Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

Meus 15 minutos de fama...

Pâmelli, 02.02.11

 

Categoria de post:  diário /fofoca

 

Aconteceu esta semana no Hills, que é  minha  academia de ginástica.

Estava eu alí no meu canto , suando um pouquinho na sala da musculação, quando de repente uma das personal trainers ( que eu apenas conheço de vista mas com quem nunca conversei…) corre até  mim e exclama:

 

-   Adorei o seu livro! Que personagens mais coloridos os seus!!

 

Pega de surpresa,  quase derrubei meus pesinhos de 3 pounds . ( É que como vêem, não sou exatamente marombeira, lol)

 

  Então respondi:

 

-  Ora… obrigada.  Mas como é que você soube do meu livro?

 ( Eu nunca fiz nenhuma promoção do 'Copadrama' no Hills e apenas vendi dois exemplares para dois colegas com quem costumo conversar mais. Além disso,   o livro  só está a venda pela Amazon ou na loja brasileira aqui da cidade...)

 

-A L.  me emprestou o seu… - foi sua resposta.

 

Uhm.   L.  é justamente uma das duas pessoas na academia que comprou o meu livro. 

 Recentemente ela hospedou , por seis meses,  um jovem brasileiro de São Paulo que participou de um programa de intercâmbio.

 Algum tempo atrás,   ( e sabendo que sou brasileira)    me contou  algumas estórias sobre seu hóspede  e o que ele andava ‘aprontando' em sua casa.  Não era nada de terrríiível e, pra dizer a  verdade,  achei suas queixas bastante ridículas. Coisas do tipo ' o rapaz  usava perfume demais,   não levava os estudos a sério e jogava o papel no lixo do banheiro' ( ao invés de dentro do vaso sanitário...).

Ora ,give me a break!  Você resolve hospedar um aborrecente de 16 anos, de outra nacionalidade, filhinho de papai  ( pobre brasileiro  não faz intercâmbio cultural nos E.U.!) e depois fica reclamando DISSO?? 

Pior seria se ao invés de usar perfume o rapaz fosse francês e não tomasse banho por uma semana! 

 Não gostar de estudar?  Desde quando isso é problema dela,sua mera anfitriã no programa de intercâmbio?  E quanto ao papel no lixo... Era só explicar  que aqui nos E.U.  as descargas costumam funcionar!! lol    ( Ao saber da estória do vaso, meu marido deduziu que o rapaz provavelmente achou a casa de L.  simples DEMAIS . Assim como alguns banheiros públicos de quinta no Brasil,  onde os donos pedem aos clientes para 'não jogar papel no vaso'...)

 

Anyway... Diante de tantas queixas idiotas , resolvi sugerir à L. que lesse o meu romance brasileiro , lol  e quem sabe assim,  ela  poderia entender um  pouco mais  o povo e a cultura local. ( Sugestão que ela prontamente adotou ao comprar um exemplar do 'Copadrama')

 

 As semanas se passaram e tudo o que eu ouvi de L. foi ' Adorei o seu livro' - o que me deixou claro que ela não leu coisa nenhuma!

  Ora, quando alguem realmente LÊ o seu livro , ele não lhe diz simplesmente que gostou.  Ele comenta sobre a estória, os personagens, o que achou do final etc.

De fato,  não creio que L.  seja o tipo de pessoa que lê nada além de e-mails e notícias condensadas na internet.  A verdade é que ela é uma americana bem típica:  interiorana, desprovida de  qualquer vaidade e com ZERO experiência cultural fora do próprio país. Ou seja:   a última pessoa que deveria  hospedar jovens estudantes estrangeiros fazendo intercambio cultural !

 

 

Mas voltando à  personal trainer do Hills , que é o assunto deste post…

Embora eu tivesse preferido que a moça  tivesse COMPRADO meu  livro , lol, ( ao invés de tomá-lo emprestado de L...) , seu feedback positivo me foi , naturalmente, muito bem vindo. 

 

Como ela estava com uma aluna particular naquele momento, não pudemos falar muito.   Mas,  quando lhe perguntei qual dos personagens ela tinha gostado mais, ela me respondeu sem hesitar:

 

- Os dois amigos !

 ( Um é um gigolô argentino e o outro é um personal trainer bem ‘tipicamente carioca’….)

 

E completou:

 

- Namorei um brasileiro que era igualzinho ao seu personagem. Eu até fiz algumas anotações de suas descrições de tão perfeitas que eram…

 

Wow.  Por essa eu não esperava.

Meu personagem ( que ,alias,  na estória  é um personal trainer…) é um daqueles playboys cabeça de vento, inconsequente e incorrigível – embora no fundo, boa gente e até  bastante divertido.

 

-É mesmo?  Nossa…  -  respondi em voz alta, enquando pensava : ’Coitada’!

Mas  felizmente ela não parecia nada ‘destruída’ com o fim do namoro com o Don Juan.

 

Foi aí que me lembrei do novo massage therapist que chegou no Hills  há alguns meses. 

O rapaz é brasileiro, carioca e um verdadeiro DEUS DO OLIMPO! ( um tipo 'Antonio Banderas' nos seus belos tempos...lol)

Ou seja:  é bem possível que seja ELE  o tal ‘brasileiro’ que teve um romance ( acho que não chegou a ser namoro sério…) com minha leitora-admiradora.

 Ai,  como às vezes  a vida  imita a arte!! 

 

Enfim, depois dessa,  confesso que  fiquei curiosa e na próxima vez que fôr ao Hills e encontrar a moça,  vou lhe perguntar ( como quem não quer nada)   se o seu ex-namorado brasileiro era tambem um personal trainer-  assim  como o personagem do meu livro.  Se ela disser que não e que ele era um massage therapist..., aí vou ter certeza que se trata mesmo  do  Deus Grego da academia! lol

 

Bom, depois deste episódio, resolvi  deixar um exemplar do ‘Copadrama’ na mini-biblioteca do Hills.

Nunca se sabe que tipo de feedback  posso  vir a receber no futuro...

 

 

P.S.  Sobre o post anterior:

A boa notícia é que o Manhattan Connection voltou a ser exibido pela Globo Internacional.

Eu já estava considerando cancelar minha assinatura...

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.