Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

Entre o Lago de Como e Monte Carlo...

Pâmelli, 13.01.10

 

 

( Bellagio,  no Lago de Como. Bem pertinho de onde mora o George...)

 

 

Categoria de post:  Verdade inconveniente 

 

 Outro dia a seguinte cena (e diálogo )   se passou comigo e uma amiga brasileira aqui dos E.U.  Não é ficção.

 Estávamos no mall e como ela queria comprar alguns artigos de maquiagem, fomos até o balcão da Lancôme da Nordstrom.  ( Minha amiga, ao contrário de mim , que me contento com a 'maquiagem básica' da Wallgreens...lol,    só compra seu  'arsenal de beleza' na Clinique ou na  Lancôme...)

 

A vendedora era muito gentil e amável ( provavelmente imaginando a bela comissão que levaria...) mas ao perceber  seu  sotaque de estrangeira ao falar inglês,  de repente  lhe fez a seguinte pergunta:

 

- Qual é a sua língua nativa?

 

-Português ...- respondeu minha amiga meio a contra-gosto.

 

Então,  para a nossa surpresa  ,  a moça continuou :

 

-Português de Portugal?

 

-Não.  -  foi a única resposta que obteve de minha amiga, que,  logo em seguida ,  mudou de assunto perguntando-lhe  sobre um produto novo de sua coleção.

 

Mais tarde, enquanto tomávamos café no Café da loja ,   não resisti e resolvi perguntar POR QUE ela não tinha dito à vendedora que era do Brasil. 

 

-Você percebeu é?

 

- É claro que eu percebi!  E até agora a moça deve estar imaginando de onde você  é , já que não lhe respondeu a pergunta.

 

-É que não digo mais à ninguem aqui que sou brasileira.  Desde uma festa onde fui esnobada assim que souberam de onde eu era...

 

Ao invés de responder, eu apenas levantei as sobrancelhas , como que lhe dando o sinal para continuar.

 

-Outro dia estive em uma reunião  na casa de uma amiga.  Então,  a um certo momento ,  conheci um  americano,  aliás  bastante  interessante  e muito bem vestido ...,  que me abordou diante da mesa dos canapés.  O tipo havia se  interessado pelo meu nome (  minha amiga tem um nome meio  'literário-artístico' , do tipo 'Giselle',  'Penélope' , 'Cassandra', 'Marguerite' etc...) e logo eu descobri porque.   O cara era  muito entendido  e gostava de literatura.  Talvez fosse professor universitário, sei lá... 

 

-E então?

 

-Então que conversamos muito animadamente durante algum tempo até ele   me fazer a pergunta inevitável :   Este seu sotaque é daonde?

 

 Nota:  Minha amiga , que aprendeu inglês já adulta , tem um sotaque bem perceptível.

 

-E você?

 

-Lhe disse que era do Rio de Janeiro, Brasil...

 

-E?

 

-Primeiro ele não fez qualquer comentário.  Logo depois, virou-se discretamente como que para se servir de algo e nunca mais voltou sequer a me dirigir um olhar e muito menos a palavra!

 

Por estas alturas eu já estava rindo.  Por fim eu lhe disse:

 

-Mas você não pode simplesmente não responder quando lhe perguntam de onde é!

 

 -No futuro vou mentir.  Digo que sou de outro lugar.

 

-Diz que é de Portugal.  A maioria das pessoas  aqui nunca vai saber a diferença...

(Rindo mais )

 

-Que Portugal , que nada.  Portugal é a cozinha da Europa!

 

-ERA a cozinha da Europa.  Agora é a varanda , com vista de frente.  A cozinha agora são os países do Leste Europeu.  Em todo caso ,  é melhor do que dizer que é brasileira....

(Rindo, mais e mais...)

 

-O homem até que era interessante.  E pareceu tão interessado até saber de onde eu vinha!

 

-Estranho a reação dele.  Em geral aqui nos E.U. , quando alguem ouve que sou brasileira recebo uma destas três reações:  1)  a exclamação naive   -   ' Eu sempre quis  viajar para o Brasil e conhecer o Rio  !'  , ( Daí  eu penso , mas não digo :  ' BOA SORTE então. E não se esqueça de fazer um bom seguro de vida pra sua família  antes  de tomar o avião...'   2)  a  exclamação babaca  -  ' Ah, as mulheres brasileiras são as mais bonitas do mundo ! ' ( Em resposta a esta eu costumo apenas revirar os olhos , antes de responder:  'Depende do gosto pessoal de cada um...')  ou 3) a  exclamação 'puxa-saco' '  : '  Ah, o Brasil já  é uma grande potência econômica ! ' ( Ao qual eu costumo responder meio irritada , já que isto só me lembra o Lula cantando as  supostas 'glórias' do Brasil  mundo afora : 'Realmente, uma 'grande potência econômica'. E  tambem, nunca  na história daquele país,  houve tanta roubalheira  descarada , tanta impunidade e violência nas cidades...! '

Mas enfim..., o fato é que nos E.U.  os americanos AINDA tem uma impressão bastante favorável do Brasil , dos brasileiros e até das brasileiras.  Ao contrário da Europa. 

 Por isso  a esnobada do  seu ex-fã  na festa de sua amiga ,  pra mim,  é no mínimo intrigante...

 

-Vai ver ele foi traído e trapaceado  por alguma ex-namorada brasileira trambiqueira...

 

-Ou teve algum amigo assaltado ou morto na Praia de Copacabana...

 

-Ou então costuma viajar pra Europa ,  onde tem amigos portugueses que falam  mal dos brasileiros...

 

-Vai ver ele simplesmente lê o jornal e assiste à CNN !  Aquela estória do helicóptero da polícia sendo derrubado pelos traficantes é meio braba...

 

Agora nós duas já estávamos chorando de tanto  rir.

 Então, após uma pausa para enxugar as lágrimas:

 

-Queria  mesmo era poder dizer que sou norueguesa...

 

( Minha amiga tem uma admiração toda especial pela Noruega que, segundo ela,  é um país 'sério,  bem frio :-)),  limpo, civilizado e rico!'  -  sem falar que tem o mais alto nível de educação e as melhores escolas do mundo...)

 

 -  É simples.  Você diz que nasceu prematura de 8 meses,  em um navio norueguês, ( risos quase incontroláveis) enquanto  seus pais  faziam um cruzeiro de luxo  pelos fiordes...

 

-Mas eu não falo norueguês.

 

-Não.  Por isso tem que dizer que é 'uma norueguesa que  foi criada no Brasil....'

 

-Mas  isso estraga tudo!  A idéia é dizer que venho de um país rico,  desenvolvido...Chique.

 

Então após  uma pequena pausa ,  eu lhe disse:

 

-Hum... A Noruega não é exatamene 'chique'.  Mas na próxima vez que lhe perguntarem de onde  você é, você  diz  que nasceu em  um  lugar  pouco conhecido chamado ' Dom Pérignon' .

 

-Dom Pérignon??

 

-É.  Você diz que é um  antigo protectorado português,  da época dos grandes navegadores, entre o Lago de Como e Monte Carlo.  Uma espécie de 'País do Vaticano' , só que sem o lado religioso...

 

-'Entre o Lago de Como e Monte Carlo'  soa muito bem.  O problema é a geografia que não convence...

 

-A maioria das pessoas aqui mal sabe onde fica a Itália - quanto mais o Lago de Como ou Monte Carlo ! Geografia nunca foi o forte dos americanos.

 

Então com  um meio sorriso e um novo brilho nos olhos, minha amiga falou  como se estivesse pensando em voz alta:

 

- D. Perignon...Entre o Lago de Como e Monte Carlo...  Gostei.  Vou pensar seriamente no assunto.

 

 

 

 

 

 

 

4 comentários

Comentar post