Domingo, 27 de Junho de 2010

Parada final: New Orleans

A última etapa de nossa viagem foi na cidade de New Orleans.

Desta vez, ao contrário de quando estivemos lá em 2009 e quando  não pudemos ficar no hotel que  havíamos reservado ( ver o  post 'Voltando pra casa ' , 2 de janeiro de 2009 ...), tomamos as devidas ‘precauções’:  1) não levamos o chiuaua a fim de evitarmos um novo ‘despejo’ , lol ... e 2) fizemos a reserva  no hotel com DIAS de antecedência!  

 

Desde o furacão Katrina de 2005,  New Orleans ( pelo menos o  French Quarter, que é a parte turística da cidade) está totalmente limpa e  recuperada. 

A cidade continua animada, colorida e  com  música por todos os lados.

 Seus hotéis e cafés em estilo ‘parisiense do século 19...’  , continuam cheios de turistas de todos os cantos do mundo  – especialmente franceses e canadenses.

 

Desde a primeira vez que estive lá , em 2003,  sentí uma atração  especial por aquela cidade.

A verdade é que as coisas que o americano tipicamente ‘anglo-saxônico’ ( ou seja:  rígido e puritano...)  reclama de N.O. ( a suposta "violência e sujeira" na cidade...) ,  para quem nasceu e viveu a maior parte de sua vida no BRASIL  e, mais especificamente no  RIO DE JANEIRO... , há!  – é simplesmente uma piada!

 

 Que violência??  Que sujeira??

Ok,  a menos que você more em Tóquio ou em Helsínquia..., a próxima vez que ouvir alguem dizer que New Orleans é 'suja e perigosa' , simplesmente dê de ombros ( E se fôr francês,  solte aquele suspiro típicamente gaulês, , com a boca meio torta e  que denota um misto de tédio e desprezo por seu interlocutor ! lol)

 

Just for the record  :   NÃO,  há assaltos em sinais em N.O. ( pelo menos não no French Quarter...)  

Imagine, por exemplo,  que o French Quarter é como Manhattan em Nova Iorque:   É lá que você vai se hospedar se fôr turista, certo? 

E o que lhe importa, Sr. Turista,   se no Bronx,  no Harlem ou sei lá mais aonde,  'a coisa fica meio preta' de vez em quando??

Já no Rio de Janeiro, não importa em que ponto da cidade você esteja... Pode ser no melhor bairro ( Leblon, Ipanema, Barra, Lagoa...) ; pode ser de dia; pode ser andando de carro... O fato é que você não está a salvo em lugar nenhum! ( O que não quer dizer que coisas ruins não podem acontecer até em plena Avenue Foch em Paris, mas o ponto aqui é,  o quão provável é que uma pessoa seja assaltada  alí??

Mas voltando à New Orleans...

A  cidade não  tem nem  pivetes , nem mendigos dormindo espalhados  pelas calçadas . ( Só isso já seria um ponto e tanto a seu favor , mesmo que não tivesse mais nada de bom!)

 De dia é gente por todo lado, passeando de carruagem, tirando fotos na bela  praça central ( Jackson Square), caminhando ao longo do ‘calçadão’ do rio Mississippi ou fazendo um típico  tour  no seu barco estilo ‘Mark Twain’.   Os músicos de jazz estão por toda parte.  Difícil é você cruzar uma esquina e não topar no mínimo com um saxofonista tocando um tune numa esquina de rua! lol   Já à noite, o French Quarter vira uma festa ao ar livre,  com   todo o mundo passeiando À PÉ  pelas ruas das cidade,  desfrutando de seus cafés em estilo europeu ,  seus pubs e nightclubs emanando  hedonismo e sensualidade ou seus requintados e exóticos  restaurantes.

 

Sim, New Orleans é uma cidade única ou , como dizem os americanos , unique.

É como se um pedacinho da França do século 19 tivesse se misturado à um certo tempero caribenho e depois  parado no tempo!

Alí, ao contrário da maioria das cidades na América , a coisa mais rara é você ver uma loja, hotel ou restaurane do tipo ‘franquia’ .  Nada de Walmart’s ou Sears;  de  hotéis  Hyatt ou  Confort Inn ou de ‘restaurantes’ do tipo  TGI Fridays,   KFC ,  Olive Garden  ou Mac Donald’s.

 Nananinana...

Em N.O.  os hotéis se chamam ‘Monteleone’ e ‘Bourbon’;  os cafés ‘ Désirée’  e ‘Arnaud’s’...  e as lojas locais ( nenhuma delas franquias)  vendem as mais variadas bijuterias  com o 'símbolo da cidade' ( e tambem da monarquia francesa) :  a fleur de lys!

 

 

E agora,  algumas fotos que tirei nos dois dias que passamos alí...

 

1)

A animadíssima Bourbon Street ...

 

2)

Uma construção típica do French Quarter...

 

 

3) Passeio de carruagem pela cidade...

 

4) 'Café du Monde' - a parada essencial no final da tarde para uma xícara de café com chicória ( bem ao estilo local)  e os deliciosos beignets  , que são os donuts  franceses...

 

5) O 'Natchez'- o famoso barco estilo 'Mark Twain'.

Passeio pelo Mississippi ao som de jazz e com  jantar cajun  ( a picante comida local) ...

 

6)Na Jackson Square, um casamento ao ar livre com, é claro,  uma banda de jazz! 

( Vejam que linda a construção ao fundo, de arquitetura bem francesa...) 

E à propos... Alguem tá vendo alguma sujeira na rua  ou mendigo dormindo na praça??)

 

7)A Jackson Square vista ao fundo com sua bela igreja...

 

8) A fachada de nosso hotel , o The Inn on Bourbon bem no meio da muvuca.  ( Nota: O negócio é pegar um dos quartos de fundos, com vista pra piscina! lol) 

 

 

 

 

9) O famoso restaurante/ café  'Arnaud's -   romântico e com excelente  cozinha francesa.

O piso em mosaico   é super charmoso.

Detalhe:  na mesa em frente à nossa,  havia um grupo de rapazes falando árabe - muito bem vestidos , bem com cara de 'filhos de xeques das arábias'...

Isto é New Orleans!! lol

 

E como eu não poderia deixar de mencionar...

10) Na Royal Street,  são vários os antiquários e lojas de móveis ( sempre no estilo 'França antiga...' ) 

 

Em suma,  em N.O, até as estátuas tocam e cantam ao som de jazz...:-) 

 

 

 

 

 

 

sinto-me: Fã de New Orleans!
publicado por Pâmelli às 21:20
link do post | Comentários | favorito

.Mais sobre mim

. Meu Livro

COPADRAMA

- A Brazilian Tragicomedy

(um romance em inglês de I. Pamelli M.)

. Comprar na AMAZON.com

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Romance para este inverno...

. Visita ao maior Santuário...

. Dica de leitura para este...

. Leitura de verão: Três ro...

. Copadrama -Uma tragicoméd...

. De volta , mas nem tanto....

. Loucura, desgraça e um sh...

. Sorria, você está na Flór...

. De novo rumo à Flórida

. Safari Africano, Texas st...

.arquivos

. Janeiro 2018

. Novembro 2017

. Junho 2017

. Abril 2016

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.flag counter

free counters

.subscrever feeds