Segunda-feira, 30 de Junho de 2008

Generalizações e preconceitos contra os 'childfree'

 

Em abril passado, quando pensei em criar um blog, minha idéia  a princípio era abordar sobretudo  as questões relacionadas ao estilo de vida 'childfree'.  Afinal ,  apesar de serem muitos  os blogs e sites tratando do assunto em língua inglesa,  nunca  encontrei um em português.  Então pensei:  que tal criar , possivelmente,  o primeiro??

Logo, contudo,  decidi que o mundo é muito vasto,  que existem milhares de assuntos e idéias a serem discutidas e comentadas diariamente e no final das contas resolvi criar simplesmente um blog abordando temas diversos como cultura, arte, política, atualidades  etc..e claro, falando em especial sobre o Brasil .  Hoje, contudo, desejo abordar novamente esse tema.

 

Childfree,  para quem o termo não é familiar,  significa 'uma pessoa que decidiu por livre e expontânea vontade , nunca procriar '  (  A  não  ser confundido  com o termo  de conotação pejorativa 'childless' , que  se aplica mais à uma  pessoa que 'gostaria,  mas não pôde por alguma razão ,  ter filhos ...'   - o sufixo 'less'  , em inglês,  designando a  'falta  ou a deficiência de alguma coisa ...' -   o que no caso dos childfree não se aplica , já que sua escolha é algo totalmente voluntário. 

 

Como este é um assunto raramente abordado abertamente  pela mídia e ainda menos pelas pessoas em geral,  são muitas as generalizações,  os preconceitos , os julgamentos ( e condenações!) que os childfree sofrem diariamente.

 

Pessoalmente , desde que me entendo por gente,  sempre soube que não queria ter filhos e que  já havia nascido 'childfree' por natureza.  Era  portanto diferente de 99,9% das pessoas e durante muito tempo me sentí mesmo uma espécie de E.T. em meu país e  no meio da sociedade onde cresci.

Então , há pouco mais de um ano atrás,  descobri vários sites e blogs aqui nos E.U. e um ou outro no Canadá ... com milhares de mulheres declaradamente childfree , (  sim, geralmente são mulheres) contando sobre suas experiências e visão sobre o assunto ,  assim como  as  vantagens e  os problemas que enfrentam  diariamente devido à escolha de vida que fizeram. 

( A ver alguns:  www.childfreedom.blogspot.com  - este inclusive com uma tese de mestrado da bloggista sobre o assunto, incluindo uma série de entrevistas com várias mulheres  childfree  ...)

  http://thebritgirl.com 

http://childfreecorner.blogspot.com 

http://www.bellaonline.com/site/marriednokids 

 

 

Nem todo o mundo nasce 'childfree' . 

Algumas pessoas,  após pensarem muito sobre o assunto e se auto-analisarem ,  depois de adultas resolvem  se tornar 'childfree' . 

No entanto,  alguem  que  esteja simplesmente  adiando seu projeto de paternidade /materndade para um momento mais adequado e financeiramente mais estável em  sua vida , não é , nem nunca foi,  childfree em sua  natureza. 

 

O que muitas vezes torna a vida dos childfree mais difícil, frustrante e às vezes até triste...Não é a escolha de vida que fizeram ( pois nisto estão muito seguros,  satisfeitos e bem resolvidos) , mas a ATITUDE das outras pessoas ( muitas delas parentes, amigos, colegas de trabalho etc...) em relação à sua posição. 

São muitas as pessoas que simplesmente não entendem  , ou aceitam,  como alguem pode voluntariamente optar por não procriar. 

 'Não é normal'  -dizem.   ' Quem vai cuidar de você quando ficar velha? '  (  E depois ainda dizem que os childfree é que são egoístas!!) ;  'Não vai querer passar o seu DNA adiante? ';   ' Você vai mudar de idéia daqui há alguns  anos...'  ( Esta então é extremamente irritante, pois deixa claro que a pessoa  tem a pretensão de conhecer o outro melhor do que ele próprio! )

A lista é infindável e  martela os ouvidos dos childfree como um refrão de música repetitivo  ou C.D.  arranhado .  A comunidade  C.F.  já chegou mesmo a inventar um 'glossário'  próprio ,  só para descrever certas situações ou pessoas assim.  O refrão das perguntas irritantes e indiscretas ,  por exemplo,  ( 'Quando é que vão ter filhos?'   - essa então é pra matar!  ) passou a se chamar de 'bingos' !

 

A verdade é que existe uma lavagem cerebral geral feita por parte da sociedade,  da igreja e até mesmo dos governos para que todo o mundo , mais cedo ou mais tarde , entre na onda da procriação. 

 Uns dizem que é o que 'todo o mundo faz  e quem não entra  no 'jogo',  acaba ficando de fora dos círculos de amizade, família etc...' ( o que de fato acontece com várias pessoas childfree , que  muitas vezes acabam perdendo amizades ou simplesmente sendo 'afastados' de certos grupos ou eventos familiares...).

Outros dizem  que 'este é o propósito do casamento e que é um  'pecado'  ( além de tremendamente egoísta !)   simplesmente ficar curtindo a vida por aí...:-)) -  mesmo com o próprio marido ou mulher...-  sem pelo menos uma  consequência  natural    :  os filhos . 

Por fim,  os governos,  depois de anos a fio  metendo os pés pelas mãos com suas finanças,  simplesmente PRECISAM que mais pessoas coloquem gente no mundo dia após dia,  pois só assim , no futuro , terão o  dinheiro suficiente   para continuar pagando as aposentadorias dos idosos!!  ( De maneira simplista , este  é basicamente o problema da Previdência...)  Estão  , em outras palavras, tentando usar as futuras gerações para tapar o rombo de sua própria incompetência, imprevidência e roubalheira !  Daí toda essa propaganda e glorificação da maternidade na mídia.  Sem falar que do ponto de vista  puramente comercial e capitalista ,  uma família de 5 é muito mais interessante para uma loja de departamentos ou supermercado do que uma  de apenas  2!! 

 

E a consciência e preocupação ecológica , onde ficam em tudo isso?  ( Sim,  porque  quem é que vai  negar que o HOMEM  ( e isto inclui tambem os bebezinhos...)  é , de longe,  o maior poluidor  e destruidor dos recursos naturais da Terra ? ) 

 Ah, mas isto é um assunto secundário e de menor importância . .. Em primeiro  deve vir  o nobre 'incontrolável desejo da maternidade/paternidade  inerente à todo ser humano...' ;  em  segundo:  Quem é que vai trabalhar pra  bancar a MINHA  aposentadoria?!!

 

Ser  um homem  childfree ainda é um pouco melhor.   Primeiro porque ninguem fica lhes dizendo que '' seu relógio biológico está com as horas passando ..." . 

Os chilfree do sexo masculino costumam ser apenas tachados de 'egoístas', ' imaturos'  ou ''provavelmente gay...'   

 O George Clooney que o diga!   A mídia e o publico simplesmente não se conformam com sua opção de vida e vivem lhe  fazendo perguntas indiscretas  sobre casamento e filhos.  Ele,  sempre inteligente e  espirituoso , certa vez me saiu com algo assim:  " A mulher ideal para mim tem o corpo da Michele Pfeiffer,  o senso de humor da Julia Roberts,  or rosto da ..."  ,  e por aí foi. :-))   

Por que é  inconcebível  para a maioria das pessoas que o homem esteja simplesmente feliz  em ser  bonito, rico, livre e bon vivant  - ocasionalmente com uma bela mulher à   tira-colo...??  De não  querer encher sua villa no Lago Como de pirralhos gritando e esperneando  dia e noite  ao  pé de seu ouvido ?   De não querer se envolver  seriamente com uma pessoa por quem sabe não estar realmente apaixonado?  

   Ou quem sabe  ele simplesmente  NÃO SE IMPORTE  de não  passar  seu  precioso DNA adiante !  O que há de errado nisso??

 

 

Já com as mulheres childfree as 'conclusões'  e os preconceitos são ainda piores.

Uma mulher saudável e em  idade de procriar,   que se declara childfree  ( a menos que tenha uma situação  familiar /financeira desgraçada...)  já pode ir se preparando para  sofrer uma enxurrada de críticas -  veladas ou abertas - vindo das mais diversas fontes: amigos, conhecidos, estranhos, colegas, familiares...

Se fôr solteira , pouco atraente,  e não tiver um namorado oficial  à  tira-colo...Logo será classificada de 'mulher macho' .  Se, por outro lado,  fôr casada,  será tida como 'egoísta' ,  'desnaturada'   ou simplesmente 'esquisita'.   ( aliás ,  muitas pessoas acham que  ser childfree é sinônimo de child -hater   -pessoas que odeiam crianças, e que infelizmente existem , mas são uma minoria mesmo  dentro do próprio grupo ... ) '  

A mulher childfree sofre ouvindo os famosos 'bingos'   durante boa parte de sua vida -  pelo menos até chegar àquela  idade quando a própria sociedade começa a achar que já passou do tempo de procriar e resolve finalmente  'deixá-la em paz' !

 ( Eu hoje ,  aos  42 anos ,  ao contrário de muitas mulheres childfree mais jovens,  praticamente não sofro mais 'indiretas' ,  perguntas indiscretas ou discriminação devido à minha condição.   No entanto , não foi sempre assim.)

 

É preciso que as pessoas  aceitem  que nem todo o mundo nasceu para ter filhos. 

Muitas pessoas tem outros interesses e necessidades  na vida e desejam contribuir para a sociedade de outras maneiras. 

Não há nada de egoísta em NÃO fazer mal à alguem que nunca  vai nascer.   Não há nada de egoísta em deixar a sua árvore genealógica simplesmente se extinguir.  Não há nada de egoísta em querer aproveitar   a vida,  em  desfrutar  de sua  liberdade e  ter tempo para fazer o que quiser e quando quiser,  gastando o PRÓPRIO dinheiro.  ( Você não tem  a obrigação  moral de deixá-lo  para ninguem já que não é responsável por colocar mais uma pessoa no mundo! ) 

Egoísta é se  ter filhos que não se tem condições financeiras ( e as vezes psicológicas ou mesmo fisicas ...) de se criar ,  fazendo com que mais tarde estes indivíduos se tornem enormes estorvos para a sociedade.  Egoísta é achar que  o seu DNA é tão 'indispensável e  superior'  que ,  quando o famoso 'instinto maternal'  lhe bate implacavelmente à porta,  você sequer considera ADOTAR uma criança que já está por aí,   viva, abandonada e precisando de um lar e uma família!  

 

No dia em que as pessoas aceitarem que nem todo mundo é igual , nem sonha com as mesmas coisas... Quando  pararem de  tentar 'converter' os outros ao seu modo de vida, sua religião e suas idéias,    o mundo se tornará um lugar muito melhor para todos.   

 

 

Meus dois nenéns...:-)   

                                            

 

 

   

 

---

 

E agora, só por curiosidade,  algumas pessoas famosas que fizeram a opção childfree de vida:

 

1) Stevie Nicks  ( do grupo  Fleetwood Mac)

2) Nietzsche ( filósofo)

3) Kim Novac  (atriz)

4) Dorothy Parker ( escritora)

5)Dolly Parton ( cantora/atriz)

6) Anna Pavlova ( bailarina)

7) Edgar Allan Poe ( escritor)

8) Beatrix Potter ( escritora de livros infantis)

9) Condoleeza Rice ( Secretária de Estado dos E.U.)

10) Miranda Richardson ( atriz)

11) Sir Isaac Newton ( cientista)

12) Ginger Rodgers ( atriz/dançarina)

13) Joel Schumacher ( diretor de cinema)

14) George Bernard Shaw ( escritor)

15) Gertrude Stein ( escritora e patrocinadora das artes)

16) Quentin Tarantino ( diretor)

17) Lily Tomlin ( atriz)

18) Virginia Woolf ( escritora)

19) Renee Zellweger ( atriz)

20) Thornton Wilder ( dramaturgo)

21) Opra Winfrey (apresentadora de t.v.)

22) Marguerite Yourcenar ( primeira escritora eleita para a Académie Française)

23 Walt Whitman ( poeta)

24) Yanni  ( compositor)

25) George Clooney ( ator/diretor)

 

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me: Certa de minha escolha de vida
publicado por Pâmelli às 01:05
link do post | Comentários | ver comentários (10) | favorito
|
Quarta-feira, 25 de Junho de 2008

Notícias e Curiosidades

        

 

 Algumas coisas que lí nos jornais ou ví na televisão  recentemente e que achei digno de uma pequena nota ou comentário...

 

1)   A Vingança :    -  Haha!!  Essa é sobre os meus tão odiados flip-flops...

       Em uma entrevista ,  a  Dra.  Tracey Vlahovic,  Professora de  Ortopedia na Temple University School of Podiatric Medicine disse o seguinte : 

" Os flip-flops ( chinelos de dedo)  -  a maior praga que os americanos não tiram mais dos pés...-  quando usados em excesso, podem causar 'plantar fasciitis'   (não sei a tradução , mas seja lá o que fôr , parece horrivel!!) , 'ankle sprains' (deslocamento de tornozelo)  e 'tendonitis'  ( tendinite).   Bem feito!

Já era tempo de um estudo me sair com alguma notícia desagradável sobre as consequencias  nefastas de se usar diariamente uma coisa tão feia ,  brega e mal-cheirosa ! -  sim, porque quem tem chulé (  e  infelizmente não são poucas as pessoas que sofrem desse mal...) , ao usar flip-flops , acabam por empestear todo o ambiente ao seu redor.   Sinceramente,  já era hora de se dar um basta a tudo isso.   

 

 

 2) Ônibus em Belo Horizonte agora têm dispositivo anti-assalto:

No estado de Minas Gerais,  agora inventaram um dispositivo (para ser colocado nos ônibus)  que avisa as pessoas nas ruas quando o veículo está sendo assaltado. 

Não explicaram direito qual é o dispositivo e nem onde ele será instalado no ônibus   (a fim de  prevenir que  os assaltantes quebrem a joça durante o assalto, assim como costumam fazer com as câmeras de segurança...)

Quando acionado,  o letreiro  no painel da  frente do ônibus,  ao invés de informar o destino de sua rota,  passa a  informar às pessoas na rua o seguinte:  " LIGUE 190.  ASSALTO!"  

Gostei da idéia.  Minha surpresa só foi ver que isso ocorreu em Belo Horizonte e não no Rio ou São Paulo. 

Definitivamente  não existe mais no Brasil  nenhuma cidade , com menos de 200.000 habitantes,  sem  sérios  problemas com a  violência urbana.  As capitais dos estados , que têm mais de um milhão de habitantes então... 

 

3) Como eu já havia previsto no meu post de 7 de abril  ( "O roubo do MASP" ) , agora virou moda assaltar museus brasileiros:

Dia 12 de junho foi a vez da Estação Pinacoteca de São Paulo ser invadida por dois homens armados e ter 4 de suas obras mais famosas surrupiadas (  dois Picassos, um Lasar Segall e um Di Cavalcanti).  Que surpresa ... 

(As vezes eu me sinto  como a própria Cassandra...Aquela da mitologia grega :-(( ... 

Tambem , qual foi a providência  ( em termos de segurança reforçada)  que os museus do país tomaram  depois do roubo do MASP em dezembro último??

 Parabéns Brasil ,  por mais esta demonstração exemplar  de 'visão' / prevenção  contra futuras vergonhas e desgraças nacionais...

 

4) George Clooney termina namoro com Sarah Larson - 

Até aí nada de excepcional.  Namoros começam e terminam todos os dias - ainda mais no meio de Hollywood...  O interessante foi o motivo:  George Clooney terminou seu relacionamento ( de mais de um ano)  com a bela ex-garçonete que conheceu em Las Vegas ( e que acompanhou-o durante a entrega do Oscar deste ano...)  porque ela 'insistiu em colocar silicone nos seios' !

Ah, adorei essa...:-))

Aliás, eu sempre  admirei o George, que , apesar de milionário, charmoso e gatérrimo...Não  tem nada de deslumbrado.  Faz bons filmes,  tem consciência social e ainda de quebra é childfree...:-))  

Outra coisa que sempre achei inteligente nele:  nunca namora celebridades , assim como ele próprio ... -  o que faz com que a imprensa o  deixe  em paz a maior parte do tempo...- e ao invés de morar nos E.U. ( onde certamente seria  implacavelmente assediado  pela imprensa e pelo público...)  mudou-se  para o Lago Como, na bela Itália ,  onde comprou uma villa maravilhosa.  Eta homem esperto!!

Por fim, me saiu com essa do silicone...:-)))

 

Em uma época em que a maioria dos homens MANDA a mulher encher os peitos com a gelatina ( ou então  a larga  e arruma outra que já se auto-inflou...) ,  a posição de Clooney   é no mínimo original.   ( Além do mais  a moça já era bonita naturalmente;  pra quê inventar mais essa?  Será que estava pensando  em ser  promovida à garçonete do 'Hooters'  ?? lol ) 

Ok,  talvez ele pudesse ter escolhido melhor:   quem sabe uma moça  igualmente atraente ( afinal nenhum milionário é de ferro...) , só que nos seus trinta e poucos  anos - já que ele está com quase 50...-  e com uma profissão,  digamos...um pouco  mais 'compatível' com seu estilo de vida e posição social...?? 

  Mas ninguem é perfeito -  nem mesmo o George Clooney.  

  Se ele gosta de mocinhas atraentes servindo martinis, tudo bem.  

  Cada macaco no seu galho...  

sinto-me: depende de cada caso...
publicado por Pâmelli às 19:15
link do post | Comentários | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Junho de 2008

As aventuras e desventuras de Lila...

 

Pois é. 

Como escrevi no meu post de 6 de junho ,  depois de várias visitas ao Abrigo de Animais de nossa cidade...Finalmente escolhi uma cadelinha ( mistura de chiuaua e rat terrier )  e batizei-a de Lila.

 

Desde então,  a figurinha já engordou alguns gramas ( pois estava muito magrinha quando chegou...),  tirou os pontos da operação de esterectomia (que o abrigo é obrigado a fazer antes de liberar qualquer cachorro para a adoção...) aprendeu seu novo nome,  se acostumou com o gato e se apegou à mim e ao meu marido.  

 

  ( Lila e Senninha,  se revesando para fazer a 'siesta' em cima da mesa do jardim...)  

                                                                 

 

Não demonstra sentir a menor falta de sua antiga  'família flip-flop' (  é assim que eu  resolvi chamá-la ,  por estar certa que deviam ser o tipo de gente que só anda naqueles chinelos de dedo horrorosos e , (pior!) ,  faziam uso da 'arma' contra o cachorro cada vez que ele fazia algo que não devia...) ; aliás,  é como se tivesse acabado de sair do canil onde nascera.

 

Como já mencionei antes,  Lila é muito meiguinha e....Assustada! 

Ao contrário de minha outra cadelinha,  Gubi,  ( que adorava as pessoas, pois nunca teve nenhum trauma em sua vida  e achava que 'todo ser humano é bom...' :-))   - eu deixei que ela morresse pensando assim...-  , Lila desconfia de quem nunca viu e não conhece e seu primeiro instinto ao ver uma pessoa estranha  é  se  afastar ,  se encolher e por fim latir e rosnar  ( com  atitude  mais  de medo do que  de desafio...) . 

 

Costuma latir no jardim e ,  como não quero brigar com ela ( mesmo porque sei que não adiantaria...)  quando isto acontece,  coloco-a imediatamente 'de castigo'  no banheiro por alguns minutos .  ( Isto de nada adianta pois assim que sai , logo volta para o jardim, satisfeita e latindo novamente, como se nada tivesse acontecido!)

Há uns dois dias , contudo,  resolvi lhe DIZER que não deve latir.  Tive esta idéia depois que a vi pegar uma borda de tapete para brincar  e ela , ao ouvir meu comando,  imediatamente parou.  Hummmmm..., pensei.  Vou fazer o mesmo quando ela começar a latir no jardim.

E parece que funciona!!  Agora mesmo,  estava ela já lá latindo sem parar até que eu fui lá fora e lhe disse :  Nada de latir, Lila !  Não pode latir! 

Pois não é que já estou aqui escrevendo este post há bem uns quinze minutos no maior silêncio !!! lol

 

Apesar de tudo,  resolvemos que será bom matriculá-la em uma 'escolinha de boas maneiras' para cães.  O curso dura oito semanas e tem a participação ativa do dono durante as aulas, que ocorrem uma vez por semana.   É  indicado tanto para cachorros novinhos quanto para adultos.  (  Só quero ver a coisinha lá , no meio das outras pessoas e cachorros ,  aprendendo aos comandos em inglês quando em casa  nós só lhe falamos em português!  ( Lila,  sua vida é muito dura...:-)

Mas falando sério,  acho que será muito bom para  ela  - e para nós e os vizinhos tambem!

 

Em casa não posso deixá-la sozinha um minuto, já que entre outras coisas, ela adora comer as franjas dos tapetes !   Em um único momento que ficou à sós no quarto,  fez um estrago na borda do meu prayer rug  afegão preferido.    ( Será que vão ensiná-la a deixar os tapetes em paz lá no curso??)

 

Outro dia me aprontou a seguinte 'gracinha' :   Estávamos as duas sentadas no sofá assistindo a minha novela preferida ( 'Cabocla') na hora do almoço.  (Este é o quarto de televisão e tambem onde dorme o gato , Senninha. -  portanto,  evidentemente tem tambem sua caixa de areia...)

Durante o intervalo,  resolvi ir esquentar meu almoço e trazê-lo para comer enquanto assistía a novela.  Detalhe:  naquele dia eu havia tirado o pó dos móveis e sofás ,  jogado spray desinfetante  e aspirado a casa TODA (  Sabe como é , ' vida de 'Primeiro Mundo' :-(  -Ai que falta que faz minha empregada brasileira!!!) .  Estava  portanto EXAUSTA  e finalmente me sentando e relaxando diante da T.V. na hora do almoço...

Volto para a salinha com meu prato de farfalle gratinado e o que eu vejo?

Lila deitada no mesmo lugar do sofá onde havia lhe deixado apenas uns cinco minutos antes e ao seu lado,  um COCÔ ,  inteirinho,  compridinho e  ' à milanesa'  , tirado direto da caixa do gato!! 

Na maior inocência,  ela  apenas  me olhava  e esperava que fosse novamente  me sentar ao seu lado ( e de seu 'novo brinquedo' ...) 

Mal pude acreditar no que estava vendo.  E, é claro que brigar com ela não era uma opção.  O jeito foi limpar o quarto e sofá tudo de novo!

 

Finalmente ontem , depois do jantar, saímos  para dar uma volta no parque aqui perto.   (Ah, isto é uma das coisas boas de se morar na América :  Apesar de estarmos em uma cidade com mais de 1 milhão de habitantes ,  nem passa pela cabeça de alguem ser assaltado no parque ( ou em qualquer outro lugar ...)  - mesmo à noite! - 

E no Rio, heim?  Que não se pode mais andar nas ruas , nem mesmo durante o dia!!   ( O jeito é passear nos shoppings...)  E que tal ir  dar uma volta nos  parques  da cidade ... 

 Só se fôr com a intenção expressa de  se cometer um  hara-kiri !! )

 

Enfim...Chegamos lá por volta das dez da noite.  ( Sim,  isso mesmo.)   O lugar é muito agradável, a apenas alguns metros do novo teatro de ópera da cidade,  todo gramado,  com percursos  cimentados  para se caminhar , um lago e até mesmo um mirante.  Foi nossa primeira 'excursão' com Lila em um parque (  normalmente  eu a levo para passear somente nas ruas  calmas aqui de nosso bairro...) .

Apesar da hora ,  ainda havia algumas pessoas no lugar -  e em particular um grupo  já se preparando para sair. Lila seguia ao meu lado ,  na coleira. 

 Enquanto caminhávamos em direção ao mirante ,  percebemos que ela estava nervosa e que evitava as pessoas em volta.  Às vezes,  quando via um grupo mais próximo,  parava , sem querer continuar. 

Pois não é que justo nesta hora uma manada de uns 3 ou 4 meninos , naquela idade abominável entre os 10 e 12 anos (  é, eu sei, quem tem um desses em casa costuma achar o máximo !!) e   TODOS  devidamente equipados dos inevitáveis  flip flops,  começou a correr  desembestada em nossa direção ?!  Juro que senti  o chão estremecer diante do barulho das chineladas no cimento.

Como era de se esperar , Lila se apavorou e começou a correr em círculos desesperada.  Eu,  segurando a coleira e gritando para ela parar,  mais parecia uma louca  histérica.   Por um momento  cheguei a pensar  que iria soltar a guia e que ela iria disparar  como uma bala no meio da escuridão e desaparecer. 

Por fim a manada dos  mini-trogloditas passou e eu consegui fazer com que ela parasse e pegá-la no colo.  Estávamos ambas  totalmente aterrorizadas.

 Naquele momento,  meu marido e eu não tivemos mais qualquer dúvida. 

Lila realmente foi torturada pelas pessoas com quem conviveu durante mais de um ano antes de ser deixada no abrigo - e isto incluía  tambem as crianças da família.

 

Bem, ao menos de agora em diante   já sabemos  por onde pisamos. 

No futuro,  quando  sairmos para   caminhar com ela ,  ficaremos  mais alertas e ,  até  que ela se acostume com a idéia de ter pessoas estranhas em volta ,  evitaremos os lugares com muita gente.  

 

Por fim,  após o susto,  resolvemos subir até o mirante  e lá,  na mais completa paz ,  debaixo  do céu estrelado , com a vista dos prédios iluminados no centro da cidade e rodeados apenas de mais dois outros casais,  pudemos finalmente nos sentar e relaxar.

A pequena Lila e o seu coração disparado agradeceram...

 

(Mirante no alto do parque)

 

                        (Foto 'impressionista'  mostrando a ponte sobre o rio Colorado  e os prédios iluminados no centro da cidade...)  

                                                                           

 

 

 

sinto-me: esperançosa com seu progresso
tags: , ,
publicado por Pâmelli às 22:16
link do post | Comentários | ver comentários (5) | favorito
|
Sábado, 21 de Junho de 2008

O mundo de Jane Austen

 

Se me perguntassem  qual é meu autor brasileiro favorito eu diria : Jorge Amado.  

Se me perguntassem qual é o francês ,  eu diria Émile Zola.

Já, se me perguntassem qual é meu autor de língua inglesa preferido eu diria imediatamente:  Jane Austen!

Sim,  eu adoro os livros de Jane Austen.  Todos os seis que ela escreveu e em especial,  é claro,  sua obra mais famosa ,  "Pride&Prejudice"  ( Orgulho e Preconceito).

 

Eu devia ter uns vinte anos quando lí pela primeira vez 'P&P' .  Desde então,  já devo ter relido a obra pelo menos umas três ou quatro vezes e algumas partes,  dezenas  de vezes!

Sim,  eu,  assim como milhares de outras pessoas espalhadas pelo mundo ,  sou fã incondicional de Jane Austen  e assistí a todos os filmes e séries de T.V. adaptados de suas obras.

 

A verdade é que aquela moça bastante comum,  que nunca se casou,   filha de um pastor  de família classe média e tendo morado praticamente toda sua vida em pequenos vilarejos no interior da Inglaterra (  tirando o curto período que passou com a família na cidade histórica de Bath...)  soube como ninguem  tocar o coração e  a alma de milhares de pessoas ( principalmente , mulheres! )  mundo afora. 

  Suas histórias,  apesar de se passarem durante uma época cheia de turbulência na Europa (  o período napoleônico)  nunca retrataram as guerras, os conflitos ou a  nua e crua  'realidade social' de seu tempo.  Ao contrário,  são apenas retratos  da sociedade de sua época;  uma sociedade bastante conservadora,  cheia de hipocrisia e preconceitos.  

Seus personagens mais famosos ( Elizabeth Bennet e Mr. Darcy)  são inspiração para muitas mulheres e  representam o ideal romântico de tantas outras.  

 

Dos filmes que foram feitos  baseados em  sua obra mais famosa ( Pride &Prejudice)  ,  o único  realmente  sério e fiel ao  trabalho da autora  é a série   que foi feita para a televisão nos anos 90 , pela BBC,   com Colin Firth e Jennifer Ehle  nos papeis principais.   

   Já o filme mais recente ( de 2005)  com Keira Knightley ,  e que fez razoável sucesso nas salas de cinema através do mundo , com a atriz chegando mesmo a concorrer ao Oscar ...Para os verdadeiros amantes e conhecedores das estórias de Jane Austen ,  foi um HORROR.  Imagino que a autora ,  se pudesse ver tamanha distorção de sua obra no telão,   com certeza teria  se revirado no túmulo!

Por outro lado,  a talentosa Emma Thompson ,   em "Sense&Sensibility" ( Razão e Sensibilidade)  foi bastante fiel  ao livro original  e conseguiu captar  muito bem  no telão o estilo e gênero ' austeniano' . 

 

Jane Austen é uma autora que toda moça, mulher ou senhora de idade deveria conhecer. É um must.  ( Aliás,  na leve e tola comédia  romântica   "Princess Diaries"  (Diário de uma Princesa?) , de 2001 com Anne Hathaway e Julie Christie,  há um momento em que a avó da princesa  ( que até aquele momento mais parece um pivete  ou break dancer de rua ...:-)) lhe dá uma pilha  de livros para ler  e 'se educar'  .  E entre eles está,  óbviamente,   'Pride&Prejudice' ...:-)) .  

 

Em uma época quando tudo era repressão e conformidade,  Jane Austen foi sem duvida uma das primeiras 'feministas' no mundo ocidental.  ( Será que houve alguma no mundo oriental??)

Ao meu ver , contudo,  seu maior talento , contribuição e genialidade  está   em sua MANEIRA DE ESCREVER e consequentemente no prazer que ela consegue  proporcionar ao leitor através de sua escrita.

Talvez por isso mesmo,   uma coisa que logo percebi  ,  tanto no cinema quanto  em seus  livros traduzidos ,  é que Jane Austen deve ser lida ( e vista)   no original ,   -  e isto infelizmente  não é possível para aquelas pessoas que não tenham um domínio seguro  da língua inglesa.

As traduções,   por melhor que sejam  (  e frequentemente são muito ruins...)  simplesmente não fazem jus ao talento ,  a sutileza e  irreverência inerentes  ao estilo da autora.  Muito do seu adorável  e delicioso   wit  e ironia  simplesmente se perdem quando traduzidos para  outra língua. Então resta  apenas  a estória -  que geralmente é  simples, leve e apenas com uma ou outra pequena intriga  romântica e sem nenhuma análise ou contexto histórico mais profundo...-   alguns personagens ridiculamente cômicos e o inevitável (  a marca registrada de Jane Austen)  final feliz!

 

Sendo assim,  aí fica  uma parte do famoso trecho  ( original)  de "Pride&Prejudice" ,  onde o rico e orgulhoso Mr. Darcy,  resolve se declarar à Elizabeth Bennet e pedí-la em casamento ( apesar do desprezo  que sente por sua família e condição de vida ,  que considera  'infinitamente  inferior ' à sua...).   

Naturalmente , a   resposta  que recebe  de Lizzie ( Elizabeth)  à sua proposta,  não é  exatamente o que ele contava  ouvir...:-))

 

" He spoke well, but there were feelings besides those of the heart to be detailed,  and he was not more eloquent on the subject of tenderness than of pride.  His sense of her inferiority- of its being a degradation- of the family obstacles which judgement had always opposed to inclination, were dwelt on with a warmth which seemed due to the consequence he was wounding, but was very unlikely to recommend his suit..."

 

E quando ela recusa o seu pedido,  ele,  ao mesmo tempo surpreso e indignado lhe diz:

 

" ...These bitter accusations might have been supressed,  had I with greater policy concealed my struggles and flattered you... But disguise of every sort is my abhorrence.  Nor am I ashamed of the feelings I related.  They were natural and just.  Could you expect me to rejoice in the inferiority of your connections?  To congratulate myself on the hope of relations, whose condition in life is so decidedly beneath my own?"

 

Ao que Elizabeth  responde:  

" You are mistaken Mr. Darcy, if you suppose that the mode of your declaration affected me in any other way,  than as it spared me the concern I might have felt in refusing you,  had you behaved in a more gentleman-like manner... You could not have made me the offer of your hand in any possible way that would have tempted me to accept it. "

 

E por aí vai...:-))

 

Talvez para muitos ,  nesta época de internet ,  i-pods e sondas espaciais  visitando Marte ,  tudo isto pareça  absurdamente anacrônico e démodé. 

Mas não para os  verdadeiros amantes da literatura  e muito menos para os aficionados de Jane Austen...

 

sinto-me: Pronta para reler P&P !
publicado por Pâmelli às 17:42
link do post | Comentários | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Junho de 2008

'Barracos' no tribunal

 

Desde que cheguei na América, há cinco anos,  me divirto assistindo aos programas de corte ( Tribunal)   na televisão.

Muitos americanos 'de melhor nível' :-)) ficam surpresos com isso,  inclusive durante muitos anos meu marido  sempre foi o primeiro a me gozar.

A verdade é que a 'baixaria' por alí costuma correr solta e alguns casos parecem tão absurdos, que chegam a ser hilários!

 

Há várias razões porque eu comecei ( e continuo) a assistir estes programas: 

a primeira delas é que ,  ao chegar nos E.U. ,  ainda não tínhamos  instalado a Globo lá em casa.  Havia portanto somente os poucos canais da T.V. americana básica ( já que nunca quisemos instalar o cable...).  Então,  de repente,  eu me vi assitindo alguns desses programas e acabei por conhecer bem o estilo de cada um dos juízes que presidem a corte;  a segunda é que pensei que esta seria uma boa ocasião de ouvir um inglês BEM FALADO  ( já que estamos no Texas....:-)) - pelo menos  da parte dos juízes! -  e aprender  um pouco mais  sobre as leis e a sociedade americana em geral;  finalmente acabou se tornando um hábito e hoje eu assisto somente ao meu programa preferido - o de "Judge Judy" -  ao meu ver,  a mais  inteligente, experiente e implacável ( além de engraçada:-))  de todos os juízes.

 

Não é surpresa pra ninguem o hábito que o americano tem de processar todo o mundo,  por qualquer coisa.  Aliás , os filmes de 'tribunal' sempre foram um ponto alto na cultura americana.  Apesar de  hoje a 'moda' ter se voltado mais  para o tipo de série  como CSI,  antigamente fizeram-se muitos filmes excelentes  desse gênero .  Lembram de "Jagged Edge" com Glen Close e Jeff Bridges?  De "Suspect" com Cher e Liam Neeson?  De    "Presumed Innocent" com Harrison Ford e Greta Scacchi? 

 

Mas voltando aos progamas de corte ...

Foi muito o que eu aprendi desde que vim para cá. 

Por exemplo,  que em certos estados é obrigatório por lei se ter um corrimão instalado em sua escada dentro de casa.  Se  a dona da casa não tiver um  e alguem cair  da escada e resolver lhe processar ( mesmo que seja sua melhor amiga ou companheira de casa...) ,  ela  terá de lhe pagar indenização!

(Dá pra imaginar uma cena destas  no Brasil?!  Um país onde prédios inteiros   desabam matando milhares de pessoas e quem sobrevive tem de lutar ANOS na justiça para conseguir receber uma mísera indenização pelo apartamento que comprou e perdeu... ( O caso do edificio Palace II, que ocorreu em 1998 , até hoje  não teve as devidas indenizações pagas e ainda  tem 17 famílias morando em hotéis!!) 

 

  Mas , sobre o  episódio na corte  -  o da escada sem corrimão...

Tudo aconteceu porque o cachorro da casa  surgiu  de repente  no vão da porta e assustou a tal mulher que vinha descendo a escada.  Imagina que ridículo!    A  figura  MORAVA na casa e estava careca de conhecer o cachorro!   Ainda assim,  processou sua 'roommate'  ( companheira de casa,  sem conotação sexual...)  e a dona da casa e do cachorro..., e acabou levando a bolada.  Pode??

 

Me lembro de um caso absurdo onde uma jovem ex-garçonete do  "Hooters"  ,  (  nome de uma franquia de restaurantes famosa por empregar somente moças com peitos grandes!!  Só na América mesmo...-:))))   -que estava sendo processada pelo ex-namorado.  

O caso era o seguinte:   o rapaz estava querendo 'seu dinheiro de volta...'  já que tinha  pago a operação de implante de silicone da moça , quando os dois ainda namoravam...:-))  Então,  depois que o relacionamento acabou,  quis ser reembolsado ! 

  Dizia que tudo não passara de 'um empréstimo' , e a moça , por outro lado,  dizia que o dinheiro para a operação havia sido um 'gift' (  presente)  e que precisava do 'acessório adquirido '  para poder  trabalhar no Hooters...:-)). 

 

Depois teve o caso da velhinha que estava processando um cassino em Las Vegas.

A situação era a seguinte:   a velha habituée  da roleta , estava jogando com  um grupo em volta de uma mesa  há  horas ... Então , a um determinado momento , resolveu se levantar  um pouco e justo naquele momento um funcionário, distraidamente,  retirou sua cadeira e colocou-a em outro lugar.   A velha então  disse à juíza que não vira que seu lugar  tinha ficado sem a cadeira  (  quantos martinis já teria  bebido então??)  e ao tentar se sentar novamente  ,  acabou caindo de bunda no chão!! 

Estava ,  portanto ,   processando o cassino por causa das ' dores,  do sofrimento e da subsequente fisioterapia...'   que fora obrigada a fazer  como consequencia de seu acidente.

Foi então que Judge Judy resolveu assistir aos videos gravados no circuito interno do cassino e percebeu que depois do suposto 'acidente terrível' ,  a velha ainda voltou a jogar e permaneceu no cassino durante várias horas, só indo embora lá pelas tantas da madrugada!!

" Mas,  se a senhora estava tão mal, como é que ainda ficou lá jogando depois disso??  Por que não foi logo para o hospital?"

Bingo!  E assim a  velha golpista foi desmascarada. 

 (Não sem antes ouvir a juíza me sair com o seu famoso ' Get a life!  You're not going to retire on this. '  (  Vai arrumar uma vida útil!  Não é aqui , na corte,   que a senhora vai fazer  o seu pé de meia  !  :-)))

 

Outra coisa que me chama a atenção nos E.U. ,  é como é comum parentes, pais, filhos, amigos etc.. processarem uns aos outros.  São tantos os casos de pais que  odeiam e simplesmente deixaram de  falam com os filhos , e vice-versa .  E não apenas por um tempinho mas para sempre ou por anos a fio!!    Só na familia de meu marido há dois casos assim :  o de sua mãe e sua única filha ;  e o de sua madrasta e uma de suas filhas.

Até no meio de celebridades vimos este tipo de coisa,  como é o caso de Jennifer Aniston que não se comunica com a  própria mãe há anos.

Isto é uma coisa que não se vê nas sociedades latinas ( no Brasil é praticamente impensável e eu nunca ouvi falar de nenhum caso parecido...). Por que será?   Certamente não é por falta de motivos , pois  é certo que há  casos de disputa  entre familiares próximos de arrepiar os cabelos!  No entanto , nos países latinos (  católicos??)  nunca vemos um desenlace que termine no tribunal  ou com o  rompimento definitivo de relações entre pais e filhos.  Teria isto a ver com repressão religiosa?  Hipocrisia?   O conceito de que 'roupa suja se deve lavar em casa' ?  Deve haver uma explicação , mas seja lá o que fôr,  não creio que seja simplesmente o fato das sociedades anglo saxônicas terem mais  pais e filhos ' degenerados'  do que as sociedades latinas.

 

Enfim,  para mim  o universo dos programas de corte é uma fonte inesgotável de entretenimento e aprendizado.  Podem falar o que quiser.  :-))

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me: Divertida
publicado por Pâmelli às 00:52
link do post | Comentários | favorito
|
Sábado, 14 de Junho de 2008

Sex and the City

 

Hoje resolvi dar uma de crítica de cinema. 

 Afinal um crítico nada mais é do que uma pessoa que viu um filme e depois lhe dá sua opinião a respeito.  É uma coisa totalmente pessoal e subjetiva;  não uma opinião de especialista e portanto está aberta a opiniões contrárias. 

  Aliás, por isso mesmo eu não costumo levar em conta as  'críticas'  de filmes (  nada mais do que  opiniões pessoais ! ) que leio nos jornais e revistas por aí, até porque muitos dos críticos  são visivelmente parciais em suas idéias (  A  maioria  deles são homens,  pseudo-intelectuais de esquerda , que adoram ridicularizar  as comédias românticas  - que costumam tachar  com desprezo de chick flick ou 'filmes para mulheres' -  ,  'malhar' os filmes  de Hollywood' ,  simplesmente porque são de Hollywood...  e , por outro lado,  tendem a  glorificar e encontrar os maiores méritos na  miséria , na pobreza , na paranóia e na violência ...

Tendo dito isto,  aí vai o que eu achei do filme 'Sex and the City' que fui ver nesta sexta-feira:

 

Primeiro, devo dizer que nunca assistí a tal série na T.V. , que aparentemente faz muito sucesso nos E.U. e,  acredito,  em vários países.  ( Como meu marido não gosta de televisão e eu assisto muito pouco,  preferi optar por NÃO termos T.V. a cabo  e simplesmente tive a Globo Internacional  instalada  em nossa  casa...;  é minha maneira de 'matar um pouco a saudade ' e poder ficar informada sobre o que se passa  no Brasil...)

Mas enfim,  voltando à 'Sex and the City' , como eu já havia imaginado que seria o caso ,  não gostei muito;   mas como não tenho nada contra 'uma tarde passada assistindo  à uma comédia boba e leve...'  - desde que  não seja  completamente idiota !! -   tudo bem.

 

Vou ser mais especifica:  o  filme é bem 'americano', rico, capitalista,  republicano e racista ! 

As 'piadinhas'  são patéticas e preconceituosas:  A cena no 'resort de luxo' no México , onde uma das inseparáveis  amigas  só fica  comendo iogurte , com medo de ficar doente...  -( "Mas estamos em um resort 5 estrelas..." diz uma delas .  Ao que a outra responde:   " É , mas  estamos no  MÉXICO !" ) -  me irritou profundamente.

Toda a platéia -  que era  99% constituída  de mulheres, americanas, brancas , patricinhas e/ou  peruas (   muitas delas  visivelmente  usando  acessórios com  as  mesmas griffes que apareciam no filme e igualmente  com o mesmo mal gosto ...) -  riu.    Menos eu.

É que aquilo me lembrou  daqueles típicos gringos arrogantes , que volta e meia , sabe-se lá por que,  resolvem sair de seus países 'civilizados' de Primeiro Mundo e passar umas férias no Terceiro,  só para  depois poder ficar fazendo este tipo de comentário ridículo  e críticas ao local que estão visitando ,  assim como ao estilo de vida das pessoas nativas. Pois que fiquem lá na sua Manhattan,  no 16ème de Paris ou em Knightsbridge em Londres!   Afinal quem põe o pé  na água,  é porque está querendo se molhar...

 

 

Outra cena:  uma das amigas , depois de se separar ,  vai morar em um bairro de Nova Iorque  menos 'chique' e 'branco' do que o que morava antes , com o marido.  Ao seguir pela rua  à procura do novo endereço e vendo que seu  pequeno filho  está andando na frente,   a mulher me sai com esta:      ' Olhe lá,  meu filho!  Um homem branco segurando uma criança.  Vamos segui-lo.  Deve ser naquela direção...' 

Mais uma vez,  risinhos divertidos da plateia.  E eu, nada.

 

As roupas do filme são outro detalhe. 

Cada uma das principais atrizes -  e em especial Sarah Jessica Parker-  deve trocar de roupas umas 125 vezes .  As griffes famosas pipocam na tela a cada 5 minutos -  Gucci,  Dior, Lanvin, Chanel, Roberto Cavalli...No entanto,  a maioria das roupas e accesórios são de um mal gosto e breguice extremos!  O tal vestido de noiva,  de Vivienne Westwood ,  que Sarah Jessica Parker escolhe para o 'grande dia' é um terror!      ( Noivinha de bolo e ainda por cima com penacho na cabeça! )  

 

Os famosos sapatos Manolo Blahnik , de $ 525 dólares ,  são de um mal gosto  horripilante!  

Realmente,  é incrível como as americanas,  mesmo quando têm dinheiro, moram em Nova Iorque e usam griffes dos maiores couturiers do mundo , ainda assim , conseguem escolher as peças de roupas e os sapatos mais escabrosos! 

  (Que tal esse cinto  estilo 'punk, heavy metal...' - TUDO  a ver com o vestido... E a bolsinha da ' Torre Eiffel' , heim  ?? Arggggggggggh!) 

 

E o meu preferido...( ÉEECCA!!)

 

Santo Cristo ,  pois até a bolsa Louis Vuitton que a Jennifer Hudson ganha de presente no filme consegue ser um HORROR -  com cara de camelô da rua da Alfândega , de quinta! 

Ok,  enough ,  sobre o lado 'fashion'   de Sex & the City...

 

Minha conclusão final:   Não leve,  em hipótese alguma seu marido , namorado ou amigo  ( a menos que ele seja gay...) para assistir esse filme . Ele vai ODIAR e vai deixar o cinema num mal-humor do cão!   (  Felizmente eu tive a idéia de ir  sozinha , enquanto meu marido fazia uns trabalhos em casa...:-)) 

 

O que 'salvou' o filme?  

  1)  algumas ceninhas de 'sexo'  (  coisa praticamente inexistente em qualquer filme americano...) serviram ao menos para sair um pouco da rotina  do típico 'enlatado  yankee' .   Aliás,  penso que para os  3 ou 4 únicos homens no cinema ( que estava lotado!!)  ,  estas talvez tenham sido as únicas cenas que  não foram  uma tortura total...:-));  2)  o personagem de Mr. Big , interpretado por Chris Noth.  Aliás o único personagem realmente  charmoso e BEM VESTIDO no filme inteiro! 

  Com seu tipo físico meio ítalo-americano  ( deve ter ascendência européia , com certeza...) ,  o bonitão nos faz lembrar de Richard Gere,  Al Pacino,  e Robert de Niro nos seus melhores tempos ...:-)

 

Por fim,   pra mim ,  a única cena que realmente gostei e me identifiquei foi  a  do casamento final   -não o primeiro,  cheio de  falso glamour, milhares de convidados , vestido ( fantasia de mal gosto ? ) de griffe famosa  e o escambau !

Aquela união  simples e discreta,   no City Hall,  com APENAS  os dois noivos ,  o vestido de Sarah Jessica Parker ( um mero conjunto cor de pérola e  de griffe desconhecida...)  -   apesar de que,  poderiam ter escolhido algo que lhe caísse melhor...- nada de convidados, amigos, damas de honra, fotógrafos etc.. Mas  apenas  contando com a ( indispensável)  presença do juiz  e dos outros casais.   Isto sim,   eu achei muito mais romântico ,  pessoal e original!   Talvez porque tenha me casado assim... E foi muito legal. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me: chocada com tanto mal gosto
publicado por Pâmelli às 19:10
link do post | Comentários | favorito
|
Sexta-feira, 13 de Junho de 2008

Mais um clássico da Bossa...

E já que estamos na semana do Dia dos Namorados,  nada melhor do que um clássico da Bossa Nova -  " O Barquinho" ,  de 1961 ,  composto por  Ronaldo Bôscoli e Roberto Menescal e  cantado por Nara Leão.  

  De quebra,  belas e românticas imagens do Rio  (  sorry,  mas nada de  glorificar favelas e popozudas no MEU  blog ! )

 

   Pra mim,  a  Bossa Nova é o verdadeiro espírito do carioca da gema (  e não do carioca DEGENERADO ,  - personagem cada vez mais conhecido na mídia hoje em dia ...  )   :  leve, irreverente, sensual...

  Simplesmente adoro a voz da Nara,  com seu sotaque tão carioca, que tem tudo a ver com a Bossa  Nova ...  E o Menescal e o Bôscoli, heim?  Quem diria que escreveram esta pequena pérola  enquanto esperavam o reboque depois que o seu barquinho quebrou durante uma tarde de pescaria??!

 

 Tarararara...Tarararara... Isso era  o barulho do motor , que os rapazes tentavam  em vão fazer pegar .  Tara- tara ,  tara-tara ,   tata,  tarararara...tata ...tarararara!!  ( foi o que ouvi o Menescal contar  em uma entrevista durante o show ' Bossa Entre Amigos.'..)

E foi  esse barulho irritante que acabou virando o refrão maravilhoso  da música !

 

Enjoy...

 

 

 

 

 

 

sinto-me: Com saudade do mar
publicado por Pâmelli às 20:43
link do post | Comentários | favorito
|
Quinta-feira, 12 de Junho de 2008

Dia dos namorados

 

 

12 de junho é Dia dos Namorados no Brasil.

Aqui em casa sempre comemoramos este dia , assim como Valentine's Day , no 14 de fevereiro -  afinal é bom não perder o hábito de dar e ganhar presentes..hehehe..

Mas na verdade sempre suspeitei desta data brasileira , que é diferente da do resto do mundo.

Uhmmmm....afinal o dia de Valentine's é justamente em fevereiro ,  mês do Carnaval!   E como muitos homens brasileiros adoram justamente 'sumir' durante esta época  do ano para poder  melhor cair na gandaia...Por que não mudar a data para outro mês??!

A explicação oficial  para  a escolha do  12 de junho   é que é  '  véspera de dia de Santo Antônio  -  13 de junho...'    ( Me engana , que eu gosto!! )    -  e o tal santo tem  fama de 'casamenteiro' ...

 

Enfim, hoje fui encontrar meu marido no seu trabalho e fomos  celebrar o dia 12  em um restaurante de cozinha 'cajun'  ou 'creole'   - isto é ,  comida típica da Louisiana e mais específicamente  de Nova Orleans...

O lugar se chama "Gumbos"  ( uma das especialidades )   e é bem típico do sul dos Estados Unidos. 

Culinária 'francesa'  , estilo caribenha:   colorida,  picante e com um ligeiro toque sofisticado.

Muito bom !

 

 

A verdade é que durante MUITOS anos eu passei estas datas sozinha.

É que sempre achei que era melhor estar sem companhia do que mal acompanhada.  Foram muitas as noites de Valentine's Day e Dia dos Namorados que passei em casa, desfrutando de um bom livro  ou surfando na internet e tendo como companheira de noite apenas minha cadelinha vira-lata,  Gubi.   Qual o problema? Não vejo nenhum.

 

Na falta de um programa romântico a dois,  o Dia dos Namorados tambem pode ser um dia de celebração do amor próprio e da auto-estima.   Ora,  se ainda não foi desta vez que ganhou um buquê de rosas perfumadas ou caixa de chocolates sortidos de seu companheiro, marido,   amor, namorado , amante ou seja lá o que fôr...por que não dar um  à si mesma?!  

Presenteie-se  neste dia !  Saia da rotina , pobre , medíocre e entediante de seu  dia a dia e faça uma 'pequena extravagância'  . 

Que tal pintar as unhas  em um salão ,  de um VERMELHO bem sensual , pra variar? 

Esqueça a sua dieta hoje e coma um pedaço de sua torta favorita ! 

Chame uma amiga , tambem solteira e 'temporariamente encalhada...' , para jantar fora!   Imagine que divertido vocês duas em um restaurante  (justo hoje!) , rodeadas de 'casaisinhos românticos'  ...:-))  Muitos vão  concluir que se trata de duas sapatonas -  o que será  apenas  MAIS  motivo  para se divertir!  

 

Se o dinheiro estiver curto (  e normalmente está...), que tal matar o trabalho ou a aula do dia e pegar uma prainha??  Ah,  é só uma vez por ano!  Tudo bem,  DUAS,  se você decidir celebrar as duas datas...

Ok ,   então uma caminhada pela orla no final do dia  , com ou sem o cachorro... Com direito a  parada para a água de côco e o amendoim!!

 Alugue um filminho gostoso no video -  de preferência um com o final bem feliz e romântico...( "Pretty Woman"? " Orgulho e Preconceito" ? " Enquanto você dormia"?  " Bridgett Jones" ? ) 

 Se fôr boa cozinheira,  que tal fazer sua pizza ou doce preferido hoje  e comê-lo diante de uma bela taça de vinho ( ou quem sabe um Prossecco??) , ao som de "Eine Kleine Nacht Musik" ? 

Parece sofisticado demais?  Pois então vá até o pagode mais próximo ou assista ao último filme de Indiana Jones...Só não fique em casa,  deprimida,  porque está sozinha hoje à noite. Isto é que não tem NADA  a ver!!

 

Em algum lugar  existe alguem ,  especial assim como você , que você poderá  vir a encontrar  um dia.  Um amor de verdade .  Um companheiro.  

 E então vocês passarão a celebrar o Dia dos Namorados juntos dalí por diante.

 Ou não.  Mas e daí?? 

 

 De uma maneira ou de outra,  faça deste dia um dia especial e agradável para você.  Sempre.  Celebre-o  para si mesma.  Você merece.

 

             FELIZ DIA DOS NAMORADOS  à todos os casais e aos solteiros tambem!

 

 

 

 

sinto-me: Romanticamente otimista!
publicado por Pâmelli às 21:39
link do post | Comentários | favorito
|
Terça-feira, 10 de Junho de 2008

Banalização de costumes geral

 

Francês sempre  foi ,  das língua que falo e ensino  ( inglês, francês e português...) minha língua favorita.  A mais bonita,  a mais chique,  a mais 'sexy' ...Apesar de ser tambem a mais difícil e  bem menos  importante  que o inglês no mundo atual.

Sim , há muito que a língua francesa deixou de ter importância prática na vida moderna  e , infelizmente,  parece que o mesmo ocorreu com a cultura francesa. :-(

Não é a toa que antigamente  - digo, até o começo dos anos 70...-  as pessoas e o mundo ocidental em geral , costumavam ter bem mais classe e elegância:   tirando a camada de 'miseráveis' , que sempre existiu ,  a maioria das  pessoas  se vestiam bem,  comiam bem - e falavam, escreviam e se portavam  bem melhor do que hoje em dia !

Tudo isso era devido à  influência da cultura francesa no mundo. 

Então veio a globalização , ( que no fundo nada mais é do que a 'americanização' dos costumes... ) trazida pela  modernidade e a tecnologia.  Os tailleurs ,  ternos e gravatas deram lugar aos jeans desbotados e rasgados (  e ainda por cima com a cintura  baixa!! ) ;  os escarpins  foram substituídos pelos  tênis e , mais frequentemente ,  pelos   flip -flops ou chinelos de dedo ( arrrrrrrrrgh!) ;   as  famosas 'havaianas ', que alguns anos atrás eram os  típicos  chinelos dos 'peões de obras'  no Brasil , agora viraram artigo de  'última moda' ,  aparecendo em comerciais com Gisele Bündchen e  vendidas nas lojas mais famosas.  Os restaurantes de fast-food invadiram as principais cidades  e os congelados , no micro-ondas,  se transformam em 'jantar' em poucos segundos no lar de milhares de famílias ao redor do mundo.  No cinema,  na televisão,  até nas revistas de fofocas sobre celebridades,  tudo o que se vê são fotos de Brad Pitt e Angelina Jolie,   de Tom Cruise e Katie Holmes. Sem falar das baixarias quotidianas de  Paris Hilton,   Lindsey Lohan  e Britney Spears! 

E quanto a toda a enxurrada de notícias sobre a  gravidez das celebridades?!  Jennifer Lopez e seus gêmeos, Angelina idem;  Halle Berry, Nicole Richie, Jessica Alba...a lista é infindável e o  assunto  noticiado como se fosse  'uma  grande proeza da humanidade...' !  Para completar,  as fotos vendidas pelos casais famosos  às revistas de fofocas atingem cifras  cada vez mais astronômicas.  Que tédio e quanta  pobreza de espírito!!

 

Há duas coisas em especial que me incomodam  no mundo  moderno:   primeiro  , a TOTAL  falta de modos e consideração das pessoas nos lugares públicos e , segundo, sua mais completa e absurda falta de conhecimento e cultura geral  ( e não estou , evidentemente,  falando de conhecimento tecnológico, pois neste caso,  qualquer criança de 7 anos já o  tem de sobra....) 

Estou me referindo a 'cenas' como , por exemplo,  você estar  em um parque,  calmamente aproveitando um momento de relaxamento , leitura ou um piquenique com seu marido...E,  de repente,  uma  MEGA  família irrompe e se instala bem ao seu lado -  quando há espaço de sobra  em volta! 

Imediatamente  a mãe começa a  brigar com as filhas pequenas usando sua  voz de trombone, o pai põe-se a jogar bola com o filho praticamente  ao lado de SUA  cadeira e cesta de piquenique  e o cachorro da família  logo começa a correr solto, fuçando tudo e cheirando todos ao seu redor!     Eis uma cena bem  'normal' ,  bastante frequente e considerada perfeitamente aceitável em nossa sociedade moderna...

 

Num outro dia ,  em uma loja de departamentos elegante,  um pianista começa a tocar um 'clássico'  do tipo ,  "As time goes by"  ou " " La Vie en rose"  e quando você se aproxima e lhe agradece pela atração  e elogia o seu repertório,  ele lhe olha surpreso e diz: 

 - Obrigado, mas como é que você conhece isto?  Não é de sua época..."

Aliás,  esta desculpa patética   ( "Não conheço isso porque não é de minha época..." )   que muitas pessoas adoram usar para disfarçar a própria ignorância  ,  é uma das coisas que mais me irrita hoje em dia!

  Me desculpe,  mas um brasileiro que  nunca leu  José de Alencar , Aloísio Azevedo ou Machado de Assis;  não distingue a música de Jobim da de Chitãozinho e Xororó,  não sabe que Salvador foi a primeira capital do Brasil  e desconhece a origem da feijoada ...Não é porque 'não viveu naquela época...'  -é simplesmente  porque é uma pessoa ultra ignorante! 

O mesmo se passa com um americano que não sabe quem foi  Fred Astaire , não reconhece  a voz de Sinatra  , nunca leu John Steinbeck  e não tem a menor idéia de quem  foi Grace Kelly.   Sorry , guys ,  you're not young . You're just  plain ignorant!!

 

Na Europa a coisa é um pouco melhor pois no velho continente ainda existe o hábito -  cada vez menos frequente...-  de se estudar mais e melhor a própria história e cultura.

Filmes antigos ainda passam em alguns canais de T.V. e o hábito da leitura (  e não apenas a leitura de best-sellers!)  ainda não morreu completamente. 

 

Algumas pessoas dizem que sou saudosista ao extremo e  talvez elas tenham razão .  Sou mesmo e assumo isso.

Apesar disto, reconheço que do ponto em que chegamos não há mais volta.  A tecnologia e a  'globalização' chegaram para ficar .  

Sua última vítima  ,   a língua portuguesa (  o português original, de Portugal...)  que o diga.

 

Agora é oficial:  Camões acabou de ser engolido pelo i-pod...

 

 

 

sinto-me: broxa com tanta breguice!
publicado por Pâmelli às 17:31
link do post | Comentários | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 6 de Junho de 2008

Essa coisinha fofa estava no abrigo de animais...

 

Desde que nossa querida Gubi nos deixou em setembro do ano passado,  já havia decidido adotar outro cachorro do abrigo da cidade.  Não que pensasse em substituí-la -  isto é impossível.  Apenas pensava que era  um terrível desperdício morar em uma casa com tanto espaço , e principalmente com um bom jardim fechado,  sem realmente um uso 'prático' - quer dizer,  um bichinho que pudesse  aproveitá-lo e ter espaço de sobra para rolar na grama, correr, dormir ao ar livre...Enfim,  ser feliz junto à natureza!

 

Nosso gato ,  Senninha,  apareceu lá em casa há pouco mais de um  ano e vai muito bem.  (A estória completa no post:  'O gato em minha vida...' )  

Mas gato é gato e eu sempre tive o hábito de 'salvar' cachorros de rua. Aos sete anos adotei uma vira-lata que apareceu lá em casa., quando morávamos em Brasília.  Muitos anos depois, já adulta,  quando morava em uma pequena cidade no interior de Minas ,  encontrei uma cadelinha debaixo de um carro  e levei-a para o sítio de meu pai.  Logo depois veio a Gubi,  novamente encontrada debaixo de outro carro , na mesma cidade no interior do Brasil.  Essa ficou comigo durante 11 anos e trouxe-a  inclusive  para os E.U. em 2003 quando me mudei para cá.  Houve  ainda outros que consegui 'convencer ' pessoas a adotar. 

Eu sempre disse que se fosse milionária abriria um 'orfanato para cães ' -  só que neste caso,  os animais jamais seriam 'postos para dormir' -    o eufemismo usado nos E.U. para executá-los.  

No meu 'Hotel de Cães'  , os animais  apenas  seriam recuperados do abandono ou de seus maus tratos, levados para o  centro  e lá permaneceriam até morrer (  de  preferência de velhos !! ) - apenas saindo caso fossem devidamente adotados por uma família direita. 

Sim, isto é uma coisa que eu faria caso tivesse bastante dinheiro sobrando...Aliás,  outro dia vi uma reportagem na T.V. mostrando que é exatamente o que fez um dos criadores ( hoje milionário) da série de desenhos dos Simpsons. Depois disso,  eu que sempre achei o desenho chatérrimo , parei de implicar e até fui ver o filme  "Simpsons-  the movie' ...:-))

 

Enfim,  aqui,  no Primeiro Mundo não existe , 'cachorros  de  ruas...' .  Aliás,  mesmo no Brasil,  isto só é o caso nas cidadezinhas  mais atrasadas do interior. 

Portanto minha única saída ,  depois de perder nossa Gubi,  se quisesse novamente 'salvar' outro cão do infortúnio ...' seria  ir ao  'animal shelter'  ,  o abrigo de animais , da cidade.

  Foram várias excursões ao longo de vários meses.   Eu sabia que teria de ser um pequenininho.    Eu sempre gostei dos pequinininhos.  Queria,  de preferência,  que se parecesse um pouco com a Gubi ,  que era mistura de Beagle e talvez Corgi...(Quem sabe?  Eu nunca descobri de onde ela veio e quem eram seus pais...)

 

Ah, são tantos os 'adotáveis' no abrigo!!   Tem para todos os gostos e tipos de famílias:    Filhotes, cães adultos, de raça,  vira-latas...Gatos, coelhos...Até algumas galinhas ,  mas estas eu não sei se estão lá para adoção...:-))) O lugar é , ao mesmo tempo triste e muito lindo , e o trabalho dos funcionários ( muitos deles voluntários)  é fantástico.

Há sempre filas de pessoas já esperando na porta antes mesmo do horário de abertura  do abrigo -  o que é uma boa coisa.  Imagino que muitas delas já saibam mais ou menos o tipo de animal que procuram e talvez façam mais de uma excursão ao lugar antes de finalmente escolherem seu novo bichinho de estimação.   Eu mesma , nestes últimos meses,  fiz mais de 10 excursões ao abrigo.  Fiquei contente ao ver que mais de um cachorro que eu gostei já tinha gente na fila de espera antes de mim  e  acabaram sendo adotados.

 

Por fim,  segunda passada eu finalmente escolhi uma que tinha chegado ao abrigo apenas uma semana antes -  DEIXADA pela própria família! ( a maioria dos cães lá são simplesmente recolhidos das ruas , perdidos ou abandonados...:-((

Tem um ano e meio e é mistura de chiuaua e rat terrier.  Foférrima.

 Segundo a 'família' ,  devolveram-na porque ela 'sujava a casa'  e 'não era muito chegada à crianças...'  ( Nestes casos , tenho minhas sérias dúvidas quanto ao 'tipo de criança'  que deveria se tratar...Provavelmente uma que torturava o cachorro e não lhe dava sossego hora nenhuma  -  resultando que o animal  acabou por implicar  com a criatura e devia rosnar cada vez que a ela  se aproximava dele. Os pais,  que no fundo deviam saber muito bem o tipo de  'gremlim' que tinham em casa,   então  resolveram se livrar do cachorro com a desculpa esfarrapada.

Tanto melhor para ela!   Em nossa casa a única ' criança ' que há é o nosso gato ,  Senninha,  e ele não poderia ser mais calmo e inofensivo.  ( Além de ser ótimo 'guarda costas' pois espanta todos os pássaros monstros - no Texas eles são horríveis, pretos  e enormes, mais parecendo urubus!! - de nosso jardim...)   As duas , se não ficaram 'intimas' ,   já se acostumaram  com a presença da outra no jardim.  Quando estou por perto , elas chegam mesmo a deitar uma ao lado da outra esperando para eu lhes coçar a barriga...:-))

 

 Lila  ( foi assim que eu a batizei pois não quis manter nada de sua antiga vida com aquela família desnaturada,  nem mesmo seu antigo nome...)   é muito meiguinha , mas tambem é medrosa.  ( Prova de que foi mal-tratada e que provavelmente apanhava em casa ...).  Tem horror de chinelo de dedo! 

Eu tambem não gosto mas tenho um , com strasse , que uso de vez em quando na piscina. 

Não mais.  Pelo menos não na frente da Lila... 

Agora acho que já matei a charada:  a tal família com certeza devia bater nela de chinelo de dedo cada vez que ela 'sujava a casa' ou rosnava para o pequeno 'gremlin'  ...)

 

Lila adora rolar na grama e sair para passear.  À noite dorme  no banheiro, com sua cama , água e comida do lado  e não chora nem late.  Após 3 dias , já aprendeu que o jardim é o lugar certo para fazer suas 'coisinhas...'

 Quanto à mim, estou satisfeita pois sei que mudei o curso da vida de mais um animal que precisava de um lar.   Apenas gostaria de  poder fazer o mesmo com todos os outros do abrigo.

 

Se você estiver pensando em ter um cachorro   ou gato ...Antes de seguir para uma loja de animais ou procurar um criador profissional,  vá até o abrigo de animais de sua cidade.   Lá há milhares de pequenas, médias e grandes criaturas dóceis, lindas e especiais , precisando  simplesmente de uma nova casa , família e um pouco de carinho. 

Aqueles que não forem adotados serão , mais cedo ou mais tarde,  'postos para dormir:' -((

 

O abrigo já providencia para que os animais venham esterilizados,  vacinados e vermifugados.

Não deixe o seu jardim ser uma parte inútil de sua casa quando tantos bichinhos estão presos em jaulas minúsculas simplesmente aguardando a execução de sua  pena de morte.  

Pesquise um pouco e traga aquele ou aquela que achar que combina com você e sua família ,  seja ela de uma , duas, 3 ou 10 pessoas!    Ajude a salvar mais uma vida ,  pois isto ,   com certeza,  lhe trará muita satisfação, alegria e companheirismo no futuro.

 

Lila,  benvinda ao seu novo lar!!  

 

sinto-me: esperançosa
tags: , ,
publicado por Pâmelli às 16:48
link do post | Comentários | ver comentários (2) | favorito
|

.Mais sobre mim

. Meu Livro

COPADRAMA

- A Brazilian Tragicomedy

(um romance em inglês de I. Pamelli M.)

. Comprar na AMAZON.com

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Romance para este inverno...

. Visita ao maior Santuário...

. Dica de leitura para este...

. Leitura de verão: Três ro...

. Copadrama -Uma tragicoméd...

. De volta , mas nem tanto....

. Loucura, desgraça e um sh...

. Sorria, você está na Flór...

. De novo rumo à Flórida

. Safari Africano, Texas st...

.arquivos

. Janeiro 2018

. Novembro 2017

. Junho 2017

. Abril 2016

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.flag counter

free counters

.subscrever feeds