Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

Cidania americana

Pâmelli, 29.10.08

 

 

O estrangeiro que se naturaliza americano passa a ter todos os direitos ( e obrigações) de um cidadão americano por nascença.  Não há distinção alguma -  apenas o fato de que não poderá ser canditato à Presidência da República.  ( Ainda assim,  há algumas correntes na América que defendem esta mudança na Constituição -  de preferência ,eleitores de Arnold Schwarzenegger ( austríaco de nascimento e naturalizado americano) que é atualmente o Governador da Califórnia e, segundo dizem,  bem que gostaria de ser Presidente algum dia!  lol 

 

Durante a Cerimônia do 'Oath' , uma coisa que ganhamos de 'brinde' e que eu apreciei bastante foi um livreto com uma cópia da Declaração da Independência dos E.U.  e a Constituição Americana.

Então,  enquanto estávamos  sentados no auditório aguardando os outros 'colegas' chegarem para a Ceremony,  tive tempo de reler aquelas páginas que havia estudado  muitos anos atrás , ainda no colégio.

 

  A Declaração  dos americanos é belíssima , além de super bem escrita.

( Tambem pudera, ninguém menos que Thomas Jefferson e Benjamim Franklin  estiveram entre  seus autores...)

Que coragem,  que audácia e originalidade daquele povo!

 4 de Julho de 1776 -

Até aquele momento da história,  ninguem havia pensado em se rebelar contra seu soberano.  E neste caso tratava-se simplesmente do Rei da Inglaterra!  

Os americanos foram realmente os pioneiros  das grandes revoluções dos oprimidos contra os opressores.  Inspiraram os franceses a se rebelarem em 1789.  Inspiraram Tiradentes e seus companheiros a fazerem a Conjuração  ( Inconfidência) Mineira no Brasil no mesmo ano . 

 

Outra coisa interessante é a Constituição Americana  -  a mais antiga do mundo.

Sim,  os E.U. só tiveram uma única Constituição até hoje ,  que data de 1787 e tem  27 emendas.

As minhas 'preferidas' são :  a Primeira ,  que garante a liberdade  de  religião, expressão e de imprensa;    a Segunda,  que permite ao cidadão comprar e portar armas para se defender   ( sim ,  eu gosto especialmente desta emenda e acho uma grande hipocrisia ( além de um absurdo)   que justamente  no Brasil,   onde  diariamente milhares de  pessoas de bem , trabalhadoras e honestas são  agredidas e atacadas  pelos marginais,  isto não seja um direito do cidadão garantido pela Constituição...);  e a Quinta -  aquela que diz que ninguem pode ser obrigado  a se auto-incriminar  durante um processo  ou ter sua propriedade  privada tirada à força , para fins 'públicos' , sem a devida compensação.

 

É claro que  tudo isto parece bem óbvio hoje em dia - até porque muitos países por aí a fora acabaram fazendo uma Constituição bem parecida  e altamente influenciada pela dos E.U.A.  Mas é bom lembrar que foi aqui onde tudo começou. 

Toda esta idéia do povo tendo direitos ,  além do  poder  e  controle sobre sua própria vida!  

 

Eis a introdução à bela Declaration of Independence dos E.U.A. :

 

" When in the Course of human Events, it becomes necessary for one People to dissolve the Political Bands which have connected them with another,  and to assume among the Powers of the Earth,  the separate and equal Station to which the Laws of Nature and of Nature's God entitle them,  a decent Respect to the Opinions of Mankind requires that they should declare the causes which impel them to the Separation...

We hold these Truths to be self-evident, that all Men are created equal, that they are endowed by their Creator with certain unalienable  Rights,  that among these are Life, Liberty and the pursuit of Happiness - that to secure  these Rights, Governments are instituted among Men, deriving their just Powers from the Consent of the Governed,  that whenever any Form of Government becomes destructive of these Ends,  it is the Right of the People to alter or abolish it,  and to institute new Government,  laying its Foundation on such Principles, and organizing its Powers in such Form,  as to them shall seem most likely to effect their Safety and Happiness...'

( Adoro esta parte! :-)

 

Em seguida  ela vai apresentando toda a série de abusos e injustiças  até então cometidas ,em nome do Rei da Inglaterra , contra o povo americano . Até terminar da seguinte forma :

 

"We therefore,  the Representatives of the united States of America ( interessante ver que até então a palavra 'united'  era escrita em letra minúscula...)  ,  in General Congress, Assembled,  appealing to the Supreme Judge of the World for the Rectitude of our Intentions,  do, in the Name , and by the Authority of the good People of these Colonies,  solemnly Publish and Declare,  That these United Colonies are,  and of Right ought to be Free and Independent States;  that shey are absolved from all Allegiance to the British Crown, and that all political Connection between them and the State of Great Britain, is and ought to be totally dissolved; and that as Free and Independent States,  they have full Power to levy War,  conclude Peace,  contract Alliances, establish Commerce, and do all other Acts and Things which Independent States may of right do. -And for the support of this Declaration, with a firm Reliance on the Protection of divine Providence,  we mutually pledge to each other our Lives, our Fortunes, and our Sacred Honor."

 

 

E então veio a guerra da Revolução Americana  (1776-1783)  contra a Inglaterra. 

Houve muito sangue.  Muitas mortes.  Mas o resultado foi um país que REALMENTE lutou pela sua independência e , talvez por isso mesmo,  tenha tanto orgulho do que veio a se tornar e realizar no futuro.

Já no Brasil ,  quando se fala em independência  ,  costumamos  inflar o peito e encher a boca de orgulho ao dizer que 'não houve derramamento de sangue' ( não , o derramamento acontece hoje em dia , nas ruas das grandes cidades brasileiras...) e que Dom Pedro I  'amava tanto o Brasil que nos deu a Independência de mão beijada...'

Mas o fato é que Portugal ,  para reconhecer a independência do Brasil , exigiu uma bela  indenização de 2 milhões de libras!!  ( Será que é desta época que data o  começo do endividamento brasileiro com os bancos internacionais??) 

  Aliás, é interessante notar que os E.U. foram o primeiro país a oficialmente considerar o Brasil independente.

 

 

E agora,   só para terminar,  fecho este   post com algo bem 'americano' e especial.

Na verdade,  algo que muita gente,  das mais diversas nacionalidades e  nos mais diferentes países do mundo,  reconhece,  aprecia, se emociona e , de uma certa forma , ( assim como um Mozart,  um Jobim,  um Beethoven ou um Vivaldi...) não deixa de considerar um  'patrimônio da humanidade' ...:-)

 

Sinatra and NYC  - could it get any better than that??

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.