Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

Parada Essencial

Benvindos ao "Diário politicamente incorreto da Pâmelli" - uma brasileira/americana childfree, residente nos E.U.A. desde 2003 Viagens, cultura, desabafos e muito mais!

Um pintor modernista brasileiro

Pâmelli, 08.02.09

 

Hoje gostaria de escrever um post sobre um pintor moderno  brasileiro , pouco conhecido da maioria das pessoas , mas cuja obra é bastante admirada e valorizada em sua cidade natal -  Recife .  Trata-se do pintor pernambucano Francisco J. Lauria , que na década de 30 , fazia parte do 'Grupo dos Independentes'.

 

Pode-se dizer que o 'Modernismo'  teve o seu início 'oficial' no Brasil em fevereiro de 1922 ,  quando foi realizada a Semana da Arte Moderna na cidade de São Paulo.

Na ocasião,  vários artistas se apresentaram e chocaram a sociedade , quebrando com os padrões europeus e buscando valorizar a arte e identidade nacional  Seus quadros tinham paisagens tipicamente brasileiras e mostravam,  em especial, o povo brasileiro. 

O Modernismo, pode-se dizer,  preocupou-se muito com a parte 'social' do Brasil.

 

Entre os artistas modernistas brasileiros -  e cujos quadros hoje em dia podem ser encontrados somente em alguns dos melhores  museus ou galerias de arte  do país  (assim como nas residências particulares de  alguns poucos milionários nacionais ...:-)   - estão ;  Di Cavalcanti, Vicente do Rêgo,  Anita Malfatti, Lasar Segall,  Tarsilla do Amaral e Ismael Nery. 

Foi aliás,    inicialmente com o intuito de valorizar a arte modernista que os Museus do MASP ( em São Paulo) e do MAM ( no Rio)  foram  criados.

 

Mas voltando ao 'Grupo dos Independentes' , do Recife ...

Trata-se de  um grupo de artistas que pertencia ,  de alguma forma,  ao segundo momento modernista brasileiro e que  tiveram os consagrados Vicente do Rego Monteiro e Cícero Dias como referência.

Segundo a autora Nise Rodrigues , do livro   ' O grupo dos independentes' ,    este grupo  sofreu  tambem uma forte influência francesa.

 

 

 Gosto muito dos pintores modernistas brasileiros .

A coisa de uns dois anos  atrás , assistí a uma bela exposição no Museu de Belas Artes no Rio -  com direito , inclusive,  a um  suave fundo musical de capoeira instrumental que , a meu ver,  combinou muitissimo bem com as obras alí  expostas.

 

Quanto à Francisco J. Lauria... Confesso que tenho uma 'parcialidade'  toda especial por seu trabalho.   E sim,  eu tenho os meus motivos -  alguns deles  digamos,  mais subjetivos do que objetivos...

Mas o fato é que em Recife,  se estivesse vivo hoje,  Lauria  seria sem dúvida uma celebridade local.

 

Seu quadro 'Moça' ,   que ficou em  terceiro lugar no Primeiro Salão de Pintura de Pernambuco  de 1942 ,   ( O primeiro lugar  foi para Vicente do Rego Monteiro e o segundo para Elezier Xavier...)  atualmente  pode ser admirado  no Museu do Estado  - assim como todas as obras dos artistas   premiados nestes últimos 67 anos .

Na capital pernambucana existe igualmente uma rua chamada :  Pintor Francisco Lauria

Um dia desses,  ( quando meu marido estiver praticando o windsurf  em Jericoacoara  no Ceará  , não muito longe dalí...) ,   quem sabe não  dou um pulo até Recife  para conhecer a famosa  'Moça' e passar pela tal rua... ?  ( Definately , something to think about!)

 

Lauria foi um grande amigo de meu avô -  o escritor Romeu de Avelar.

Em 1967 ele lhe deu de presente o quadro  " Maria da Conceição"    -  um retrato de uma bela morena, com os cabelos compridos,  muito negros e lustrosos,  e no fundo o panorama de  uma cidade  tipicamente colonial brasileira ( Seria a sua velha Recife??)

Este quadro hoje está comigo aqui no Texas ,  decorando minha sala de jantar  e costuma fazer muito sucesso com  amigos e parentes 'gringos' que nos visitam .  lol

( Mais de um achou a mulher no quadro parecida comigo e perguntou se 'não era eu...'  :-))-  mas creio que isto se deve simplesmente ao fato de saberem que o quadro é de um pintor brasileiro e que eu tambem sou do Brasil...)

 

In any case, sobre minha escrivaninha (  a mesma onde costumo escrever meus 'desabafos' aqui no blog...),  tenho uma foto  antiga de três velhos amigos  tomando chope em um bar no Rio.

São eles o escritor  Romeu de Avelar,   o pintor  Francisco Lauria e um terceiro senhor que não conheço ,  mas que certamente devia se tratar de algum intelectual ou artista , companheiro dos outros dois na mesma época.

 

Pessoalmente,  penso que é sempre bom estar rodeada de gente interessante  ( mesmo que alguns deles já não estejam mais  aqui conosco...) e para mim,  ninguem melhor do que um artista ( seja ele um escritor,  pintor, dançarino, músico etc...) para  nos inspirar e enriquecer a alma e o intelecto...

 

 

A ver:

 

O quadro ' Maria da Conceição' , de Francisco J. Lauria   e a dedicatória  do pintor aos meus avós  na parte detrás...  O ano é 1967.               

 

 

E a foto dos três amigos ( provavelmente nos anos 60)

Francisco Lauria no meio e Romeu de Avelar , de cachimbo,à sua esquerda.

O terceiro homem na foto é um amigo dos dois ,  cujo nome eu não sei...)

 

 

 

 

 

 

Mundo Surrealista

Pâmelli, 06.02.09

 

O plano hoje  era escrever um post somewhat cultural...

Ia falar um pouco sobre o pintor Lauria ,  mas não resisti e resolvi ' share the latest ' sobre a 'mulher po(l)vo' com a galera...

( O Lauria fica pra próxima...)

 

Então vamos as  últimas 'delícias'  divulgadas sobre a mulher  que acabou de dar a luz a óctuplos e que agora tem 'apenas'   14 filhos (  TODOS,  concebidos através da fertilização in vitro...):

 

- Nadya Suleman é DESEMPREGADA  há anos...

 

-O  esperma  que foi usado para a fertilização  in vitro de seus 14 filhos foi doado por 'um amigo'

( Por que será que nenhum homem se dignou a fazer a coisa com Ms. Suleman   'a maneira antiga..' ,  I ask??)

 

-Os óctuplos, que naturalmente nasceram prematuros, ficarão no hospital durante VÁRIAS semanas -  o que custará aos contribuintes americanos algo  na casa dos milhões de dólares '(É melhor cada um dos habitantes da Califórnia arrumarem logo um segundo emprego para conseguirem ajudar a custear a realização do sonho de Ms. Suleman de ser mãe pela décima quarta vez !) 

 

-Em um passado remoto,   quando ainda trabalhava,  Ms. Suleman foi  'técnica psiquiátrica'  em uma clínica de doentes mentais (  Why am I not surprised?!)  .  

Então,  em 1999 , durante uma revolta dos doentes na clínica ,  ela se machucou nas costas e desde então sofre de 'terríveis dores de cabeça e depressão' .

Com tudo isso,   entre 2002 e 2008 , Ms. Suleman já recebeu do governo americano mais de 165,000 dólares em ajuda e compensação por 'disability' . 

 ( E , como se sabe,  uma boa parte desse dinheiro foi usada por Ms. Suleman para  pagar pelo procedimento das duas  fertilizações  in vitro  as quais se submeteu - que não sai por menos de 25 mil dólares, cada !)

 

 And that's all folks!    ( Alguem ainda se lembra dos cartoons da Looney Tunes??  How appropriate!)

 

Sinceramente,  era o caso de  se mandar os médicos que implantaram os oito embriões em Ms. Suleman  para a  CADEIA ,  internar a própria em um ASILO DE LOUCOS  ,  e colocar cada uma das 14 crianças  em um programa sério de  adoção  ( hopefully ,  por famílias dignas e  que realmente tenham algum senso de  caridade e responsabilidade...

Um olhar para o passado

Pâmelli, 04.02.09

 

 
 
Gostaria de dedicar um post (  na verdade dois !)  à um pintor e um escritor- , pouco conhecidos da grande maioria das pessoas, mas que em sua própria época e respectivas cidades, eram célebres personagens locais, amados e admirados por muitos.
São eles : o escritor alagoano Romeu de Avelar e o pintor pernambucano Francisco J. Lauria.
Hoje escreverei sobre o escritor. O próximo post será dedicado ao pintor...
 
Confesso que, por razões pessoais ,  tenho um ‘apego todo especial’ por cada um  destes ‘artistas’ .  No entanto,  penso que isto não diminui  , de maneira alguma ,  o mérito e o valor da obra de nenhum dos dois, pois, como diriam  os americanos : ‘ One must look  at the bigger picture’...
 
Eu sempre gostei e admirei as pessoas destemidas e originais. Aquelas que não têm medo de dizer o que pensam, de viver da maneira que lhes convem, mesmo que por vezes corram o risco de serem incompreendidas, ridicularizadas e discriminadas pelo público em geral, pelos ‘amigos’ e conhecidos... Às vezes – dependendo do momento histórico em que vivam -  chegando ao ponto de serem encarceradas pelo governo!
Não falo de marginais.  Estou me referindo apenas à pessoas originais...
 
Romeu de Avelar era uma destas pessoas.
Seu primeiro livro publicado em 1921 , foi uma coletânea de contos a qual ele deu o nome de ‘ Tântalos’ . O segundo, o romance de 1923 intitulado  ‘ Os Devassos’ , foi apreendido por ter sido considerado na época, imoral.  Já com  ‘Crônicas de Ontem e de Hoje’ , de 1948, o autor  recebeu o Prêmio Othom Bezerra de Mello, conferido pela Academia Alagoana de Letras. 
No entanto, foi com a obra ‘Calabar’ , cuja primeira edição data de 1938, que Romeu de Avelar mostrou sua face original e a coragem de expor um ponto de vista , até então , praticamente inexistente no Brasil ; algo  que ia contra tudo o que até então se estudava nas escolas brasileiras e tinha-se como fato indiscutível :   a idéia de que Domingos Fernandes Calabar , - o combatente que durante as guerras de ocupação do nordeste  brasileiro em 1630, escolheu ajudar os holandeses ao invés dos portugueses... - NÃO era, nem nunca foi ( ao menos do ponto de vista brasileiro)  um traidor !
 
Nos tempos atuais,   as opiniões no Brasil sobre Calabar são controvertidas. Celso Cunha Júnior diz o seguinte: “ Quem foi Calabar?   Para uns , um patriota; para outros, um desertor; para muitos um traidor. Dele , com certeza, só se pode dizer: covarde não era. Era um bravo, um forte, um hábil guerrilheiro, um mulato de talento’
Hoje , muitos livros de História do Brasil recomendam inclusive  a leitura do livro de Civilização Brasileira ‘ Major Calabar’ , de 1979 , por Joaquim Felício Santos , o qual fornece uma visão heróica do discutido personagem histórico.
 
No entanto, foi Romeu de Avelar quem pela primeira vez  ,  com seu romance  de 1938 , 'CALABAR’ - (‘Interpretação romanceada do tempo da invasão holandesa’ )  apresentou ao público brasileiro  a idéia ( então  bastante original e controvertida – aliás, subversiva!)  de que o combatente de Porto Calvo  tinha sido  na verdade,  ‘Um herói. Um  brasileiro altivo e consciencioso, que não se deixou avassalar.’   
 E completa: 
“E que era o Brasil? Uma colônia espano-portuguesa despovoada, presa sedutora de usurpadores de toda casta; terra, a bem dizer, sem dono certo, sem tradição, sem costumes firmes, sem coesão orgânica. Os nativos , não tendo , por consequência, compromissos, e não havendo ainda conceituação de pátria, podiam naturalmente aliar-se ao invasor que melhor lhe parecesse. Foi o caso de Calabar, abandonando os arraiais ibero-hispanos pelo pavês da Holanda.”
 
Em 1973 saiu a segunda edição de 'CALABAR'     - edição há muito esgotada e que hoje só pode ser encontrada, após certa ‘pesquisa’,  em um ou outro sebo no Brasil.
Eu, tenho um dos poucos exemplares do livro que ainda circulam pelo país  ( no caso , a segunda edição de 1973...), assim como  uma versão em capa dura de  ‘Os Devassos’ , uma edição  de ‘Crônicas de Ontem e de Hoje’  e outra de ‘Figuras da Terra ‘ de 1963. 
Todos  escritos por Romeu de Avelar - aquele mesmo autor , que primeiro teve a idéia e a  coragem,  de resgatar a imagem tão controvertida e muitas vezes incompreendida,  de um importante personagem da História Brasileira.
 
Frequentemente a primeira pessoa a nos apresentar uma idéia, um ponto de vista, uma análise original sobre um tema , um conceito ou uma realidade,  com o passar dos tempos, acaba sendo esquecida.
Eu penso que a visão contemporânea e a maneira mais realista e justa como Domingos Fernandes Calabar  hoje  é estudado no Brasil,  devem muito a Romeu de Avelar.
Por isso resolvi escrever este post em meu blog.
 
---
 
   Romeu de Avelar nasceu na pequena cidade de São Miguel dos Campos, no estado de Alagoas no final do Século 19.   Se formou em Direito no Rio de Janeiro e foi diretor de vários periódicos em Maceió, Recife, Belo Horizonte  e Rio. Ocupou vários cargos públicos, sendo durante muito tempo diretor da Rádio Mauá , do Rio , assim como tradutor contratado da Editora Vecchi na mesma cidade. Faleceu na década de 70 , em um acidente de carro em Minas Gerais.
Na época, eu tinha por volta de  sete anos de idade e portanto  não tive a ocasião de conhecê-lo tão bem quanto gostaria.
Romeu de Avelar, era meu avô materno.

'Tão gentis ...e TÃO racistas!'

Pâmelli, 02.02.09

 

Alguem assistiu a posse de Obama pela T.V.??

Eu sim.  Assistí a tudo ,  desde o começo.

 

Muita gente falou  mal do vestido de Michelle Obama -  que o modelo  a deixou gorda e com o aspecto de matrona. 

Eu gostei.   Afinal trata-se de uma mulher de 45 anos,  em uma cerimônia de posse do Presidente da República e no dia estava fazendo um frio de rachar!  Não era o caso de querer aparecer 'sexy e jovial' ...Não alí ; não naquela hora. 

 A única coisa que usaria diferente teriam sido as luvas e sapatos -  ao invés de verdes,  eu teria escolhido em preto. :-)

 

Só fiquei agoniada ao ver o Presidente e a Primeira Dama saírem do carro e caminharem ao longo da Pennsylvania Avenue -  primeiro durante cerca de 8 minutos e depois , novamente durante mais 7 .

  Pessoalmente achei aquilo totalmente desnecessário e MUITO perigoso! 

( Eu não via a hora dos dois sairem  daquele frio cortante em meio aquela multidão e  voltarem para dentro do carro blindado!  ) 

 

Ah,  muita gente vai dizer  que ' os tempos são outros' ... Que o que aconteceu a J.F. Kennedy em  Dallas, em  1963,  hoje em dia seria impensável !

Não sei não.

Ao todo,  ao longo da história americana  foram 4 Presidentes  assassinados. 

Lincoln não era negro ,  mas lutou contra o fim da escravatura na América.  Lincoln é,  aliás,  o grande ídolo de Barack Obama!

E não vamos nos esquecer de Martin Luther King...

 

O racismo aqui na América , assim como no resto do mundo , ainda existe  e volta e meia mostra sua cara feia e doentia.

A Ku Klux Klan só não  se mostra abertamente  ao público e à mídia , porque se o fizesse, teria os seus membros  e simpatizantes imediatamente encarcerados!   São como as organizações  neo-nazistas  na Alemanha -    oficialmente declaradas inadmissíveis e criminosas pelo governo , mas nem por isso menos existentes e presentes em vários setores da sociedade alemã.

 

 Os brancos racistas americanos (  assim como outros racistas no resto do mundo...)  apenas conseguem ver a COR da pele do novo Presidente dos Estados Unidos.

No fundo,  muitas destas pessoas devem mesmo é sofrer de um grande  complexo  de inferioridade e inveja de tudo o que Obama é ( inteligente, articulado,  extremamente preparado,  formado em uma das mais conceituadas universidades do mundo ( Harvard) - e considerada por muitos a melhor! - ,  urbano,  elegante,  carismático, admirado e respeitado por MUITOS,  não só na América mas nos quatro cantos do mundo...) mas que  eles, seus filhos, amigos e conhecidos imediatos nunca foram e nem  nunca serão!

 

Este fim-de-semana um amigo de meu marido veio jantar aqui em casa conosco.

Trata-se de um texano ,  aquele tipo  de personagem que  imaginaríamos em um filme de cowboy de antigamente:  um carpinteiro,  um homem de aspecto bastante  rude,    um  republicano por convicção , com uma pick-up  ENORME de 'fazendeiro' ...Um solteirão ( irrecuperável, penso eu :-)   de meia idade...

Apesar disto,  trata-se de uma pessoa culta e bem informada,  admirador da pintura de Van Gogh,  apreciador de música clássica, de um bom livro e de um bom debate!   Por estas razões,  e apesar de todas as nossas diferenças em estilo de vida, visões políticas etc..., gosta muito de debater certos assuntos,  em especial,  COMIGO!  lol

Então , durante o jantar,  a um determinado momento enquanto falávamos sobre o Obama ,  ele  nos disse:

 

-  Eu não votei nele, mas estou satisfeito e concordo com o que ele tem feito até agora. Acho que o homem está fazendo a coisa certa...

 

- É claro!   - respondi.  -  E isso não me surpreende nem um pouco, já que é exatamente o que eu esperava dele...

 

Então ele se perguntou , como era possível que algumas pessoas 'tão gentis'   as vezes podiam dizer certas coisas tão absurdas.

Estava se referindo aos pais de sua cunhada , ( texanos residentes em uma cidade de interior aqui por perto...)  que ,  segundo ele,  são " the nicest people on Earth.." (  as pessoas mais gentis que se poderia imaginar...) ,  mas que outro dia,   pouco antes das eleições,  disseram que não votariam no Obama e  exprimiram -se  da seguinte maneira:  

"I ain't gonna have no nigger running this country ! "

(tradução aproximada:  Eu é que não vou votar em nenhum  nego para presidente deste país ! )

Nota:  a expressão 'nigger'  em inglês atual,  é um dos termos mais racistas e insultuosos que uma pessoa pode usar para se referir a uma pessoa negra.

A outra coisa interessante de se notar neste caso,   é o mau uso da língua inglesa  (  a expressão  'ain't',  ao invés da  forma gramaticalmente correta :  I am not going to ...) -

O que só serve para confirmar minha teoria sobre  o tipo de gente que costuma pensar e se expressar assim...

 

Pois é.  

O fato é que  isto não foi dito por um grupo de racistas declarados da Ku Klux Klan.

Foi dito por pessoas supostamente  'de bem'  e  que , segundo o nosso amigo,  são  ' the nicest people you can ever meet...'

 

Eu,  se fosse o Obama e sua mulher Michelle ,   de agora em diante só  sairia na rua DE  CARRO  e assim mesmo,  em um veículo  muito bem blindado!

Mesmo em 2009 , nunca se sabe a que ponto a loucura, a cegueira e  o racismo patológico ( sem falar na ignorância !)   de certas pessoas pode chegar...

Pág. 2/2