta...'  já que tinha  pago a operação de implante de silicone da moça , quando os dois ainda namoravam...:-))  Então,  depois que o relacionamento acabou,  quis ser reembolsado ! 

  Dizia que tudo não passara de 'um empréstimo' , e a moça , por outro lado,  dizia que o dinheiro para a operação havia sido um 'gift' (  presente)  e que precisava do 'acessório adquirido '  para poder  trabalhar no Hooters...:-)). 

 

Depois teve o caso da velhinha que estava processando um cassino em Las Vegas.

A situação era a seguinte:   a velha habituée  da roleta , estava jogando com  um grupo em volta de uma mesa  há  horas ... Então , a um determinado momento , resolveu se levantar  um pouco e justo naquele momento um funcionário, distraidamente,  retirou sua cadeira e colocou-a em outro lugar.   A velha então  disse à juíza que não vira que seu lugar  tinha ficado sem a cadeira  (  quantos martinis já teria  bebido então??)  e ao tentar se sentar novamente  ,  acabou caindo de bunda no chão!! 

Estava ,  portanto ,   processando o cassino por causa das ' dores,  do sofrimento e da subsequente fisioterapia...'   que fora obrigada a fazer  como consequencia de seu acidente.

Foi então que Judge Judy resolveu assistir aos videos gravados no circuito interno do cassino e percebeu que depois do suposto 'acidente terrível' ,  a velha ainda voltou a jogar e permaneceu no cassino durante várias horas, só indo embora lá pelas tantas da madrugada!!

" Mas,  se a senhora estava tão mal, como é que ainda ficou lá jogando depois disso??  Por que não foi logo para o hospital?"

Bingo!  E assim a  velha golpista foi desmascarada. 

 (Não sem antes ouvir a juíza me sair com o seu famoso ' Get a life!  You're not going to retire on this. '  (  Vai arrumar uma vida útil!  Não é aqui , na corte,   que a senhora vai fazer  o seu pé de meia  !  :-)))

 

Outra coisa que me chama a atenção nos E.U. ,  é como é comum parentes, pais, filhos, amigos etc.. processarem uns aos outros.  São tantos os casos de pais que  odeiam e simplesmente deixaram de  falam com os filhos , e vice-versa .  E não apenas por um tempinho mas para sempre ou por anos a fio!!    Só na familia de meu marido há dois casos assim :  o de sua mãe e sua única filha ;  e o de sua madrasta e uma de suas filhas.

Até no meio de celebridades vimos este tipo de coisa,  como é o caso de Jennifer Aniston que não se comunica com a  própria mãe há anos.

Isto é uma coisa que não se vê nas sociedades latinas ( no Brasil é praticamente impensável e eu nunca ouvi falar de nenhum caso parecido...). Por que será?   Certamente não é por falta de motivos , pois  é certo que há  casos de disputa  entre familiares próximos de arrepiar os cabelos!  No entanto , nos países latinos (  católicos??)  nunca vemos um desenlace que termine no tribunal  ou com o  rompimento definitivo de relações entre pais e filhos.  Teria isto a ver com repressão religiosa?  Hipocrisia?   O conceito de que 'roupa suja se deve lavar em casa' ?  Deve haver uma explicação , mas seja lá o que fôr,  não creio que seja simplesmente o fato das sociedades anglo saxônicas terem mais  pais e filhos ' degenerados'  do que as sociedades latinas.

 

Enfim,  para mim  o universo dos programas de corte é uma fonte inesgotável de entretenimento e aprendizado.  Podem falar o que quiser.  :-))

 

 

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.