Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

Ecologistas mesmo são os childfree!

Pâmelli, 26.08.09

 

Um estudo recente feito pela Oregon State University  (E.U.A.) mostrou que de todas as práticas ecológicas que uma pessoa possa adotar,  aquela que é a  MAIS eficaz ( e que raramente é discutida em f'óruns ecológicos...) é a prática da  NÃO-procriação - tambem conhecida como childfreedom.

 

O estudo mostra que o legado de carbono e aumento do Efeito Estufa causado pelo nascimento de MAIS UM SER HUMANO em nosso planeta,  é quase 20 vezes mais significativo do que práticas pró-meio-ambientalistas  tais como reciclar, dirigir  carros pequenos / mais econômicos,   usar eletrodomésticos e lâmpadas eco-friendly etc...

Ou seja,  a pessoa mais ecológica do mundo,  ao ter 2 filhos,  já anula tudo de bom  que poderia estar fazendo pelo planeta,  uma vez que estará  aumentando sua pegada de carbono (carbon footprint )  aqui  em até 40 vezes!

 

O fato é que muita  gente  gosta de pensar  que  vive de maneira ecológica, simplesmente  porque costuma reciclar regularmente,  tomar banho frio ou de poucos minutos,  dirige carros menores e menos poluidores, só usa produtos biodegradáveis etc..etc.., mas o ponto chave  é  este:  

É  preciso  que as pessoas realmente PAREM e PENSEM,  antes de colocar mais um ser humano neste mundo. 

( E sim,  isto talvez inclua NÃO passar o seu precioso DNA adiante!  E   para aqueles que não podem se privar da experiência da  maternidade/paternidade,  signifique considerar a adoção!) 

 

Afinal, por que é que as pessoas têm filhos??

 

1) Porque é isso o que todo o mundo faz...

2)Para ter alguem para tomar conta delas quando ficarem velhas...

3)Para serem aceitas ( não discriminadas) pela família, os amigos, a sociedade em geral...

4) Para passarem adiante o 'nome da família'...

5) Para reviverem uma nova ( segunda?) infância...

6) Para terem  alguem que precise delas quando pequenos e as ame depois...

7) Para 'salvarem' um casamento... 

8) Para sentirem que suas vidas têm um propósito...

 

E o que dizer dos 'acidentes' ou , em alguns casos,  do velho e bom  'golpe da barriga' -  seja para atrelar o homem,  seja para lhe dar o golpe do baú ?

 

Bottom Line:   A verdade  é que  TODAS  estas razões são ,em maior ou menor  escala, egoístas (Pois afinal   o que é o egoísmo ?  Nada mais  do que 'a procura de algo que você acredita que lhe fará feliz...' - ou pelo menos que o deixará 'menos infeliz' !) .

 

Além disso ,  em nossa sociedade pró-natalista , existe toda aquela  lavagem cerebral que já conhecemos  feita pela Igreja  ( Quem transa e não procria vai pro Inferno!!) .  Afinal , eles querem mais é que seus 'fiéis' continuem se reproduzindo e trazendo cada vez  mais 'fiéis' para o rebanho - e consequentemente mais $$$$  para sua 'Igreja' !! 

Ora, só a Igreja Universal  tem mais de 8 milhões de fiéis. Já imaginou que pobreza  para os seus cofres no futuro , se metade destas pessoas resolvesse se tornar childfree??  Sacrilégio total!!

E  quanto aos governos?  Pois estes é que não vão  abrir a boca sobre o assunto, quando a cada dia que passa precisam de mais gente pra trabalhar, pagar imposto, ajudar a tampar um pouco o rombo da Previdência e principalmente ...CONSUMIR!  

 

A previsão é de que em 2012 o mundo contará com 7 bilhões de 'milagres'  humanos. 

 Isto é uma CATÁSTROFE!  

 

Mas existe uma escolha. 

A Idade Média acabou por volta do Descobrimento do Brasil , portanto nem todo o mundo deve pensar que PRECISA ou que DEVE  procriar.  

É bem verdade que o  preconceito contra os childfree ainda existe -  nos círculos familiares, no trabalho, entre os amigos e até em diversos aspectos da sociedade em geral.  Mas as coisas estão mudando aos poucos. Um dia,  quem sabe,  assim como os negros , as mulheres e os gays,  eles tambem venham a ter seus direitos escritos na Constituição!

 

 Mas até este dia chegar,   dá próxima vez que  topar com uma pessoa childfree ,   pense duas vezes antes de acusá-lo/a  de ser egoísta  ou me sair com um daqueles típicos 'bingos' ( perguntas ou comentários óbvios e impertinentes frequentemente dirigidos aos childfree...)  tais como  : 

'Como você é imaturo ! '  ou ' Vai acabar mudando de idéia...'  ou  'Quem vai cuidar de você quando ficar velho?' ( Aliás, pra essa aí tem uma boa resposta:  ' Quem?  Ué,   as mesmas pessoas que vão cuidar de você:  Os enfermeiros de um asilo de velhos! !) 

 

 É  sempre  bom lembrar que TODO O MUNDO faz as escolhas de vida que acredita lhes trará  satisfação, proteção e felicidade. 

E lembre-se que, mesmo que não concorde com sua filosofia de vida ,  no mínimo uma coisa é inegável:  

A pessoa que optou por ser  childfree  ( seja porque razão fôr...) está fazendo um  bem ENORME  ao que ainda resta de nosso planeta !  Só este fato já deveria ser razão suficiente para inspirar o nosso respeito e consideração por estas pessoas.

 

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Pâmelli 27.08.2009

    Qual é exatamente a parte com a qual não concorda , Tovi?
    O estudo feito pela Universidade de Oregon?
    O fato de que existe preconceito contra os 'childfree' ?
    A idéia de que eles deveriam ter seus direitos reconhecidos e escritos na Constituição, assim como outras minorias?
    Com qual ponto você não concorda, já que acaba de dizer que reconhece o DIREITO de cada um de procriar ou não??
  • Imagem de perfil

    Tovi 27.08.2009

    Minha querida amiga… Eu não tenho nenhuma base científica para dizer o que vou afirmar, mas custa-me a acreditar que a prática da não procriação seja a mais eficaz para resolver os graves problemas ecológicos que o Mundo atravessa. E se todos nós (eu incluído) tivéssemos muito mais cuidado com a preservação da Natureza?... E se todos nós (eu incluído) fossemos menos egoístas e pensássemos também nos mais desfavorecidos?...
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.