Terça-feira, 3 de Dezembro de 2013

De volta à Santa Fé

Nossa segunda estadia em Santa Fé, New Mexico, foi tão boa quanto a primeira.  Desta vez encontramos com uma amiga, que mora em Albuquerque,  a uma hora dali .

Como da outra vez,  ficamos no excelente e charmoso Hotel St. Francis , bem pertinho da “Plaza” central,  com todas as suas atrações turísticas.  Sua construção data dos anos 1920 e o lugar  mais se parece “um monastério chique” ,  com os seus arcos em estilo ‘romanesco’, seus pisos em pedra, seus corrimões em ferro trabalhado , as enormes  cruzes de Malta ( também em ferro trabalhado ) decorando vários ambientes – sem falar  em alguns bustos do próprio  São Francisco! ( Ao que parece, ele é o santo  padroeiro da cidade…).   Até seus quartos  são decorados lembrando um monastério , lol, . But,  don’t  get me wrong:  o Hotel St. Francis não é um lugar “religioso” .  É apenas uma construção histórica e original , mas com todo o conforto e as amenidades de um excelente hotel – incluindo um bar animado e um bom restaurante. 

Nosso jantar de Thanksgiving também foi bastante original,  uma vez que ao invés de irmos à um restaurante bem “Americano” ( o que seria o mais normal nesta data…) optamos por um restaurante   espanhol, especializado em tapas!

O El Farol, fica na Canyon Road,  que é “ a rua das galerias de arte de Santa Fé ” ( e são tantas que você precisaria de um dia inteiro só para conhecê-las!).  O local é  super charmoso e em dias normais , além das tapas,  há tambem música flamenca,  ao vivo .  Contudo,  na noite de Thanksgiving ( pois afinal isto aqui é a América e este é o feriado mais importante para muitos Americanos,  até mais do que o Natal!)   não houve show e sim um menu  especial para a ocasião : tapas de peru com o típico molho de cranberries, purê de batatas , vagem com amêndoas e nozes tostadas.  Yummy!  Imagino que em dias normais a comida original ( espanhola)  ali  deva ser muito boa!

Desta vez também aproveitamos para conhecer alguns lugares diferentes,  que não tínhamos conhecidos da última vez,  como a Capela de Loretta ,  que data do século 19 e que tem uma escadaria em forma de caracol , considerada um “verdadeiro milagre da arquitetura”.  O local hoje em dia pertence ao complexo do Spa e Hotel Loretta e tem uma lojinha “religiosa”, lol,  que vale a pena visitar.  

Outro lugar que visitamos em S. Fé ,  desta vez,  foi o Museum of Contemporary Native Arts -  com obras contemporâneas  de artistas (índios) locais.  Trata-se,  na verdade, de uma enorme galleria de arte contemporânea, já que o local só abriga  exposições temporárias.  Eu, que não sou muito fã de arte contemporânea,  ainda assim,  achei algumas peças bastante  interessantes.

Nossa amiga,  que viera passar o dia  conosco ( há um trenzinho  super gostoso que faz o percurso diário entre Albuquerque e Santa Fé em pouco mais de uma hora…) aproveitou a carona que lhes oferecemos na volta, no final do dia,  e nos mostrou um pouco de sua cidade.  No caminho até lá,  passamos por várias reservas indígenas ( hoje subsidiadas pelo governo americano) – cada uma mais pobrinha e deprimente do que a outra. 

A sorte é que muitos desses “native Americans” se tornam artistas e vão vender suas belas bijuterias em prata e turquesa para os turistas ricaços de  Santa Fé.  Aliás, os precinhos para os caras-pálida são “mui amigos”.  Por exemplo,   um colarzinho básico  sai na faixa dos 70 dólares e os menores brincos na faixa dos 45.  Ponto para os índios.

Anyway, quando chegamos em Albuquerque , que é a maior cidade do estado do Novo México, já havia escurecido.   Então nossa amiga nos mostrou a Central Avenue ( a rua principal no centro) e também o centrinho histórico ( The Old Town), aliás,  muito fofo. 

Albuquerque não é tão antiga quanto Santa Fé ( fundada em 1610) ,  mas ainda assim é uma cidade antiga  nos E.U.A  ( f. 1706). , portanto,  com um centro histórico.

De fato são poucas, MUITO  poucas,  as cidades nos E.U.A.  que gozam de uma personalidade própria - além de uma boa dose de  charme.  O fato é que  90% delas são todas muito  parecidas,  cheias das mesmas franquias, os  freeways, os  malls , os subúrbios e a sua inevitável   Wal-mart e Home Depôt.  São raríssimas aquelas  cidades que podemos afirmar terem TANTO personalidade quanto charme.  Aliás,  na minha seleta e restrita lista eu poria apenas:  New York, New Orleans,  São Fancisco, Saint Augustine e Santa Fé! Lol  ( Miami,  um dos destinos preferidos dos brasileiros na América, certamente  tem  personalidade  – além de ser uma bela cidade….- , mas ali  falta charme.  Austin, a capital do Texas,  definitivamente tem uma personalidade bem característica – mas infelizmente  neste caso,  tanto a beleza quanto o charme ficam  a dever.  Já  Las Vegas é outra cidade bem característica e única, mas apesar de todo o seu  brilho e luxo,  charme, mais uma vez,  é algo que passou a milhares de quilômetros de distância…)   Nota:  Vejam que estou falando  apenas das CIDADES na América; o que não quer dizer que não tenham muitos belos locais   a serem visitados -  como vários de seus parques nacionais,  a começar pelo belíssimo Grand Canyon, ou lugares totalmente diferentes e especiais,  como o Alasca ou o Havaí.

Quanto à Albuquerque  e Santa Fe , especificamente falando… Se tivesse de fazer uma comparação com
duas cidades no Brasil,  eu diria que a primeira é Cabo Frio e a segunda Búzios ( embora no caso brasileiro tratem-se  de cidades de praia).  O que quero dizer é que , apesar de  Cabo Frio ser muito maior do que Búzios,  não possui o mesmo charme, a mesma beleza  e nem a mesma fama.  Ainda assim, trata-se de um balneário com suas próprias atrações e que ,  caso você se encontre na Costa do Sol,  definitivamente  vale a pena dar uma parada para conhecer.

Enfim, em Albuquerque  nossa amiga nos levou para jantar  em um café  muito interessante e com uma comida excelente! O lugar se chama “Flying Star” ,  fica perto do Centro ( downtown) e aparentemente tem várias redes pela cidade,  incluindo uma em Santa Fé.  ( Infelizmente não há nenhuma no Texas…).  Sua decoração é  do tipo Art Déco,  lembrando muito aqueles hoteizinhos neste estilo na Av. Collins em Miami.  Já sua comida é bem variada,  com alguns pratos bem típicos e populares na América ( saladas, sanduíches, massas etc.) e uma coleção de tortas deliciosas.  Como estava perto dos 3 graus lá fora,  resolvemos experimentar  a sua Matzoh  Ball  Stew (uma saborosa sopa judaica, feita com legumes e uma bola gigante feita de migalhas de matzoh ) e o seu Reuben ( sanduíche também da culinária judaica, de rosbife e chucrute ( sauerkraut) .  Estavam ambos excelentes e servidos bem quentes! ( o que nem sempre acontece na América…)

 

Voilà.  Eis o resumo de nossa  mais recente escapulida até Santa Fé – uma cidade  no American Southwest  (o faroeste Americano,lol) , que definitivamente vale a pena visitar !  


E agora, mais algumas fotos de nosso fim-de-semana em Santa Fe e Albuquerque:

1) Uma das várias galerias de arte na Canyon Road.  Há de todos os tipos, desde as mais sofisticadas, até as mais simples ou simplesmente fofas ( como esta  da foto {#emotions_dlg.smile})


2) A igreja antiga de Albuquerque, na parte histórica da cidade ( Old Town)


3) Arte contemporânea indígena no Museum of Contemporary Native Arts em Santa Fe.  A mesma escultura , com duas caras...


4) Índio bem que sabe o que é bom, lol.  Que tal este conjunto de arco e flecha da Louis Vuitton?


5) Estátua de São Francisco ( o padroeiro da cidade) , diante da St. Francis Cathedral na Plaza Central de Santa Fé





sinto-me: Satisfeita ao retornar à S.F.
publicado por Pâmelli às 04:44
link do post | Comentários | favorito
|

.Mais sobre mim

. Meu Livro

COPADRAMA

- A Brazilian Tragicomedy

(um romance em inglês de I. Pamelli M.)

. Comprar na AMAZON.com

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Visita ao maior Santuário...

. Dica de leitura para este...

. Leitura de verão: Três ro...

. Copadrama -Uma tragicoméd...

. De volta , mas nem tanto....

. Loucura, desgraça e um sh...

. Sorria, você está na Flór...

. De novo rumo à Flórida

. Safari Africano, Texas st...

. Primeiro post do ano

.arquivos

. Novembro 2017

. Junho 2017

. Abril 2016

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.flag counter

free counters

.subscrever feeds