Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

Sobre os 'hate-mails' e o verdadeiro patriotismo...

Pâmelli, 07.03.09

Todo o mundo que tem um blog já deve ter recebido alguma vez um hate-mail  - um comentário ou e-mail indignado com algo que o blogueiro  escreveu, e a pessoa no caso , ou porque discorda inteiramente do ponto de vista e sentimento do autor , ou porque se sente de alguma forma pessoalmente atingida e ofendida,  resolve escrever uma série de insultos, provocações ou baixarias contra   ele  em seu próprio blog.

Os hate-mails são bem mais comuns e frequentes na blogosfera do que se imagina e uma pessoa excessivamente sensível ou que necessite da constante aprovação dos outros,  não é a pessoa mais indicada para abrir um blog.

 

Existem,   é claro, aqueles blogs que só falam de amor, beleza, amizade, bondade etc.. , além de desfilarem todas as qualidades humanas ( principalmente as do  próprio autor).  Estes costumam ser muito populares pois são o que poderíamos chamar de 'feel-good-blogs' -  aqueles que fazem as pessoas sentirem-se bem consigo mesmas, especiais e vivendo em um mundo melhor.

Existem tambem aqueles 'deprimidos' ,  que inspiram a compaixam alheia e, ( por que não?) ,  por relatarem  tantas desgraças, decepções amorosas e injustiças  sofridas pelo blogueiro,  acabam mais uma vez fazendo com que seus leitores se sintam 'superiores' ou ,ao menos,  menos infelizes do que o próprio autor . 

É meio como  os turistas estrangeiros  que fazem  city-tours nas favelas cariocas:  passadas suas férias nos 'trópicos sub-desenvolvidos',  eles costumam voltar para suas cidades geladas e limpíssimas  sentindo -se bem melhor com a mediocridade de suas  próprias vidas , e pensam  : 

  'Poxa,  até que  minha existência  não é tão ruim assim...'

 

 Finalmente,  existem os blogs que volta e meia aparecem com um post mais provocador ou polêmico e são estes os que costumam receber  os hate-mails .

O 'Parada Essencial' ,  como se pode imaginar,  pertence a este terceiro grupo e naturalmente já recebeu alguns not so friendly   comentários ou e-mails ao longo de sua estória de quase um ano ...:-))

 

 

Sim,  eu não escrevo somente sobre viagens, gastronomia,  cinema e cultura por aqui.

De vez em quando tambem escrevo  ( aliás,  desabafo!) sobre algo que me incomoda muito;  algo que me irrita, que  considero como sendo completamente idiota , sem propósito ou absurdo. Coisas que eu gostaria que não existissem no mundo  ,  ou que fossem diferentes ( principalmente no Brasil) .Estes desabafos são o que os americanos chamam de rants.

 

Uma coisa que logo percebi,  é que existem dois tipos de rants que costumam ser muito mal recebidos por muita gente :  aqueles em que se fala da ignorância e  boçalidade de certas pessoas ( portanto considerados  'arrogantes' ...)   e aqueles que fazem algum tipo de crítica ao próprio país ( portanto considerados 'anti-patrióticos' e consequentemente tambem arrogantes! ) lol

 

É aí que algumas destas pessoas , sentindo-se diretamente atingidas,  resolvem retaliar e então,  apossam-se do arsenal  dos 'comentários' e abrem fogo contra o blogueiro.

O problema é que muitas delas são realmente muito ruins de pontaria e no meio de sua ira e descontrole mental ,  acabam atirando para todos os lados,  as vezes até mesmo atingindo  por engano um galho ou telha que se encontra por perto e que acaba  fatalmente despencando  em cima de suas próprias cabeças!   O resultado é um misto do patético , do ridículo e do cômico.

 

Esta semana , por exemplo,  recebi um comentário indignado de uma leitora sobre um post  bastante polêmico que escrevi em setembro do ano passado ( 'Arsenal para  viajar  para a Europa com passaporte brasileiro' ), onde não apenas descrevo todos os sufocos ( reais!!)  pelo qual um brasileiro costuma passar quando viaja ao exterior com o seu passaporte 'verdinho' ,  mas vou além e questiono mesmo  de onde vem aquele famoso 'Orgulho de ser brasileiro'  de que  tanto ouvimos falar.

  Foi aí que a pessoa em questão subiu nos tamancos,  rasgou o sutiã , rodou a baiana e desandou a me agredir pessoalmente. 

 

Naturalmente,  tratava-se de uma brasileira  'muito patriota' ,  com 'um imenso amor e  orgulho  por sua pátria'  e  é claro, com muita pena de mim por eu ser assim 'tão pobre de espírito e vazia.'  

E não.  Eu  não retirei o comentário do blog  pois afinal o nível da  linguagem da moça não  desceu àquele  dos morros cariocas , e  no final das  contas ,  nem todo o mundo é obrigado a concordar com o que escrevemos por aqui .

 Além do mais a autora do 'Parada' reside nos E.U.  , que felizmente é um país REALMENTE democrático e onde a primeira emenda da Constituição é devidamente respeitada.  Ou seja:   Todos  são livres para dizer o que pensam.  

 

Na verdade eu não tenho problemas com críticas  - mesmo as mais absurdas e ridículas-  e talvez isto seja até mesmo uma forma de 'arrogância' de minha parte. 

O fato é que  eu sei o que sou e , ao contrário das conclusões da pessoa em questão,  tenho sim,  muito orgulho ( novamente correndo o risco de parecer arrogante...)   de ser o que sou :  Pâmelli -  a pessoa , o indivíduo   - independente do lugar onde nasci e de quais sejam  as opiniões e  sentimentos (  positivos ou não,  'patrióticos' ou não ...) ,  que possa  ter deste mesmo lugar.

Eu nunca acreditei que ninguem fosse 'obrigado' a amar e se orgulhar do próprio país ;   assim como tambem não acredito na 'obrigação  moral' de  se amar e se  admirar os próprios pais.  Isto é coisa para quem sofreu lavagem cerebral religiosa e não costuma questionar nada.

Eu,  ao contrário,  sempre acreditei no amor e na admiração por merecimento e se algo ou alguem não me inspira nenhum destes sentimentos,  não vai ser fingindo sentí-los que  me tornarei  uma pessoa melhor.

 

Mas voltando à  minha leitora indignada...

O que eu achei especialmente intrigante  no seu pequeno parágrafo em que  comenta o meu post  ( onde  , aliás, ela  faz uma interessante  análise de meu caráter e me dirige os mais diversos  insultos pessoais  em um tom ao mesmo tempo  superior e condescendente ... )  foi a inconsistência de suas próprias afirmações:

Por um lado ela afirma seu 'imenso orgulho e amor à  pátria' ( o Brasil);  por outro,  me informa que trata-se de uma arquiteta poliglota,  muito viajada e competente,  já tendo vivido em vários países e  agora residindo e trabalhando  'para uma importante firma de arquitetura na França...'

Do you get my drift?? :-)  Foi esta parte final que eu achei a mais interessante.

 

Ora,  eu me pergunto,   por que é que uma pessoa TÃO patriota,  TÃO orgulhosa e TÃO apaixonada pelo próprio país,  escolheria de viver e trabalhar fora dele!!?

Não seria uma demonstração muito maior de seu 'amor e patriotismo',  se ao invés de estar projetando  casas, hospitais, escolas,  prédios etc.. na França,  ela  estivesse fazendo isso  PARA O POVO BRASILEIRO , em seu próprio país ?  -  E , sobretudo,  deixando o DINHEIRO  dos seus impostos (  que , suponho eu,  devem ser bem altos já que se trata de uma pessoa tão bem sucedida !!) em seu próprio querido e adorado Brasil??

 

A verdade é que o dia em que eu encontrar um brasileiro que ,  tendo a opção de viver e trabalhar fora,   ( onde os salários são bem melhores e as condições de vida e segurança pública  idem...)  , ainda assim  escolha de ficar no Brasil...

Alguem que diga : 'Eu não me importo de pagar mais impostos  pois quero que o meu país ofereça melhores escolas, hospitais , transportes e segurança pública  à todos os brasileiros...'

Que faça trabalho voluntário pelo menos uma vez por semana e  doe parte do seu dinheiro para várias instituições locais ...

No dia em que eu conhecer esta pessoa,  eu realmente acreditarei no seu  genuíno ' Orgulho  e amor '  pelo  Brasil.

 

Até lá, ( e  para o bem da velha França...)  ,   só espero que a leitora que comentou no blog  esta semana  seja  BEM melhor arquiteta do que psicóloga,  já que sua  análise  e conclusão a meu respeito infelizmente  deixaram  muito a desejar...

 

P.S.  E a propósito:  o blog continua aberto aos comentários e mesmo as críticas.

Estou sempre disposta a ouvir opiniões , inclusive aquelas diferentes das minhas -  desde que expostas com um mínimo de  educação e civilidade.

No entanto,   por via das dúvidas  ( e como perto de cem pessoas costumam passar por aqui todos os dias... :-)  , de agora em diante farei como alguns de meus colegas  aqui na blogosfera:  os comentários  aos posts estarão sujeitos à aprovação  do autor antes de serem publicados. 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.