Terça-feira, 30 de Julho de 2013

Blog Update - Dos estudos e da saúde!

Dos estudos                                                            ,

Afinal já voltei para Austin e retomei meu programa de verão na U.T.

Apesar de todo o stress naquele curso sobre “Racismo e violência no Brasil”, e de minhas “ intensas participações ”  (contradizendo muito do que vinha sendo ensinado em classe, de maneira totalmente distorcida e parcial!), a professora achou que eu mereci um A . Isso é que é democracia de verdade!! lol )  Já imaginou se eu estivesse em uma escola ou faculdade no Brasil,  com um daqueles professores petistas radicais,   e me atrevesse a mostrar em classe  o meu lado  “das elites” ??   Era BOMBA  na certa ! - não importa se tivesse bons ou maus argumentos,  se escrevesse bem,  ou se  fizesse todos os trabalhos exigidos pelo curso.

Já aqui, no U.S. of A,   a professora chegou até a me dizer que “apreciava as minhas contribuições apaixonadas…”  e que nós simplesmente teríamos de “agree to disagree” ( Concordar em discordar).

Anyway,   o curso terminou ,  eu levei meu A e parti sem saudades.

 

Agora estou eu aqui seguindo o segundo curso de verão,  que ,  para variar ,  não estou gostando nada, nada.  Humph.  (Será que vai chegar o dia em que afinal vou fazer um curso na Universidade do Texas que  REALMENTE  me dê prazer??) Confesso  que já comecei a perder as esperanças e agora penso simplesmente  em completar o curso de História  e pegar o meu Bachelor’s Degree  nos próximos dois anos.  E pronto.  Afinal preciso aproveitar o fato de ter tempo para estudar, de ter sido aceita em uma boa e conhecida universidade,  e de ter um marido que não se importa em  “patrocinar meus estudos de  meia idade”! lol

Quanto à este  segundo curso de verão (“Comunicação no Oriente Médio”)  , o que de início me pareceu bem interessante,  no fundo é um estudo de “linguística” -  a meu ver,    a subdivisão menos interessante  no campo da  Antropologia. 

Enfim,  o que será , será.

 

Da saúde

Agora a boa notícia:

Pois bem,  meu experimento “natural” , (sem tomar o tal hormônio para a tiróide,  que o medico tinha me receitado)  ,  pelo visto funcionou e muito bem!

Minha energia voltou 100% ,  minhas tonturas passaram e a ansiedade  sumiu pelo  espaço sideral afora! (Ao ponto de  pela primeira vez minha pressão arterial,  em pleno  consultório médico,  ter ficado em 11,7!) 

 

Então aí vai uma nota pra você, mulher de meia-idade ( ou talvez não) ,  que anda se sentindo cansada,  sem energia, com ataques de ansiosidade:

Peça para o seu médico checar os seus hormônios!!  (progesterona, estrogênio,  tiróide e  cortisol).  E,  se o resultado der “hipotiroidismo” ( tiróide lenta),  antes de começar a tomar o hormônio,  tente primeiro  mudar o seu estilo de vida para melhor.

 

Eis o que você deve fazer:

-ginástica , natação ou caminhada rápida  pelo menos 4 vezes por semana, por no mínimo 30 minutos

-alimentação mais rica em frutas ( Framboesas são ótimas para o progesterona baixo!), vegetais e grãos naturais

-muita água, pouco álcool e pouquíssima cafeína ( Eu passei a tomar café descafeinado)

-Fuja dos refrigerantes! ( inclusive os dietéticos)

-Tome todos os dias suplementos de  ginseng ( Panax,  é o melhor!),  do  complexo B e ( nos momentos de ansiedade) de  Theanine , que é uma substância natural encontrada no  chá verde. (Se tomar o suplemento, ao invés do chá,  você evita a cafeína…). Tudo natural.

E last but not least,  faça o seu relaxamento com o Método Silva todos os dias,  ao acordar e antes de dormir,  por 15 minutos cada vez.  Sugiro que leia  o livro ou faça  o curso. ( A outra opção para relaxar é tomar aulas de ioga).

 

Para se ter uma ideia da eficácia desta "formula” ,  veja o meu caso por exemplo:   há apenas um mês e meio , meu número do hormônio da tiróide (TSH)   estava em  6.9  ( alto , e portanto com a tiróide lenta…).  Agora, caiu para  3.8 !  ( Lembrando que o  índice normal é entre 0,5 e 4,7).  Tudo isso sem tomar hormônio nenhum;  apenas seguindo o programa acima mencionado.

 

Meu medico me deu os parabéns, me dispensou da receita original do hormônio  (que eu nunca tomei) e me disse para voltar lá daqui a uns 6 meses,  “só pra ver se tudo continua como está”.  Agora,  o importante,  é claro ,   é não interromper o  programa!

 

 A verdade é que a maioria dos médicos aqui nos E.U.  ,  talvez  por já saber da falta de força de vontade do americano (principalmente no que diz respeito a dietas e exercícios físicos ), nem se dá ao trabalho de recomendar uma mudança no estilo de vida das pessoas.  Vão  e simplesmente passam  o hormônio,  o remédio pra diabetes,  pra pressão alta,  o antiácido, ou o diabo.    Afinal é muito mais fácil  para uma pessoa simplesmente se entupir de remédios do que mudar seu estilo de vida!

 

Mas você pode tentar tomar o  controle sobre sua vida e saúde. Por isso, vale a pena experimentar  o ‘programa natural para reequilibrar seus hormônios’  . Afinal,  como dizem os Americanos :  “  It can’t hurt!”. 

E é claro que ,   se não funcionar ou se você for mesmo  do tipo “couch potato” ( sem força de vontade ou disciplina para mudar seu estilo de vida sedentário, cheio de refrigerantes,  doces, frituras , stress em excesso e sono de menos…), sempre  sobra a opção de tomar o hormônio recomendado pelo seu médico . It’s up to you.  

 

-

 

 

 

 

                                                                                                                                        

sinto-me: Novamente energizada!
publicado por Pâmelli às 20:18
link do post | Comentários | favorito
Sábado, 13 de Julho de 2013

Relembrando o Método Silva

 Esta semana estou em Houston para um curso de quatro dias.

Alguem ainda se lembra do Método Silva de Controle Mental??  Lol  

Bem,  se você já existia nos anos 80 ou começo dos anos 90, deve se lembrar , já  que o método era super famoso então.  Naquela época eu fiz o meu primeiro curso, ainda no Brasil.  Agora  resolvi refrescar a técnica - principalmente a da meditação, para relaxar.

 

Eu vinha andando bastante ansiosa e cansada nestes últimos tempos;  daí fui ao médico e descobri que estava com a progesterona baixa e a tiróide lenta. ( Pois é, eu estou "naquela idade" , a do menosprezo , oops,  quer dizer, da perimenopausa). Anyway,  comecei um tratamento a base de suplementos naturais , alimentação e programa de exercícios específicos para o meu caso , and  guess what, já melhorei 90%! {#emotions_dlg.smile} 

Mas o “tratamento natural” tambem recomendava algum tipo de técnica de relaxamento  -  ioga ( que eu não suporto!) ou meditação.  Foi aí que me lembrei do antigo Método Silva.

 

Quanto à  Houston, que fica a três horas de carro de Austin…  Como já escrevi  algum tempo atrás,  a cidade ( pelo menos a parte que eu conheço, que é a região onde fica o  Museu de Fine Arts e o bairro da Galleria…)  é  a cara  do belo bairro dos Jardins em  São Paulo!   Digamos que Houston é “ a São Paulo do Primeiro Mundo” , lol -  muito classuda,  luxuosa,  sofististicada mesmo,  e com ótimos museus e restaurantes. (Assim como  S.P.) . A diferença é que aqui  as pessoas podem andar nas suas com  seus relógios e  jóias normalmente ,  sem culpa, sem medo  e principalmente sem correr risco de vida!  (Needless to say,  não existem favelas, nem pedintes,  nem crianças abandonadas perambulando pelas ruas de Houston – alias,  em nenhuma cidade nos E.U. ,  e olha que já viajei bastante por aqui…)

 

Já o hotel onde estou hospedada, é o mesmo onde o curso  do Silva Method  está acontecendo. Chama-se Indigo. É  moderno mas aconchegante,  charmoso,  limpíssimo … E fica  a dois passos do Galleria Shopping! ( Que diga-se de passagem,  é simplesmente fantástico de dá de mil em qualquer shopping de Austin). 

Nota:  Pra quem tem grana mesmo ( que não é o meu caso…),  há alí todas as lojas de griffes famosas do mundo -  Louis Vuitton, Chanel, Versace, Dior, Gucci  etc..  Já para o resto dos mortais,  resta o consolo das outras lojas  (bem mais em conta), a praça de  alimentação, o rinque de patinação no gelo e vários restaurantes decentes.  Em especial,  recomendo o “Café”  na Nordstrom,  que é excelente,  bonito e confortável,  além de ter os preços bem razoáveis.

 

Quanto ao curso em si...Tenho gostado bastante e,  é claro,   passado MUITO tempo "em Alpha"! Lol

Algo definitivamente muito bom para o corpo,  a mente ,  e também os  hormônios...{#emotions_dlg.smile}

 

 

1)

Chegando em Houston , de ônibus. O momento brega da minha viagem - já que não dirijo em estrada...

 

2)

O Galleria Shopping.  O momento classy da minha viagem .{#emotions_dlg.default}

 

 

 

 

 

 

sinto-me: Inspirada pelo Silva Method
publicado por Pâmelli às 04:23
link do post | Comentários | favorito
Quinta-feira, 4 de Julho de 2013

O curso que saiu pela culatra

Categoria de post:  desabafo

 

Puxa,  faz séculos que postei algo no blog pela última vez!

Depois que voltamos da França,  já comecei  (e , thank God!)  estou quase terminando  meu primeiro curso de verão na U.T. -  um curso de “antropologia”  intitulado “ Política de raça e violência no Brasil” .  (Ai.   Já deu pra sentir o drama, né?)

Eu poderia ficar uma hora aqui só escrevendo sobre isso.  Mas o resumo é o seguinte: Depois daquele curso penoso e chatérrimo  de latim,  pensei em seguir um cujo o assunto eu  já “conhecesse razoavelmente”.  A idéia era levar a coisa de uma maneira mais light (mesmo que o tema  não fosse exatamente um romance à la Jane Austen…) e ganhar mais  3 créditos para o meu minor,  que afinal,  é Antropologia. Wow , ledo engano!    

Mas, como é que  eu poderia imaginar que, numa universidade Americana,  texana,  eu  toparia justo com  uma professora  TOTALMENTE radical,  petista, e 100% pró-favelados brasileiros?? {#emotions_dlg.barf}

 

Ok,  a moça é inteligente,  doutora , preparada… Mas , talvez por ser uma Americana  negra ,  vê racismo e preconceito  em TUDO!  Chega a ser paranóica.  Pior:    Os textos e artigos que nos faz ler são,  em sua maioria ,  escritos por “ scholars”  brasileiros, igualmente radicais, petistas e pró-favelados! (Há uma ou outra exceção).  Alguns,  apesar de seus PhD’s , são pessoas  visivelmente frustradas e complexadas; aqueles típicos intelectuais falidos, que pouco trabalham e muito estudam – e que DETESTAM  “pessoas que usam sapatos italianos e pisam em chão de mármore nos apartamentos dos  Jardins Paulistas”.     

Em suma,  o curso tem sido um outro martírio pra mim, que sou obrigada a ouvir a professora ensinar em classe que “todos os policiais no Brasil são criminosos e frequentemente membros do esquadram da morte” ;  que lugares como o Morro do Alemão não são favelas, e sim ‘bairros’ do Rio de Janeiro;    que a Baixada Fluminense não é um lugar perigoso;  que o BOPE é composto por  policiais sanguinários , que matam o povo inocente das favelas a torto e a direito;  ,  que o governo brasileiro vem sistematicamente,  desde os tempos da abolição, praticando o “genocídio” contra os negros no Brasil, entre outras coisas,  “esterilizando mulheres negras sem o seu conhecimento” ,  e por aí vai.   

Eu , é claro que não ouço essas barbaridades calada e ontem mesmo  soltei o verbo , quando não aguentava mais ouvir tamanha  apologia das favelas e dos “coitadinhos” dos favelados.  Então virei-me   para a a turma e disse:

“Minha gente,  eu cresci num bairro bom,  classe media ,  da cidade do Rio de Janeiro.  Não cresci no meio de tiroteio , nem de traficantes.   No entanto , como mesmo os bairros bons no Rio estão rodeados de favelas por todos os lados,  já fui atacada e assaltada mais de uma vez ao sair ou voltar para casa.  Mais:  todos os meus amigos e conhecidos,  já foram igualmente  assaltados pelo menos uma vez.  Vocês acham isso normal?? Pois esta  é a realidade da classe media no Brasil.    Acontece que nós lá,  ao contrário de vocês aqui nos  E.U.  , não temos uma segunda emenda em nossa Constituição,   que nos dê o direito de  comprarmos  uma arma e dar um tiro na cara de um ladrão que esteja invadindo  nossa casa,  para nos  assaltar, nos  estuprar ou quem sabe assassinar.  Tudo o que nós,  a classe media no Brasil ,  podemos fazer para nos proteger,   é colocar  uma grade de ferro envolta de nossas casas,  comprar um cachorro e rezar! “ 

O silêncio na sala foi total.  A professora reconheceu que eu tinha o meu ponto de vista, embora não tenha tomado o meu lado. ( Afinal ela está convencida que quem não é favelado no Brasil,  só pode pertencer a elite branca,  racista e opressora)

 

Outro dia  a "antropóloga ativista" nos mostrou  um pedaço do Show da Xuxa, numa cena que fazia troça de um casal de caipiras e uma negra. O  quadro, que era completamente  ridículo,  racista e de mal gosto, era para ser  ‘engraçado’.  Então ela  completou dizendo que “ milhares de brasileiros assistem e adoram o  programa” .  Eu repliquei dizendo que o show da Xuxa era igual ao do Jerry Springer nos E.U. – ou seja,  um programa visto principalmente por gente sem instrução e  de gosto bem duvidoso.     Ela revidou dizendo  que  “ pelo menos 80% dos brasileiros assistiam” , ao que eu respondi que   ‘não duvidava,  já estávamos falando de um país do terceiro mundo..’   e por aí vai. 

Enfim,  esse é o curso no qual eu me inscrevi , pensando que iria ter um break nesse verão.   Um verdadeiro tiro que saiu pela culatra!

 O jeito agora é esperar e rezar pro próximo ser mais agradável  , ou pelo menos neutro , lol .  O tema será sobre o Oriente Médio -  então só pode ser melhor!!

 Só espero desta vez pegar um professor árabe ,  original do lugar  -  e não um outro Americano   transplantado,  fazendo trabalho etnográfico nos piores antros do país e depois querer vir nos ensinar  o quão” injusta, horrível e permeada de racismo e injustiça é a vida de alguns pobres diabos por lá.”

E quanto a classe media?  Onde é que estão os seus aliados e defensores??   

 

sinto-me: Enervada
publicado por Pâmelli às 14:15
link do post | Comentários | favorito

.Mais sobre mim

. Meu Livro

COPADRAMA

- A Brazilian Tragicomedy

(um romance em inglês de I. Pamelli M.)

. Comprar na AMAZON.com

.Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

30
31


.posts recentes

. Um romance de memórias e ...

. Romance para este inverno...

. Visita ao maior Santuário...

. Dica de leitura para este...

. Leitura de verão: Três ro...

. Copadrama -Uma tragicoméd...

. De volta , mas nem tanto....

. Loucura, desgraça e um sh...

. Sorria, você está na Flór...

. De novo rumo à Flórida

.arquivos

. Julho 2018

. Janeiro 2018

. Novembro 2017

. Junho 2017

. Abril 2016

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.flag counter

free counters

.subscrever feeds