Segunda-feira, 27 de Junho de 2011

Flashback - o melhor do jazz e da dança americanos...

 

O filme é de 1983,  se chama 'Staying Alive' ( não sei o nome em português...)  e é a 'sequência' de 'Saturday Night Fever' (Os Embalos de Sábado à Noite'). 

Quem já passou dos 40 se lembra, com certeza. {#emotions_dlg.smile}

 

A estória, meio bobalhona (como o próprio personagem de John Travolta no filme...) , não é lá  grande coisa.  Mas as partes de dança  , são ótimas!

 

 

Isto, pra mim  , é uma das melhores coisas a se fazer quando se vai à Nova Iorque:

(Não as compras  e compras e mais compras... Embora isto tambem não seja ruim -quando se mora fora dos E.U., onde não se consegue tudo o que temos por aqui, bom e barato... e se tem muito dinheiro sobrando! )

Mas a minha 'praia' sempre foi mais o lado cultural do que o da gastança. 

Então, ir à  Nova Iorque , pra mim,  é antes de tudo  se ter  a oportunidade de visitar um de seus magníficos museus e assistir à um típico musical americano,  ou  um  espetáculo de jazz ou balé ( clássico ou moderno)  como este aqui, mostrado no filme.

 E  a propósito,  a estória de 'Staying Alive'  se passa na Big Apple. 

( Como poderia ser diferente??)

 

Aqui, um dos melhores momentos de dança do filme. 

A dançarina é Finola Hughes e o Travolta ( que não dança nesta cena) , como vêem,  era até boa pinta ...e magro! lol

( Hoje em dia ele não é mais nem boa pinta  nem magro , mas pelo menos ficou MUITO rico! lol)

 

P.S.   Neste trecho, sei lá eu por que, o 'Tony Manero' está falando espanhol... {#emotions_dlg.confused}

 

Enjoy!

 

 
 
 

 

sinto-me: Nos anos 80...
tags: , ,
publicado por Pâmelli às 16:15
link do post | Comentários | favorito
Sexta-feira, 24 de Junho de 2011

Que país é ESSE ??

Categoria de post:  Denúncia/desabafo/vergonha

 

Hoje ,  celebrando o fim do meu  abominável curso  de ‘Composition 1’  do ACC , no qual tivemos de aprender , entre outras coisas,  como  citar corretamente  os dizeres de um autor ao escrevermos o nosso próprio texto… , resolvi vir ao ‘Parada’ para deixar alguns quotes (muito inconvenientemente verdadeiros, diga-se de passagem…)  que andei lendo por aí  nesta última semana.

 

Em seu ensaio  “O ministro não conta”   na  VEJA de 8 de junho, por exemplo,   J.R. Guzzo nos diz que ( e pros diabos com as regras de Professor S. , que isto aqui é apenas um blog! ) “Todo país subdesenvolvido tem mosca;  não há exceções.  Os aeroportos , em vez de terem a sua volta hotéis operados pelas grandes cadeias internacionais ( o que me fez lembrar do aeroporto aqui de Austin, com o Hilton  , a poucos  METROS  de distância…) , são cercados de favelas.” Last but not least, "Homicidas confessos ( tal qual o Sr. Pimenta Neves, só para citar um exemplo bem recente…) podem começar o cumprimento de suas penas onze anos após o crime que cometeram, quando não são ‘cidadãos comuns’."

  Ah,  e só para fins de ‘contraste’ (  um dos vários estilos literários que tivemos de estudar com a ‘pequena ditadora’…),  vale a pena lembrar o que aconteceu com Dominique Strauss- Kahn,  o super chefão do FMI , (que não  deu nenhum tiro , nem muito menos matou ninguem!) depois que andou se metendo a engraçadinho com uma camareira de hotel em Nova Iorque.  

Oh, well...

Mas talvez o maior sinal de subdesenvolvimento de um país seja mesmo  o seu baixo ( ou talvez devessemos dizer: baixíssimo!)  nível de educação .  E, ( pasmem!) ,  no caso do Brasil, o  próprio Ministério da Educação,  o MEC ,  em sua última  tirada de gênio,  resolveu  promover o livro  “Por uma Vida Melhor”  ( escrito com milhares de erros de  português)  e distribuí-lo  a 500 000 estudantes  ao custo de milhões de reais  para o bolso dos brasileiros. É sério.

 A ideía brilhante  por tras disso tudo é a de " transformarem  o português em uma língua ‘democrática’ e livre de regras criadas pela elite".

Que tal?  Não é de se tirar o chapéu?

 

Por fim e só para coroar,   dêem só uma olhada neste e-mail que recebi de um amigo professor no Brasil.  (Agora, depois de tirar o chapéu, nem que quisesse você conseguiria colocá-lo de volta pois depois de ler isto, seus cabelos estarão assim: {#emotions_dlg.leiria}

 

    

“ É lamentavel , mas  infelizmente é verdade...

São Leopoldo tem um dos menores índices de analfabetismo e de mendicância do país, talvez por causa de homens como este!

EMPRESÁRIO DE SÃO LEOPOLDO

Silvino Geremia é empresário em São Leopoldo, Estado do Rio Grande do Sul.

Eis o seu desabafo, publicado na revista EXAME:

 

‘Acabo de descobrir mais um desses absurdos que só servem para atrasar a vida das pessoas que tocam e fazem este país: investir em Educação é contra a lei .

Vocês não acreditam?

Minha empresa, a Geremia, tem 25 anos e fabrica equipamentos para extração de petróleo, um ramo que exige tecnologia de ponta e muita pesquisa.

Disputamos cada pedacinho do mercado com países fortes, como os Estados Unidos e o Canadá.

Só dá para ser competitivo se eu tiver pessoas qualificadas trabalhando comigo.

Com essa preocupação criei, em 1988, um programa que custeia a educação em todos os níveis para qualquer funcionário, seja ele um varredor ou um técnico.

Este ano, um fiscal do INSS visitou a nossa empresa e entendeu que Educação é Salário Indireto.

Exigiu o recolhimento da contribuição social sobre os valores que pagamos aos estabelecimentos de ensino freqüentados por nossos funcionários, acrescidos de juros de mora e multa pelo não recolhimento ao INSS.

Tenho que pagar 26 mil reais à Previdência por promover a educação dos meus funcionários?

Eu honestamente acho que não.

Por isso recorri à Justiça.

Não é pelo valor em si , é porque acho essa tributação um atentado.

Estou revoltado.

Vou continuar não recolhendo um centavo ao INSS, mesmo que eu seja multado 1000 vezes.

O Estado brasileiro está completamente falido.

Mais da metade das crianças que iniciam a 1ª série não conclui o ciclo básico.

A Constituição diz que educação é direito do cidadão e um dever do Estado.

E quem é o Estado?

Somos todos nós.

Se a União não tem recursos e eu tenho, acho que devo pagar a escola dos meus funcionários.

Tudo bem, não estou cobrando nada do Estado.

Mas também não aceito que o Estado me penalize por fazer o que ele não faz.

Se essa  moda pega, empresas que proporcionam cada vez mais benefícios vão recuar..

Não temos mais tempo a perder.

As leis retrógradas, ultrapassadas e em total descompasso com a realidade devem ser revogadas.

A legislação e a mentalidade dos nossos homens públicos devem adequar-se aos novos tempos.

Por favor, deixem quem está fazendo alguma coisa trabalhar em paz.

E vão cobrar de quem desvia dinheiro, de quem sonega impostos, de quem rouba a Previdência, de quem contrata mão-de-obra fria, sem registro algum.

 

O fiscal do INSS acredita que estou sujeito a ações judiciais.

Segundo ele, algum empregado que não receba os valores para educação poderá reclamar uma equiparação salarial com o colega que recebe.

Nunca, desde que existe o programa, um funcionário meu entrou na Justiça.

Todos sabem que estudar é uma opção daqueles que têm vontade de crescer...

E quem tem esse sonho pode realizá-lo porque a empresa oferece essa oportunidade.

O empregado pode estudar o que quiser, mesmo que seja Filosofia, que não teria qualquer aproveitamento prático na nossa  Empresa Geremia.

No mínimo, ele trabalhará mais feliz'

 

 "No  futebol, o Brasil ficou entre os 8 melhores do  mundo e todos estão tristes. Na  educação é o 85º e ninguém  reclama..."

EU  APOIO ESTA TROCA

  Troque 01 PARLAMENTAR POR 344  PROFESSORES 

                                         Salário de 344 professores que ensinam  = ao  de 1 parlamentar que rouba 

Repasso  com solidária preocupação"

 

 

Agora me digam , diante de tudo isso,  de que adianta se ter um PIB que passa dos 2 trilhões de dólares??

 

 

 

 

 

sinto-me: Infelizmente nada surpresa...
publicado por Pâmelli às 18:15
link do post | Comentários | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 21 de Junho de 2011

Depois de Mrs. Pain, mais uma professora maluca...

 

Neste  verão, ao contrário do ano passado quando tomei três  cursos no Community College (e quase morri de estafa!) , resolvi fazer apenas dois cursos :   Composition 1 ( Dissertação)  nas primeiras 6 semanas, e World and Regional  Geography ( Geografia  mundial e regional)   nas últimas 6.

Mas nossa,  que coisa mais chata essa Compositon 1!

Nunca vi um curso tão medíocre e com  tantas regras inúteis!

E o pior: ninguem precisa saber escrever ou ter a menor imaginação pra passar no curso de Composition 1 do Austin Community College ;  basta você ter tido um treinamento intenso  de vida militar – no estilo de Cuba ou da Velha União Soviética !- e saber seguir as regras da professora à risca! 

É sério.  Um grandissíssimo PORRE e uma  perda inútil de tempo

Mas,  como o curso é obrigatório e faz parte de qualquer programa que você escolha  na universidade,  tive que me submeter , engolir todos os sapos e aceitar o inaceitável.( Bem, pelo menos acabou e agora,   espero, ter mais sorte no próximo curso  que começa semana que vem…)

 

Sinceramente,  este curso foi pior ainda do que os de matemática - que fui igualmente obrigada a tomar.    ( Pelo menos naqueles eu padeci mas  aprendi alguma coisa. Já nesse,  NECAS!)  Minha escrita não melhorou ( talvez tenha até piorado com tantas regras ridículas que tive de adotar ao escrever a mais simples dissertação…), nem tampouco minha gramática ou vocabulário.  URGH!

 

O enigma de Professor S.:

 A  professora de Composition  1 , é  para mim, de certa forma   um enigma.

Ela é petite ( deve ter um metro e meio), magrinha,  clara de pele e olhos.  Tem cerca de uns cinquenta e poucos anos e é solteira.  ( Até aí,  nada demais.)

Mas…

Já no  primeiro dia de aula, achei uma coisa ‘meio estranha’ e até comentei com meu marido.

Acontece o seguinte:  este curso  de Composition   é designado especialmente às pessoas cuja língua nativa não é o ingles.  Apesar disso,  a maioria alí fala  muito bem e com pouquíssimo ou quase nenhum sotaque – afinal estamos na faculdade.

 Já no primeiro dia, eramos uma turma pequena – umas 12  pessoas.  A maioria mulheres  hispânicas, uns dois rapazes ,   uma vietnamita e eu.  Mas o que me surpreendeu na atitude da professora de ESL  ( inglês para NÃO americanos nativos…) foi a sua TOTAL falta   de curiosidade em relação aos seus alunos. Durante  todo o curso de 6 semanas, ela jamais  perguntou à ninguem de onde ele ou ela  vinha ou qual era a sua primeira língua ( A meu ver,  que tambem sou professora de línguas,  algo que deveria ser uma  pergunta bem óbvia - principalmente  em se tratando de um curso de composição em inglês PARA ESTRANGEIROS ).

Típica falta de interesse e de cultura de americano – pensei. 

Mas ainda assim, o fato de Professor S.  ser professora de ESL ,  deveria ter lhe causado algum interesse cultural por aquelas pessoas.  E depois então,  quando descobri que a mulher tinha ascendência alemã e falava a língua de Goethe,  aí é que fiquei ainda mais surpresa com o seu desinteresse!

 

Afinal,  embora a maioria de meus colegas fossem  hispânicos,  nem todos eram do México.  Havia até uma moça cubana que se sentava ao meu lado ( e que acabou até virando minha amiga), sem falar em uma brasileira e uma vietnamita.   Agora, vai me dizer que isso não é no mínimo estranho?

 

A verdade é que as primeiras impressões  que temos das pessoas  ( principalmente as negativas…), normalmente se confirmam mais cedo ou mais tarde.   

As semanas se passaram e eu  logo percebi que ,  saber escrever duas frases fazendo sentido e possuir uma ortografia e gramática decentes  não eram, absolutamente,  importantes neste curso. O negócio era saber seguir as ridículas  regrinhas impostas pela professora maníaca ( e que, eu tenho minhas sérias dúvidas,  realmente façam parte do programa…) , timtim  por tintim,  palavra por palavra,  ao se  interpretar qualquer texto que nos fosse dado.  A prova,  é que a aluna que mais se seu bem no curso foi justamente minha colega de mesa,  a cubana!  (Uma moça, diga-se de passagem,  muito simpática ,  mas com um inglês deplorável , tanto do ponto de vista da gramática, pronúncia, fluência e vocabulário.) Mas afinal, depois eu pensei,   ninguem no mundo deve saber seguir regras melhor do que os cubanos.  É isso,  ou então El Paredón!! 

 

Mas voltando à Professor S…

Outro “mistério” da sua personalidade,   é o fato dela se vestir bem , gostar de animais e literatura – e apesar disso , ser do jeito que é! Lol    Ora, eu sempre imaginei que quem tivesse bom gosto para se vestir,  gostasse de animais e literatura SÓ PODERIA SER UMA PESSOA RAZOÁVEL E COM UM MÍNIMO DE FLEXIBILIDADE!  (Ah, mas aí talvez seja o ponto onde entra o seu DNA alemão…)

 

A baixinha é  uma verdadeira nazista no que diz respeito à ordem, sequência e maneira de se interpretar  ou mesmo escrever seu próprio  texto.  Ou você faz a coisa EXATAMENTE conforme suas regras,  ou, não  importa se tenha analisado bem ou corretamente o artigo ,  se sua escrita e gramática estavam corretas… BOOM! -  é bomba na certa.

 

E a conclusão:

Então na última semana de aula  , ao ir até o seu escritório no ACC para pegar o meu passe para fazer a prova no Testing Center , eu pude perceber, (para a minha total surpresa!)  , o verdadeiro CAOS que é a sua sala!  Livros, cadernos e toda a espécie de tralha que se possa imaginar espalhados por todos os cantos: nas estantes, mesa, cadeiras e até no chão.  Tudo imundo e completamente desorganizado.   Um verdadeiro pardieiro!   ( E tudo isso para alguém tão inflexível e cheia de  regras  na hora da escrita…).  

Por fim,  em um dos nossos últimos dias de aula,  Professor S.  nos disse que morava em um apartamento com QUATRO  gatos . Mais:   que  estava pretendendo pegar um cachorro pra criar tambem!

Pois é.  Depois dessa eu só pude lhe coroar de vez como Dona Marie ( seu primeiro nome), a Louca.

 

Ora,  quem  lê o Parada,  sabe que ninguém é mais parcial aos bichos do que eu.  Que simpatizo bem mais com eles do que com a maioria das pessoas e dou a  MAIOR FORÇA para que mais gente adote animais ( principalmente os que estão jogados nos abrigos e ruas…)   e , de preferência, que   tenham menos filhos.  Mas cá entre nós… QUATRO  gatos em um apartamento ( e ainda por cima querendo adicionar um cão à equação...)  ,  não pode ser um bom indício da sanidade  mental  de uma pessoa. 

 

No final das contas, acho que o enigma de Professor S. , de alguma forma , se explicou.

A mulher só pode  ser mesmo maluca.  Mais uma pra minha coleção.

sinto-me: Louca pra pular fora!
publicado por Pâmelli às 23:06
link do post | Comentários | favorito
Sábado, 4 de Junho de 2011

Piadinha Childfree

 

Recentemente,  encontrei um site childfree em português - coisa raríssima pois  99% deles são em língua inglesa e têm suas 'sedes' nos E.U., Inglaterra  ou Canadá.

 

Este,  ( Semfilhos.org)  não é tão espirituoso  ou bem escrito quanto os outros ,  mas tem lá os seus méritos - a começar por ser um dos pioneiros a abordar este  assunto no Brasil.  

A piadinha a seguir é um dos seus 'highlights' .

  O título:  '' A Borrachinha" {#emotions_dlg.smile}

 

 " Na fila do ônibus estavam o pai e todos os seus 5 filhos.

Junto deles, um senhor de meia idade, com uma das pernas de pau.

O ônibus chegou, a criançada entrou primeiro e ocupou todos os bancos vazios. Os dois senhores entraram e ficaram de pé.

Na arrancada do ônibus, o senhor da perna de pau, com visível dificuldade, se desequilibrou pra trás e o barulho foi inconfundível:

TOC… TOC…. TOC… TOC…

 

Quando o ônibus freou, a mesma coisa aconteceu, agora para a frente:

TOC… TOC…. TOC… TOC…

 

Na arrancada, novamente:

TOC… TOC… TOC… TOC…

 

E assim foi, por várias vezes.

 

Num determinado momento, já incomodado com o barulho e, ao mesmo tempo tentando ser gentil, o pai das 5 crianças disse ao perneta:

- Perdão, mas eu gostaria de fazer uma sugestão ao senhor. Por que o senhor não coloca uma borrachinha na ponta do pau? Com certeza vai diminuir o barulho e incomodar menos a todos.

 

Imediatamente, o perneta respondeu:

- Agradeço a sugestão, mas se o senhor também tivesse colocado uma borrachinha na ponta do seu, há alguns anos atrás, agora  estaríamos todos sentados, numa boa ." 

 

P.S.  Aparentemente não sabemos quem é o autor(a), mas seja quem fôr,  taí alguem com mais do que dois neurônios na cabeça e uma boa dose de humor no espírito...

                                                                                                    X

sinto-me: Diivertida
publicado por Pâmelli às 16:57
link do post | Comentários | ver comentários (1) | favorito

.Mais sobre mim

. Meu Livro

COPADRAMA

- A Brazilian Tragicomedy

(um romance em inglês de I. Pamelli M.)

. Comprar na AMAZON.com

.Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

30
31


.posts recentes

. Um romance de memórias e ...

. Romance para este inverno...

. Visita ao maior Santuário...

. Dica de leitura para este...

. Leitura de verão: Três ro...

. Copadrama -Uma tragicoméd...

. De volta , mas nem tanto....

. Loucura, desgraça e um sh...

. Sorria, você está na Flór...

. De novo rumo à Flórida

.arquivos

. Julho 2018

. Janeiro 2018

. Novembro 2017

. Junho 2017

. Abril 2016

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.flag counter

free counters

.subscrever feeds